Artigo Anterior

New Balance reúne embaixadores e amigos da marca numa celebração familiar

Próximo Artigo

O dia mais cinzento da New Balance é, na verdade, um dia de festa

Guestlist 3. 9. 2019

Com os pés bem assentes no sonho

by Vogue Portugal em colaboração com Augustha

 

Com modelos intemporais em tons igualmente clássicos, a nova marca de calçado portuguesa Augustha nasceu do sonho de uma mulher, movida pelo desejo de fazer muitas outras mulheres sonharem.

Sandálias em couro Ísis Sandal 90, € 495, Augustha

Seja uns mules amarelos com um laço, umas sandálias nude em couro ou uns sapatos pretos de salto alto que unem intemporalidade e personalidade, não é segredo que todas as mulheres têm um par de sapatos que não só as permite caminhar em qualquer terreno, como as possibilita de seguir todos os seus sonhos, um passo de cada vez. 

Foi precisamente no sonho de fazer outras pessoas sonharem (ainda) mais alto que Mónica Amaral encontrou a inspiração para criar a Augustha, uma marca de calçado portuguesa pensada para uma mulher com atitude, personalidade, sensualidade, força e delicadeza — pense em nomes como a Duquesa de Sussex, Meghan Markle, a modelo russa Irina Shayk ou a modelo portuguesa Sara Sampaio, todas elas, à sua maneira única e especial, epítomes do espírito da Augustha. 

Da irreverência e originalidade dos Moissac Mule 45 à imagem mais clássica, mas nem por isso menos arrojada e sensual, dos Marlyn Pump 90, a marca portuguesa de calçado feito à mão é composta por modelos que conjugam o savoir-faire nacional com a nobreza das matérias-primas usadas no seu processo de criação, todas elas cuidadosamente selecionadas. 

Sapatos em couro Bracara Pump 90, € 595, Augustha

Este saber português não é exclusivo aos processos únicos de design e criação dos modelos da Augustha, estendendo-se à história que inspirou o nome da própria marca. Depois de ter estudado e vivido cinco anos em Braga, Mónica Amaral percebeu que nunca iria perder a ligação à cidade, mesmo quando esta deixasse de ser a sua morada permanente. "Sempre fui fascinada por sapatos e tinha o sonho de ter um negócio ligado ao calçado", diz a fundadora da marca. "Então pensei: Porque não escolher um nome ligado a Braga? O nome anterior a este era Bracara Augusta, e foi daí que Augustha surgiu. É um nome que me faz lembrar algo que pertence à realeza, é um nome delicado." 

Apesar de ter sido recentemente lançada no mercado, a marca Augustha não vai ficar apenas pelo calçado: no futuro, Mónica Amaral tem o desejo de estender a coleção da marca a acessórios e carteiras, mantendo o glamour, a jovialidade e a irreverência dos sapatos já existentes. 

Mules em couro Moissac Mule 45, € 525, Augustha

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK