Moda   Project Union  

Project: Vogue Union | Luís Carvalho, entre o clássico e o casual

09 Jul 2020
By Mónica Bozinoski

Desde 2013, ano em que fundou a sua marca homónima, Luís Carvalho tem somado um rol de distinções, clientes e peças que desconstroem o óbvio para construir o sonho que mulheres e homens querem vestir.

Desde 2013, ano em que fundou a sua marca homónima, Luís Carvalho tem somado um rol de distinções, clientes e peças que desconstroem o óbvio para construir o sonho que mulheres e homens querem vestir. 

©Luís Carvalho fotografado por Branislav Simoncik para a GQ Portugal
©Luís Carvalho fotografado por Branislav Simoncik para a GQ Portugal

“LUIS CARVALHO wear dreams.” Quando perguntamos a Luís Carvalho que slogan seria a sua marca se tivesse que ser um, é com estas palavras que o designer português, natural de Vizela, responde. Vestir sonhos parece a definição certa para as peças de um criador que, de estação para estação, faz mulheres e homens sonharem mais alto com as suas coleções, todas elas baseadas na alfaiataria, na atenção ao pormenor e no jogo entre construção/desconstrução de silhuetas femininas e masculinas. O resultado é a fluidez invejável, o encontro entre o clássico e o casual, o toque irreverente, e as misturas e contrastes que tão bem reconhecemos e que frequentemente vemos em nomes como Raquel Strada, Inês Castel-Branco, Tânia Dioespirro, Carolina Loureiro, Conan Osíris e Rui Maria Pêgo, para nomear apenas alguns. 

Um nome que salta imediatamente à vista quando se fala em Moda nacional, Luís Carvalho conta à Vogue que tudo começou em 2002, quando teve que decidir a área que queria seguir. “Comecei por tirar o curso técnico de estilismo na Escola Profissional Cenatex, em Guimarães, e depois licenciei-me em Design de Moda e Têxtil na Escola Superior de Artes Aplicadas do IPCB”, escreve-nos por e-mail. Fez um estágio com Filipe Faísca, trabalhou com assistente de Ricardo Preto e foi designer na Salsa Jeans, onde permaneceu dois anos e meio. O grande ponto de viragem viria em 2013, quando tomou a decisão de deixar a Salsa. “Parei por uns tempos para decidir o que realmente queria fazer, se era seguir o sonho que sempre tive de construir a minha marca em nome próprio ou continuar a trabalhar noutras empresas na área da Moda.” A primeira opção revelou-se o caminho a seguir e, nesse mesmo ano, começou a marca LUIS CARVALHO, desenvolvendo uma coleção-cápsula outono/inverno para apresentar a sua estética ao público. Outubro de 2013 marcou o momento em que começou a apresentar na ModaLisboa, na plataforma LAB. Dois anos depois, como o próprio conta, passou a apresentar na “passerelle principal”, e é aí que, desde então e em todas as estações, tem mostrado ao público as suas coleções. As oportunidades além-fronteiras e as distinções do país a que chama casa não tardaram a chegar: durante o percurso da marca, Luís Carvalho apresentou duas vezes na Semana de Moda de Paris, e uma vez em Berlim, e arrecadou o prémio GQ Men of the Year na categoria de Designer de Moda e o Globo de Ouro para Melhor Estilista, ambos em 2016. 

Mónica Bozinoski By Mónica Bozinoski

Relacionados


Moda   Coleções  

MFW outono/inverno 2024 | Na Semana de Moda de Milão, o jogo de cadeiras não pára

29 Feb 2024

Tendências  

Nailed it

29 Feb 2024

Moda   Eventos  

PFW Backstage | Cecille Bahnsen

29 Feb 2024

Lifestyle  

Hermès: reabertura da icónica loja em Lisboa

28 Feb 2024