Artigo Anterior

Dossier de estilo: Irina Shayk

Próximo Artigo

Dossier de estilo: Florence Welch

Pessoas 13. 8. 2019

Sete filmes de Pedro Almodóvar que são uma lição de estilo

by Radhika Seth

 

Dor e Glória, o mais recente filme do indiscutível rei do Cinema espanhol, estreia-se nas salas de cinema portuguesas a 5 de setembro. Em jeito de antecipação, a Vogue reuniu sete obras cinematográficas de Pedro Almodóvar que são, também, verdadeiras lições de estilo.  

Penélope Cruz em Tudo Sobre a Minha Mãe ©Movie Still

Com uma propensão para padrões vibrantes, paletas cromáticas saturadas e um design moderno, a estética de Pedro Almodóvar é inconfundível. A obra do realizador — que, traduzida em números, equivale a 40 anos de carreira, 21 longas-metragens e dois Óscares — cimentou a sua posição como mestre contemporâneo do Cinema espanhol, mas é a sua linguagem visual maximalista que faz dele um alicerce cultural. O segredo? Cenários ecléticos, uma cinematografia extraordinária e um guarda-roupa ousado e playful.

Depois de uma pausa de três anos, Almodóvar está de regresso com Dor e Glória, a história de um realizador envelhecido que reflete sobre a sua vida, interpretado por Antonio Banderas. Antecipando a sua estreia nas salas de cinema portuguesas a 5 de setembro, a Vogue faz uma retrospetiva da carreira de Almodóvar com sete filmes que são, à sua maneira e gosto, lições de estilo.  

Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos (1988) 

©Movie Still

Uma estrela de televisão destroçada embarca numa viagem para descobrir o porquê do seu amante a ter abandonado, numa comédia naquele que é o primeiro sucesso mainstream do realizador. Em linha com a narrativa surreal e as personagens maiores que a vida desta comédia, o guarda-roupa é deliciosamente kitsch: casacos de ganga adornados, skirt suits em tons pastel e blusas estampadas com polka dots, conjugadas com bandoletes e penteados altos. As joias também merecem o seu devido destaque — incluindo um par de brincos no formato de uma cafeteira em miniatura. 

Tudo Sobre a Minha Mãe (1999)

©Movie Still

Pioneiro na sua dissecação sobre a maternidade, a transexualidade e a epidemia da SIDA, este drama valeu um Óscar de Melhor Filme Estrangeiro a Almodóvar, bem como uma legião de fãs internacionais. A história segue uma enfermeira que viaja até Barcelona depois da morte do seu filho, na esperança de encontrar o pai do mesmo. Em vez disso, encontra uma série de trabalhadores sexuais, hustlers, estrelas de Cinema e uma freira grávida, interpretada na perfeição por uma jovem Penélope Cruz. O guarda-roupa está no ponto e é dotado de pormenores vermelho cereja — dos lenços de Cruz ao sobretudo de Cecilia Roth.

Fala com Ela (2002)

©Movie Still

Duas mulheres — uma matadora ferida durante uma tourada e uma bailarina atropelada por um carro — ficam em coma e tornam-se objetos voyeurísticos de desejo para dois homens. Apesar da direção de arte ser comparada à exuberância Pop Art de High Heels ou Kika, o guarda-roupa não é menos arrebatador. Entre as mais bem vestidas está Geraldine Chaplin, uma elegante professora de dança em camisas impecavelmente brancas e casacos à medida.

Voltar (2006) 

©Movie Still

Inspirado no estilo das novelas espanholas e de uma Sophia Loren pré-Hollywood, Voltar brilha com uma promessa sensual. Um tumulto de cores e padrões ocupam todos os cantos do ecrã; e muito se deve à performance explosiva de Penélope Cruz no papel de Raimunda, uma mulher trabalhadora que luta para proteger a sua filha. A atenção ao detalhe de Bina Daigeler, responsável pelo guarda-roupa, é inigualável — e a prova está no facto de vestir Cruz em saias pincel estampadas, tops florais e casacos de malha gingham, compensados com argolas douradas e um medalhão com a imagem de Cristo cruxificado. 

Abraços Desfeitos (2009)

©Movie Still

Um austero fato Alaïa, um lenço de seda Loewe, um vestido de noite com correntes douradas — o guarda-roupa deste thriller de Almodóvar é um dos melhores, ditando o tom para um romance tenso, ao estilo de Hitchcock. Penélope Cruz desempenha o papel de uma aspirante a atriz, que se encontra no meio de uma relação com um financiador ciumento e um romance apaixonado com um diretor. Quando fica com este último, os dois fogem para Lanzarote e os seus vestidos esculturais abrem caminho a saias fluidas e chapéus de palha.

Julieta (2016)

©Movie Still

Adaptado de três contos de Alice Munro, Julieta é um retrato tenro do distanciamento entre uma mãe e a sua criança. Conhecemos a heroína do mesmo nome em Madrid, quando um encontro por acaso com Beatriz, uma amiga da sua filha Antía, lhe dá notícias sobre a mesma. Consumida pela culpa, pelo luto e pela esperança de uma reconciliação, ela procura reestabelecer o contacto. Flashbacks alucinantes à juventude de Julieta contém uma série de referências aos anos 80 (ombros largos, brincos clip-on), mas são os seus coordenados contemporâneos que levam o troféu de mais sofisticados: a personagem é fã de Céline e Hermès, enquanto Beatriz é um sonho tornado realidade em Dior, dos pés à cabeça.

Dor e Glória (2019)

©Movie Still

No projeto mais recente de Pedro Almodóvar, um inquietante realizador relembra a sua infância, analisa as suas feridas emocionais e enfrenta os seus próprios fracassos. A prestação de Antonio Banderas é melancólica, mas o seu guarda-roupa permanece flamboyant. Existem casacos de pele vibrantes, fatos em tons de pedras preciosas e camisas estampadas, algumas das quais foram retiradas do guarda-roupa de Almodóvar.

Artigos Relacionados

Tendências 19. 4. 2018

As mulheres de Almodóvar

Com mais de três décadas de trabalho, vinte filmes no currículo e uma lista de musas invejável, o realizador espanhol tem o dom de nos transportar para uma realidade paralela onde o preconceito fica à porta.

Ler mais

Tendências 31. 1. 2018

Para Penélope, com amor

A atriz espanhola vai receber o prémio de carreira na 43º gala dos César, em Paris, a 2 de março. Em jeito de celebração recordamos 10 dos seus filmes mais icónicos.

Ler mais

Tendências 26. 9. 2017

Put on your red dress

O vermelho é uma das tendências mais fortes para este inverno, mas, na 7ª arte, dos clássicos aos filmes mais contemporâneos, há muito que se tornou um ícone do grande ecrã.

Ler mais

Tendências 5. 7. 2017

10 Filmes de Culto dos Anos 90 que também são Bíblias de Moda

Damos as boas-vindas à nostalgia e revisitamos alguns dos mais importantes clássicos de culto que marcaram o mundo da Moda nos anos 90.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK