Artigo Anterior

ModaLisboa: outono/inverno 2022 | Todos os desfiles do quarto dia

Próximo Artigo

Portugal Fashion: outono/inverno 2022 | Os desfiles do terceiro dia

Coleções 21. 3. 2022

Portugal Fashion: outono/inverno 2022 | Os desfiles do primeiro e segundo dia

by Vogue Portugal

 

Katty Xiomara, David Catalán e os novos talentos desta plataforma de Moda portuguesa.

© Portugal Fashion

Depois de Lisboa, seguimos até ao Porto onde, no passado fim de semana, se deu mais uma edição do Portugal Fashion. A Vogue Portugal acompanhou todo o evento, para agora destacar alguns das melhores propostas para a estação fria. 

Ahcor

O desfile da autoria de Sílvia Rocha, a criadora portuguesa que assina os coordenados apresentados pela Ahcor, foi um Manifesto Sem Nº. Neste, a designer propôs-se a questionar a identidade de género, jogando com os conceitos de feminino e masculino, de modo a dar origem a peças que pretendem ser o epítome da expressão pessoal. O verde e o laranja foram as duas cores de destaques, acompanhadas por padrões variados. Os acessórios foram a verdadeira estrela da coleção, desde malas a balaclavas, passando pelos brincos e golas de penas. 

Os destaques: vestidos longos, ombros em destaque, verde, laranja, padrão xadrez, malas, balaclavas. 

Diogo van der Sandt

Foi a artista Olga Albizu que inspirou a coleção apresentada por Diogo Van der Sandt, um dos nomes mais recentes do calendário da plataforma de Moda portuguesa. Para o outono/inverno de 2022, Van der Sandt segue as cores e formas da pintura 900-500-80, transformando peças de roupa em objetos de arte pertencentes ao Expressionismo Abstrato. E a cor foi, de longe, o grande ponto central desta coleção para a estação fria. As formas orgânicas vieram somente acompanhar a paleta cromática, como se de pinceladas genuínas se tratassem.

Os destaques: expressionismo abstrato, silhuetas justas, manchas de cor, linhas verticais. 

Vítor Dias

O padrão animal não é apenas um complemento à coleção de Vítor Dias, mas sim o tema central desta apresentação intitulada Digital Cows. O conceito pauta-se por ser uma sátira às relações mantidas numa era cada vez mais digital, havendo uma representação conceitual de como a sociedade se coloca “disponível para consumo”. Entre modelos femininos e masculinos, houve espaço para formas fluidas e fatos ligeiramente mais estruturados, apostando numa fusão entre os tecidos e silhuetas de streetwear com toques de elegância e sofisticação. 

Os destaques: streetwear, padrão animal, cinto e fitas, transparências, casacos puffer desconstruídos. 

Marcelo Almiscarado

O que resta, o que sobra, o que é descartado. Esse é o Sobejo, o tema e nome da coleção apresentada por Marcelo Almiscarado para o outono/inverno 2022. As flores roubaram à atenção dos que assistiram a esta coleção, nomeadamente as peças iniciais em crochet que cobriram de forma orgânica o corpo das modelos. Alguns coordenados revelaram ser mais conservadores, ao passo que outros levaram a ousadia de Almiscarado a um novo nível. A paleta de cores prometeu-se a recriar o efeito de uma arco-íris, recorrendo a uma transição esbatida, muitas vezes em apenas uma peça.

Os destaques: flores, vestidos em crochet, transparências, malas XXL, headpieces. 

MariaCarlos x InêsManuel

Quando a dupla de irmãs Maria Carlos Baptista e Inês Manuel Baptista anunciou, em entrevista à Vogue Portugal, que iria apresentar uma coleção conjunta, as expetativas estavam altas. E Power Into Your Submission não desiludiu. Coordenados fortes foram preenchidos por detalhes equestres subtis, muitas vezes presentes nos materiais ou até na recriação de selas desconstruídas. O preto foi a cor dominante, mas o vermelho e azul escuro conseguiram encontrar o seu lugar em certos coordenados da coleção. Merecem ainda destaque os acessórios metalizados, que recriam pontos-chave do corpo humano. 

Os destaques: força, poder, preto, pelo e pele, transparências, elementos equestres. 

Carolina Sobral

As texturas são o ponto central desta coleção de outono/inverno 2022 de Carolina Sobral. A designer portuguesa optou por silhuetas clássicas, pautadas por linhas retas e minimalistas e, em alguns casos, formas oversize. Quanto à paleta cromática, essa variou entre beges, pretos e cinzentos, com alguns apontamentos em azul. As malas vieram ainda completar os coordenados, conjugando frequentemente com os materiais apresentados nas peças de vestuário.

Os destaques: minimalismo, materiais variados, texturas, paletas de cores sóbria e neutra, malas. 

Nopin

Os designs de Nopin para o outono/inverno 2022 encontram-se nas mãos e Catarina Pinto, a criadora portuguesa que, nesta edição do Portugal Fashion, nos apresenta a coleção Liberations.  Tal como o nome evidencia, o principal propósito por detrás dos coordenados exibidos é a libertação. Libertação dos cânones, libertação daquilo a que estamos acostumados. Catarina inspirou-se no trabalho da pintora Ilene Meyer e assim nasceram peças extravagantes, numa paleta de cores viva e animada, com texturas, padrões e detalhes variados. Merece destaque a simetria dos cut-outs geométricos que caracterizam alguns dos coordenados finais, ora em tons escuros, ora em rosas e laranjas vivos.

Os destaques: extravagância, geometria, cut-outs, transparência, casacos compridos, azul, rosa e laranja. 

Estelita Mendonça

Foi com uma coleção de menswear intitulada Terra Nulius que Estelita Mendonça se apresentou no evento de outono/inverno 2022 do Portugal Fashion. A expressão define-se por “terra de ninguém” e foi aqui utilizada para questionar variados conceitos de identidades, recorrendo a símbolos da cultura nacional. Ao nível das formas e silhuetas, Estelita Mendonça partiu das bases do workwear para criar coordenados com texturas e padrões variados. Foram especialmente bem-sucedidos os casacos longos com padrão axadrezado, tal como a sobreposição de peças que deu origem a conjuntos intrigantes.

Os destaques: workwear, padrão xadrez, linhas verticais, sobreposição de camadas, peças desconstruídas. 

Huarte

Muitos poderão conhecer Sandrigham dos cenários idílicos representados no filme Spencer e a verdade é que a região inglesa serviu igualmente de inspiração a Huarte, na criação da sua coleção de outono/inverno de 2022. As propostas masculinas remeteram para os tons esbatidos do campo, com destaque para o verde tropa, e viram-se caracterizadas tanto por elementos de streetwear - nomeadamente nas silhuetas baggy, capuzes e logos da marca - como por pontos de referência clássica, tal como o padrão de riscas horizontal e até as gravatas. Sandrigham definiu-se pela sua diversidade de materiais e texturas, principalmente nos casacos, que funcionaram como as peças de maior destaque na coleção. 

Os destaques: streetwear, elementos clássicos, logos, verde, riscas, casacos. 

Katty Xiomara

“A loucura, objeto dos meus estudos, era até agora uma ilha perdida no oceano da razão; começo a suspeitar que é um continente.” É com sua citação de Machado de Assis que Katty Xiomara introduz a sua coleção para o outono/inverno 2022, intitulada Lokura. Numa paleta de brancos, roxos, rosas e cinzentos, a designer portuguesa pretendeu avançar questões relacionadas com o estado da mente, pautando os seus coordenados com uma incoerência propositada, representativa desse mesmo estando. As rendas foram um dos materiais preferidos, ora cobrindo todo o corpo, ora preenchendo as mangas de detalhes, ao mesmo tempo que possibilitaram uma sobreposição delicada de peças. 

Os destaques: conjuntos monocromáticos, branco, cinzento, rosa, roxo, renda, peças metalizadas, sobreposição de camadas. 

David Catalán

A coleção masculina de David Catalán para a estação fria de 2022 é uma referência aos uniformes escolares britânicos das décadas de 60 e 70. Nesta apresentação intitulada Juntos, o designer optou por abordar fortes símbolos da cultura de vestuário inglesa, desconstruíndo-os e aplicando-os ao panorama de Moda presente. Dessa forma, o conforto invadiu clássicos do guarda-roupa, como os fatos, e dotou-os de silhuetas mais descontraídas, tal como materiais facilmente moldáveis. Os losangos foram ainda um padrão recorrente, ao lado de acessórios como laços ao pescoço, malas à tira-colo e até coroas ou chapéus.

Os destaques: desconstrução de clássicos, losangos, malhas, laços, headpieces, malas pequenas. 

Todas as fotos são da autoria do Portugal Fashion.

Artigos Relacionados

Notícias 17. 3. 2022

Tudo o que precisa de saber sobre a Semana de Moda de Madrid

A Vogue Portugal foi à capital espanhola conhecer as novidades para o outono/inverno 2022.

Ler mais

Notícias 16. 3. 2022

Inês Manuel Baptista e Maria Carlos Baptista: A nova promessa da Moda portuguesa

Inês venceu o Sangue Novo, Maria venceu o Bloom. E agora unem forças numa coleção conjunta.

Ler mais

Coleções 15. 3. 2022

ModaLisboa: outono/inverno 2022 | Todos os desfiles do quarto dia

Constança Entrudo, Gonçalo Peixoto, Dino Alves, e todos os talentos que fecharam a Semana de Moda de Lisboa.

Ler mais

Coleções 14. 3. 2022

ModaLisboa: outono/inverno 2022 | Todos os desfiles do terceiro dia

Luís Buchinho, Buzina, Hibu e muito mais do melhor que a Moda portuguesa tem para oferecer.

Ler mais

Coleções 14. 3. 2022

ModaLisboa: outono/inverno 2022 | Todos os desfiles do primeiro e segundo dia

João Magalhães, Duarte, Béhen e Kolovrat abriram as portas à Moda lisboeta.

Ler mais

Coleções 14. 3. 2022

ModaLisboa | Sangue Novo: outono/inverno 2022

As propostas outono/inverno 2022 dos jovens designers Filipe Cerejo, Ivan Hunga Garcia, Maria Clara, Maria Curado e Veehana.

Ler mais