Moda   Coleções  

Chanel: Alta-Costura outono/inverno 2020

08 Jul 2020
By Rui Matos

Numa viagem à década de oitenta, Virginie Viard voltou com uma coleção que une o glamour ao punk.

Numa viagem à década de oitenta, Virginie Viard voltou com uma coleção que une o glamour ao punk.

“Estava a pensar nas princesas punk a sair do Le Palace de madrugada, com vestidos em tafetá, cabelos enormes, com muitas penas e joias,” começa por dizer Viard. “Esta coleção é mais inspirada pelo Karl Lagerfeld do que pela Gabrielle Chanel. O Karl iria ao Le Palace, acompanharia essas mulheres muito sofisticadas e bem vestidos, que eram ao mesmo excêntricas.”

Depois de uma primavera/verão mais rigorosa, inspirada na infância de Gabrielle Chanel, a diretora criativa deixou-se inspirar pela vida boémia do seu mentor, Karl Lagerfeld, que adorava acompanhar as miúdas mais excêntricas da época ao Le Palace, a emblemática discoteca parisiense que era palco das festas mais cobiçadas e tinha uma audiência muito diversificada. Gosto de trabalhar deste maneira, ir na direção oposta daquilo que fiz na última vez. Queria complexidade e sofisticação,” escreveu Viard nas notas de imprensa.

O caminho de Virginie está, estação após estação, a solidificar-se e a ganhar cada vez mais adeptos, no mês passado quando a Maison desvendou a coleção Cruise 2020, Bruno Pavlovsky afirmou que os clientes Chanel estavam a gostar desta nova estética. Uma visão muito própria da designer, mas sempre com a coluna vertebral da marca a guiar a sua inspiração - em cada coordenada conseguimos ver tanto de Lagerfeld como de Gabrielle.

Sem cenários megalómanos a serem erguidos no Grand Palais, a Chanel optou pelo minimalismo e num vídeo de um minuto e 22 segundos apresentou cinco looks, com Rianne van Rompaey e Adut Akech como protagonistas e contra um fundo branco, as duas modelos levaram-nos para a excentricidade de um bar parisiense na década de 80. Já o lookbook, que contém os 30 coordenados que compõem esta coleção, mostrou-nos uma coleção que une o romantismo ao punk e chama a atenção das clientes mais jovens da Alta-Costura - que esperemos que, algures no mundo, existam. Não deixemos que a magia da Haute Couture desapareça e para isso podemos sempre contar com Viard. “Alta-Costura? É para sempre,” confessou a criadora, à Vogue US.

Rui Matos By Rui Matos

Relacionados


Notícias   Guestlist  

YSL Loveshine brilha na capital espanhola

19 Apr 2024

Estilo   Moda   Tendências  

Tendências do guarda-roupa das nossas mães e avós que regressam na primavera/verão de 2024

19 Apr 2024

Atualidade   Eventos   Notícias  

Tudo o que deve saber sobre a Met Gala de 2024: Tema, anfitriões e muito mais

18 Apr 2024

Atualidade   Estilo   Moda  

E o dress code da Met Gala de 2024 é...

18 Apr 2024