Moda   Coleções  

ModaLisboa: outono/inverno 2022 | Todos os desfiles do quarto dia

15 Mar 2022
By Vogue Portugal

Constança Entrudo, Gonçalo Peixoto, Dino Alves, e todos os talentos que fecharam a Semana de Moda de Lisboa.

Constança Entrudo, Gonçalo Peixoto, Dino Alves, e todos os talentos que fecharam a Semana de Moda de Lisboa.

© ModaLisboa
© ModaLisboa

Constança Entrudo

O nome de Constança Entrudo já começa a ser um dos mais sonantes entre os designers que apresentam as suas coleções nas passerelles da ModaLisboa. Para a estação fria de 2022, Entrudo apresentou Uncertain Cosmic Burst: uma coleção que pretende ser uma expansão dos sentidos, e da mente humana. Tal ideia foi materializada a partir de um dos pontos que mais distingue o trabalho da criadora portuguesa - a manipulação têxtil - junto de uma explosão de cores que nos levou até uma nova dimensão.  

© Luís Gala | ModaLisboa

Os destaques: polka dots, casacos puffer, texturas e padrões ousados, collants coloridos, calças com rasgões. 

Nuno Gama

A coleção de menswear de Nuno Gama propôs-se a retratar duas grandes temáticas: a elegância do vestuário masculino e as nuances de se ser português. Foi assim que nos deparámos com uma coleção que tanto se pauta por fatos clássicos, com linhas masculinas, como por t-shirts brancas com retratos do Zé Povinho. Merece ainda destaque o toque floral dado por Gama à coleção de outono/inverno 2022, ora com padrões, ora com aplicações, que deram um novo sentido ao típico vestuário masculino. 

© Ugo Camera | ModaLisboa

Os destaques: elegância, classicismo, fatos, linhas retas, motivos florais, riscas, denim, bolsos e colarinhos. 

Carolina Machado

Elusion é a palavra que dá mote à coleção de outono/inverno 2022 de Carolina Machado. A designer portuguesa escolheu apresentar uma coleção que se caracteriza pelos seus opostos, tanto ao nível das cores, como das silhuetas e até do próprio estilo que representa. As propostas são, assim, variadas, com coordenados ora sóbrios, ora coloridos - com destaque para as cores verde, laranja e azul - ora oversize, ora justos, ora mais clássicos, ora mais irreverentes. 

© Ugo Camera | ModaLisboa

Os destaques: sobreposição de casacos, laçadas de pescoço, saias lápis, azul, laranja, verde, lã e pele sintética. 

Carlos Gil

Com Carlos Gil, jogou-se xadrez e o designer fez cheque-mate. Essa jogada final que dá um título à sua coleção para a estação fria de 2022, e que ajuda a definir muitas das peças que desfilaram pela passerelle lisboeta. Os padrões axadrezados foram, como seria de esperar, uma constante, mas não foram as únicas características que merecem ser realçadas. A geometria viu-se contrabalançada pelas mangas balão triangular e os cut-outs foram aparecendo para deixar pequenos vislumbres de pele. As luvas foram um dos acessórios que mais se destacou, devido à sua tonalidade metalizada. 

© Ugo Camera | ModaLisboa

Os destaques: conjuntos, padrões geométricos, paletas de cores sóbria, luvas, cut-outs, sandálias de pelo. 

Gonçalo Peixoto

O trabalho de celebrar os novos loucos anos 20 coube a Gonçalo Peixoto, que nomeou a sua coleção 20’s Euphoria, e vestiu os seus modelos a rigor. Do glitter às lantejoulas, passando pelos conjuntos em colorblocking, e incluindo os tecidos com fibras brilhantes, que são da sua autoria, Peixoto fez da passerelle da ModaLisboa uma verdadeira festa. 

© Ugo Camera | ModaLisboa

Os destaques: party looks, casacos puffer, corsets, tecidos brilhantes, transparências, colorblocking.  

Valentim Quaresma

A luz que vem de dentro, a luz que se distingue de qualquer escuridão. Esse foi o ponto de partida de Valentim Quaresma, que fez da sua coleção de outono/inverno 2022 Innerbloom uma verdadeira ode a tudo o que consegue atravessar as trevas. Para tal, o designer recorreu à manipulação de desperdício têxtil de modo a criar as peças de vestuário e os acessórios que apresentou na Semana de Moda lisboeta. Ana Salazar, um dos grandes nomes da Moda portuguesa, fechou o desfile, envergando um conjunto total black e uma headpiece. 

© Ugo Camera | ModaLisboa

Os destaques: conjuntos pretos, acessórios metalizados, headpieces, manipulação têxtil, sustentabilidade. 

Dino Alves

A colaboração de Dino Alves com a Betclic só podia dar origem a uma coleção onde o estilo sporty fosse rei, e assim foi. Com as suas propostas para a estação, o criador português tomou controlo da expressão “É do bairro!”, muitas vezes vista com uma conotação negativa, e fez uma homenagem às peças que nasceram do streetwear, com silhuetas baggy e materiais diversificados. 

© Ugo Camera | ModaLisboa

Os destaques: streetwear, sportswear, formas oversize, acolchoados, buckle belts, amarelos, laranjas, verdes.

Vogue Portugal By Vogue Portugal

Relacionados


Notícias  

Westwing já está em Portugal

27 May 2024

Moda  

Chiaroscuro

24 May 2024

Opinião  

O problema não és tu, é a tua mãe

24 May 2024

Pessoas  

Taylor Swift atua em Lisboa e traz consigo novos visuais para a The Eras Tour

23 May 2024