Artigo Anterior

Amor nos tempos de cólera

Próximo Artigo

Uma semana de Workshops no Instagram

Agenda 20. 1. 2020

The Ghost of Future Fashion, o pop-up solidário

by Vogue Portugal

 

Praticar o desapego, ajudar quem mais precisa e fomentar a discussão para a temática da sustentabilidade na indústria da Moda. The Ghost of Future Fashion promete ser muito mais do que uma venda de roupa em segunda mão. 

© Espirro 

Há muito que o tema da sustentabilidade não pesa unicamente nas gerações futuras. É um problema cada vez mais presente no dia a dia de todos nós enquanto sociedade. Estar consciente da nova realidade em que nos inserimos e enfrentar novos desafios ecológicos faz parte do quotidiano de qualquer ser humano. Sendo a indústria têxtil uma das mais poluentes em todo o mundo, a necessidade de uma maior consciencialização para o impacto que esta indústria tem no meio ambiente é fundamental. Com tudo isto em mente, Leonor Bettencourt Loureiro, realizadora e produra em diversas campanhas de Moda, sente que tem o dever de abordar a sustentabilidade, que apesar de ter tido um grande progresso nos últimos tempos, a realidade é que ainda existe um longo caminho a percorrer.

Nesse sentido, Bettencourt Loureiro densenvolveu a iniciativa The Ghost of Future Fashionum pop up solidário, em parceria com a Fashion Revolution Portugal, que tem com objetivo a venda de roupa em segunda mão (qualquer interessado pode fazer parte, basta contactar a organização) mas também fomentar discussões sobre o tema da sustentabilidade. Para tal, durante os dois dias do evento (24 e 25 de janeiro) vão ser feitas duas talks sobre a sustentabilidade na indústria da Moda, conduzidas por Maria Galvão de Sousa com participação de Catarina Querido e elementos da organização da Fashion Revolution. Além da venda de roupa, The Ghost of Future Fashion vai contar com a ilustração da montra da loja à volta do tema da sustentabilidade, pela mão de Mafalda Slam, vários DJ sets merchandise de artistas. 

Este pop up solidário vai ter lugar no número 4 da Rua Passos Manuel, em Arroios, Lisboa, e teve como ponto de partida a quantidade de pessoas sem-abrigo pela Avenida Almirante Reis - zona de Lisboa em Bettencourt Loureiro habita -, resultando numa situação que "reflete o quão desequilibrada está a distribuição de riqueza", escreve a realizadora, num comunicado de imprensa. "Começar o ano no tom certo com uma venda de segunda mão diferente, a repetir todos os anos, na esperança de criar uma nova tradição."

 

The Ghost of Future Fashion
Rua Passo Manuel, nº4
Dia 24 de janeiro das 15h às 21h
Dia 25 de janeiro das das 11h às 21h

Artigos Relacionados

Notícias 27. 12. 2019

Oito provas de como a indústria da Moda está cada vez mais consciente

Desde a compensação para o carbono na Gucci e Burberry até ao pacto de moda G7 assinado por 250 marcas, a sustentabilidade tem estado nas bocas do mundo durante o ano 2019. A Vogue relembra como a indústria intensificou os seus esforços neste campo durante este ano.

Ler mais

Notícias 22. 11. 2019

Condé Nast lança nova estratégia de sustentabilidade

A Condé Nast, editora de publicações como Vogue, GQ e The New Yorker, torna-se o primeiro conglomerado de media a assinar o Fashion Industry Charter for Climate Action das Nações Unidas, juntando-se assim a marcas como Burberry e Stella McCartney, com a missão de acabar com as emissões de gases de efeito estufa até 2050.

Ler mais

Curiosidades 18. 10. 2019

Moda e sustentabilidade: um futuro com passado

Vestir a consciência ecológica, aplicar o selo clean no rosto ou deixar de asfixiar a casa e o planeta com a leveza sufocante do plástico podem parecer tendências do hoje – mas a sustentabilidade, essa chave que promete abrir as portas da indústria da Moda para deixar entrar um futuro menos negro e mais verde, não é uma coisa do agora.

Ler mais

Curiosidades 2. 10. 2019

Sustentabilidade e bom senso

A culpa é de Orson Welles e do dia em que Marte não atacou. Depois disso, o mundo tornou-se permeável a uma série de catástrofes que afinal não matam, só moem. Pequeno guia de mitos eco-friendly, porque as notícias estão cada vez mais cheias de factos por verificar.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK