Artigo Anterior

Brilho glacial

Próximo Artigo

#Trending: as carteiras glow in the dark da Louis Vuitton

Notícias 26. 12. 2018

A Calvin Klein de Raf Simons

by Rui Matos

 

Dois anos depois de ter assumido o controlo criativo da Calvin Klein, no dia 21 de dezembro foi anunciado que Raf Simons já não exerce funções na marca norte-americana. Apesar da curta estadia, o designer belga deixou o seu cunho bem demarcado. 

© Getty Images

“Ambas as partes decidiram amigavelmente separar-se depois da Calvin Klein Inc. ter decidido uma nova direção para a marca que difere da visão criativa de Simons”, é possível ler-se num comunicado de imprensa. O Business of Fashion adianta que os representantes de Raf Simons se recusam a prestar declarações. Esta decisão teve efeito imediato e chegou seis meses antes da renovação do contrato de Simons, o que quer dizer que no próximo mês de fevereiro a Calvin Klein não irá apresentar uma nova coleção na New York Fashion Week.

Foi em 1995 que Raf Simons fundou a marca homónima e, com a Calvin Klein, esta é a terceira grande etiqueta que lidera. Esteve sete anos à frente da italiana Jil Sander, transitou para a direção criativa da francesa Dior e por lá ficou entre 2012 e 2015. Em agosto de 2016 foi anunciado como chief creative officer, um cargo que lhe dava o poder de supervisão de todos os aspetos de marketing e design de todo o universo Calvin Klein. Poucos são os designers que têm este tipo de poder - o mais mediático deles é Hedi Slimane que, tanto na Saint Laurent, como agora na Celine, controla a maioria dos departamentos da etiqueta. 

Apesar desta contratação ter sido bem recebida pela indústria e pelos consumidores, houve quem afirmasse ter sido uma jogada arriscada, isto porque Raf Simons é um designer muito conceptual e a CK uma marca conhecida, maioritariamente, pelas linhas de underwear, jeans e campanhas publicitárias controversas - por outras palavras, mais comercial. Contudo, a PVH, empresa que detém a Calvin Klein, encarou isto como uma maneira de competir com as marcas estagnadas a nível criativo no mercado norte-americano.

© Getty Images

A primeira coleção de Simons para a Calvin Klein, apresentada em fevereiro de 2017, foi uma das mais aguardadas dos últimos tempos, e o criador esteve à altura das expectativas. Na passerelle, o belga surpreendeu tudo e todos ao misturar várias referências da cultura norte-americana em coordenados muito contemporâneos. Em entrevista a Suzy Menkes, Raf confessou: “Sempre pensei muitos nos EUA. Agora é o momento de me focar nisso. É preciso pensar nos mais jovens, eles são o futuro.” E foi exatamente isso que fez, pensou nas camadas mais jovens que até então não demonstravam grande interesse pela marca. Este feito foi-se repetindo nas quatro coleções que apresentou ao abrigo da Calvin Klein. 

Em pouco mais de dois anos, Simons conseguiu atrair a atenção dos millennials, colaborar com a Andy Warhol Foundation e algumas das celebridades do momento, como Paris Jackson, Millie Bobby Brown e o clã Kardashian-Jenner, numa campanha mais comercial. A indústria caiu a seus pés e entregou-lhe prémios em galas como os CFDA Fashion Awards e os Fashion Awards do British Fashion Council. As suas coleções combinavam cultura e Moda, envoltas em apresentações que chamaram ainda mais atenção para a Semana de Moda de Nova Iorque. “O Raf trouxe um ponto de vista único para a indústria da Moda norte-americana,” afirma Steven Kolb, chefe executivo do Council of Fashion Designers of America, ao BoF. 

Quanto ao futuro, para Raf Simons, há uma apresentação na linha de horizonte já em janeiro para a sua marca homónima, inserida na Semana de Moda Masculina de Paris; quanto à Calvin Klein, ainda não há nenhum sucessor apontado, apesar de algumas especulações recaíram no nome de Christopher Bailey, que deixou a Burberry depois de um mandato de 17 anos, em março de 2018. Mas de uma coisa temos a certeza: a falta das duas partes no próximo ciclo de Semanas de Moda será fortemente sentida. 

Recorde alguns coordenados que Raf Simons idealizou para a Calvin Klein:

© ImaxTree

Artigos Relacionados

Coleções 12. 9. 2018

Calvin Klein 205W39NYC: primavera/verão 2019

Uma vez mais inspirado pela sétima arte e pelos filmes de culto, Raf Simons, diretor criativo, volta a mergulhar na cultura norte-americana e a dar provas de que esta era a etiqueta que lhe estava destinada.

Ler mais

Notícias 16. 7. 2018

A nova fragrância Calvin Klein

Treze anos depois do último lançamento, a etiqueta norte-americana, liderada por Raf Simons, apresenta Calvin Klein Women, um perfume inteiramente dedicado ao sexo feminino.

Ler mais

Eventos 5. 6. 2018

CFDA Awards 2018: passadeira vermelha

O Council of Fashion Designers of America, na noite de 4 de junho, celebrou o que de melhor se fez na indústria durante o ano de 2017, uma premiação que contou com nomes como Kendall Jenner, Gigi Hadid, Donatella Versace e Naomi Campbell.

Ler mais

Notícias 27. 2. 2018

A família #MyCalvins

Millie Bobby Brown e Paris Jackson na nova campanha da Calvin Klein.

Ler mais

Notícias 22. 1. 2018

As irmãs Kardashian-Jenner na nova campanha da Calvin Klein

Kendall, Kylie, Kim, Kourtney e Khloé são as 5 novas protagonistas da campanha #MyCalvins da marca norte-americana.

Ler mais

Notícias 24. 10. 2017

Os nomeados para o Fashion Awards 2017

Já são conhecidos os potenciais vencedores dos prémios do evento que celebra o talento na indústria da Moda.

Ler mais

Coleções 8. 9. 2017

Calvin Klein: Primavera/Verão 2018

A próxima estação quente de Raf Simons para a Calvin Klein é o filme de horror mais bonito que já vimos.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK