Atualidade   Curiosidades  

It’s October 3rd! Mean Girls em 15 curiosidades

03 Oct 2019
By Cátia Pereira Matos

Em 2019 completam-se 15 anos sobre a estreia de Mean Girls nas salas de cinema. Para assinalar a data — e porque estamos no terceiro dia de outubro — reunimos 15 curiosidades sobre este filme que dispensa apresentações.

Já se passaram 17 anos sobre a estreia de Mean Girls nos cinemas. Para assinalar a data — e porque estamos no terceiro dia de outubro — reunimos 15 curiosidades sobre este filme que dispensa apresentações.

"You can't sit with us!" "On Wednesdays we wear pink." "Get in loser, we're going shopping." "Is butter a carb?" Podíamos continuar a listar aqui as frases mais emblemáticas de Mean Girls, mas para isso teríamos de transcrever todas as falas deste filme — falas essas que os fãs acérrimos de Regina George e companhia devem saber de cor. Lançado em 2004, Mean Girls (Giras e Terríveis, na versão portuguesa) não ficou esquecido no tempo, muito pelo contrário: todos os anos, ao terceiro dia de outubro, ele instala-se nas nossas mentes. Porque hoje é precisamente October 3rd, e porque já se passaram 15 anos sobre a estreia desta longa-metragem nas salas de cinema, a Vogue reúne 15 curiosidades sobre esta comédia que não é para um domingo à tarde, é para todos os dias.

O nome alternativo

O que seria de Mean Girls caso o filme tivesse tido outro nome, um menos sonante, um menos... mean? Efetivamente, Mean Girls não foi o primeiro título atribuído a esta longa-metragem que, muito sucintamente, acompanha a entrada de Cady Heron numa escola secundária nos Estados Unidos da América, depois de vários anos a viver em África e a ser educada em casa, pelos pais. "O nosso título original era Homeschooled", revelou o realizador Mark Waters em 2014 em entrevista ao New York Times. That's so not fetch!

Às voltas com Regina George, parte I

I f*cking love Regina George!”, terá dito Lindsay Lohan quando o realizador de Mean Girls lhe atribuiu o papel da rapariga mais popular do colégio de North Shore. Contudo, Lohan acabou a interpretar a personagem principal do filme depois de Sherry Lansing, antiga CEO da Paramount Pictures (distribuidora da longa-metragem), ter aconselhado Mark Waters a atribuir-lhe o papel da ingénua Cady Heron. Este plot twist é explicado pelo inesperado sucesso do remake de 2003 de Freaky Friday, protagonizado por Lohan. “Teremos de ter a Lindsay a assumir o papel principal de Mean Girls. Não vai resultar tê-la como vilã”, disse Lansing a Waters, citada pelo Vulture.

Às voltas com Regina George, parte II

O papel de Regina George continuou a suscitar muitas dúvidas ao realizador e aos produtores de Mean Girls e foi por um triz que não foi atribuído a Amanda Seyfried. A atriz havia feito uma audição brilhante, segundo o realizador, mas Rachel McAdams superou-a e acabou a ser coroada queen bee. Seyfried, que era, à época, uma novata no mundo da representação, foi posteriormente escolhida para dar vida a Karen Smith, papel que marcou a sua estreia no grande ecrã.

Mais voltas para se chegar à fúria de Regina George

Para se preparar para o papel de Regina George, "uma rapariga sempre zangada que não conhecia limites nem tinha orientação", Rachel McAdams teve de fazer um TPC especial. "O Mark disse-me para ouvir Courtney Love num volume altíssimo e para observar o Alec Baldwin no filme Glengarry Glen Ross", disse a atriz ao New York Times.

A corrida para o papel de Aaron Samuels

No filme, é Jonathan Bennett quem interpreta Aaron Samuels, o namorado de Regina George por quem Cady Heron acaba por se apaixonar. Todavia, Bennett não foi o único ator a ser considerado para esta personagem: na mira da equipa de casting esteve também James Franco.

You go, Glen Coco? Nem por isso.

Não lhe vemos a cara, não sabemos quem ele é, mas é ele quem recebe o maior número de doces da turma de Cady Heron e Gretchen Wieners pela altura do Natal. Ele é Glen Coco, mas é também uma espécie de fantasma de Mean Girls. Isto porque o ator que o interpreta — David Reale — nem surge nos créditos do filme.

A primeira cena a ser filmada

Não é de estranhar que quem já tenha visto o filme vezes sem conta saiba de cor todas as falas e todas as cenas, incluindo cenas menores como aquela em que o "Math Enthusiast / Bad-ass M.C" Kevin Gnapoor (interpretado por Rajiv Surendra) entrega a Cady Heron o seu business card. Recorda-se? Essa foi precisamente a primeira — primeiríssima — cena de todo o filme a ser filmada.

Os ensinamentos no set de filmagens

Aparentemente, o bad-ass M.C Kevin G não era assim tão bad-ass. Isto porque o ator responsável por este papel teve de receber algumas lições de Amy Poehler (a cool mom de Regina George) na hora de dançar e fazer umas rimas para filmar a cena em que atua na festa de Natal do colégio de North Shore.

A criação do guarda-roupa

Mary Jane Fort, responsável pelos figurinos do filme, perdeu a conta às vezes em que fez alteraçãos aos coordenados a serem usados por Lindsay Lohan. "A Lindsay foi quem teve mais mudanças no guarda-roupa, talvez tenham sido umas 59", disse em entrevista à Nylon. À mesma publicação, Fort revelou ainda como foi o processo de criação dos figurinos das The Plastics, o grupo de miúdas liderado por Regina George: "Lemos milhões de revistas teen e analisámos milhões de anuários do ensino médio, de todo o país. Mas as escolas reais não são assim tão brilhantes, e queríamos um pouco mais de brilho (...)".

Uma estreia para Tina Fey

O guião de Mean Girls foi o primeiro guião para cinema que Tina Fey escreveu. Até à data, a humorista — que também surge à frente das câmaras, ao desempenhar o papel de uma professora de Matemática — só havia escrito episódios do Saturday Night Live, um dos mais conhecidos programas da televisão norte-americana.

O filme foi inspirado num livro...

Um livro de auto-ajuda fez com que Mean Girls visse a luz do dia. Queen Bees and Wannabes: Helping Your Daughter Survive Cliques, Gossip, Boyfriends, and Other Realities of Adolescence, de Rosalind Wiseman, foi a obra que inspirou Tina Fey a escrever a longa-metragem. 

...e, posteriormente, o filme deu origem a um livro de cozinha

The Burn Cookbook: An Unofficial Authorized Cookbook for Mean Girls Fans foi escrito por Jonathan Bennett (exatamente, o Aaron Samuels do filme) e e está recheado de receitas e histórias associadas ao filme. O título deste livro faz uma clara alusão ao Burn Book cor-de-rosa que surge no decorrer do filme.  

A classificação do filme

Dadas as muitas piadas de teor sexual, Mean Girls esteve à beira de receber, nos Estados Unidos da América, o temido R de Restricted, uma classificação geralmente atribuída aos filmes que contêm cenas e linguagem desaconselhadas aos menores de 18 anos. "Tivemos muitas batalhas com os responsáveis pela classificação do filme", recordou o realizador ao site Vulture. Após alguns ajustes no guião, a longa-metragem acabou por receber o selo PG-13, uma classificação mais suave que sugere a existência de cenas não apropriadas a crianças menores de 13 anos.

Quem é a Janis Ian?

Existe a Janis Ian de Mean Girls — a amiga emo de Cady Heron, para os mais esquecidos. E depois existe a verdadeira Janis Ian, uma cantora e compositora norte-americana que atingiu o pico da sua carreira nas décadas de 1960 e 1970, apesar de ainda hoje estar no ativo. A sua canção mais célebre, At Seventeen, chegou a ser incluída no filme.

A versão musical que chegou à Broadway

Treze anos depois da estreia no grande ecrã, Mean Girls chegou aos palcos na versão de um musical. A peça, que se estreou no National Theatre de Washington D.C em outubro de 2017, tendo chegado à Broadway em abril do ano seguinte, foi também escrita por Tina Fey.

Cátia Pereira Matos By Cátia Pereira Matos

Relacionados


Notícias  

A centenária Loja das Meias reabre em Cascais

23 Apr 2024

Moda   Compras  

As melhores lojas vintage de Madrid neste momento

23 Apr 2024

Palavra da Vogue  

O que lhe reservam os astros para a semana de 23 a 29 de abril

23 Apr 2024

Compras  

Os melhores presentes para oferecer no Dia da Mãe

22 Apr 2024