Lifestyle   Roteiro  

Made in Italy: Minotti em Lisboa

11 Sep 2023
By Ana Murcho

Situada no Chiado, a poucos metros do Teatro Nacional de São Carlos, a primeira loja da icónica marca de design italiano é uma das novidades mais interessantes da rentrée.

Quando a Minotti by QuartoSala abriu, em finais de junho passado, já a Vogue tinha estado, meses antes, no quartel-general da marca, em Meda, uma irresistível comuna italiana na região da Lombardia. É aí que, desde 1948, a marca imprime o cunho diferenciador de um “Made in Italy” que nunca sucumbiu à tentação de se juntar a grandes conglomerados internacionais. Fundada por Alberto Minotti no alvoroço da Segunda Guerra Mundial, a Minotti tornou-se rapidamente símbolo de um design clean e exímio, procurado um pouco por todo o mundo — fundindo, como poucas, tradição e inovação: o savoir-faire e a emoção dos artesãos que começaram a contar a sua história tem sido constante e habilmente melhorado através da introdução de novas tecnologias e de uma produção de nível industrial.

Hoje, 75 anos depois da sua criação, a Minotti continua a ser uma empresa familiar, onde a intuição, a sensibilidade o bom gosto são os primeiros traços de reconhecimento e sucesso (o sofá Hamilton, lançado em 2004 e best-seller intemporal, é um sonho de consumo de qualquer amante de decoração… e de qualquer esteta, no fundo). Como declara Roberto Minotti, segunda geração da família e Co-CEO da empresa, que nos recebe com o à-vontade de velhos conhecidos, e para quem o tempo parece ser um bem incomensurável, “Temos sorte porque trabalhamos com beleza. Não é só a qualidade que importa, é toda uma linguagem que importa.” Esta afirmação é importante porque vai em linha de conta com o posicionamento (e os valores) de Clemente Rosado e Pedro d’Orey, da QuartoSala, os responsáveis pela chegada da Minotti a Lisboa. Este é um verdadeiro “match made in heaven”, se tal existir nos compêndios do art world.

Mas vamos à flagship store, a primeira da marca italiana em Portugal — que surge de um convite feito pela Minotti à QuartoSala, dois anos depois de integrar o seu portefólio, em 2019. “A nossa relação com a Minotti é muito próxima e de grande confiança. A marca tem uma identidade forte e é reconhecida em todo o mundo pelo seu design intemporal. Ainda é gerida pela família que a fundou e os valores originais continuam a prevalecer. Quando fomos desafiados a iniciar este projeto tivemos muita vontade de avançar”, explicam Clemente Rosado e Pedro d’Orey. O espaço, de 200 m2, está situado numa zonas mais nobres do Chiado (dali se ouvem, com alguma sorte, os ensaios do Teatro Nacional de São Carlos), fugindo a expectáveis artérias comerciais cujo legado pouco ou nada tivesse que contar sobre a cidade. É também essa a preocupação da Minotti e da QuartoSala, manter e reforçar relações — e produtos. Em Itália, no início do ano, a família era unânime na altura de definir o rumo da companhia: “As peças precisam de durar. Quanto mais durarem, mais ‘verdes’ somos. Ser sustentável também é ser durável. [Nas peças Minotti] Tudo pode ser substituído.”

A Minotti by QuartoSala é um destino impossível de contornar neste regresso à cidade. As suas gigantescas janelas são um convite a uma visita, seja para descobrir novos objetos-desejo, seja para reencontrar ícones que nunca saíram da nossa wishlist. Aqui será possível encontrar coleções assinadas pelo diretor criativo da Minotti, Rodolfo Dordoni, que trabalha com a marca desde 1997, e de outros habitués, casos de Marcio Kogan, Studio Nendo ou das duplas GamFratesi e Inoda+Sveje. Há ainda três obras de arte portuguesas expostas: uma colorida tapeçaria de Portalegre, assinada por Eduardo Nery, e duas pinturas a óleo sobre vidro acrílico, da autoria de Gil Heitor Cortesão. “Desde o início do projeto que pensámos em criar uma ligação com a nossa manufatura mais sofisticada e com a arte portuguesa. Sentimos que é uma forma de criar uma ligação entre a marca e a cidade, mas também de divulgar o nosso património artístico e cultural”, sublinha a dupla por detrás da QuartoSala. Beckett chamava-lhe qualquer “pioravante marche”, que numa tradução (muito) literal significa “não importa, tenta outra vez, tenta de novo.” Na cada vez mais avassaladora evolução da capital portuguesa, onde parece ser impossível anotar cada novidade, é conciliador saber que uma nova “casa”, repleta de estórias, se ergue num dos locais mais emblemáticos da cidade. A partir de agora, no meio do vrum-vrum desta Lisboa que nunca pára, está também o melhor design do mundo.

Minotti by QuartoSala, Largo de São Carlos, 15, Lisboa.

Ana Murcho By Ana Murcho
All articles

Relacionados


Moda  

Open Call | Heirlooms

21 Jul 2024

Compras  

UV Ready: A melhor maquilhagem com proteção solar

19 Jul 2024

Guestlist  

Do tradicional ao intemporal, há uma carteira Viral para qualquer ocasião

19 Jul 2024

Moda  

Open Call | The Intimacy Of Being (Mis)Understood

19 Jul 2024