Artigo Anterior

Kim Jones é o novo diretor artístico da Fendi

Próximo Artigo

Behind the curtain: os bastidores da New York Fashion Week

Notícias 16. 9. 2020

Um outono/inverno ainda mais sustentável

by Rui Matos

 

A relação H&M e sustentabilidade está cada vez mais forte. Os mais recente lançamento da gigante sueca é a prova disso mesmo. 

 

Há muito que a H&M se comprometeu a produzir roupa mais consciente. A gigante sueca criou um departamento especializado em sustentabilidade, no site da marca é possível encontrar dicas de como cuidar da roupa e cada vez mais os materiais que introduz nas suas criações são sustentáveis - até 2030 a H&M quer utilizar apenas e só materiais reciclados.

Já o dissemos, mas repetiremos as vezes que forem necessárias até se tornar uma mantra: “não há um planeta B.” Há que cuidar desta nossa casa e a H&M está a fazer a sua parte. Atualmente, 57% dos materiais que o grupo sueco utiliza são orgânicos, reciclados ou de fontes sustentáveis e, em 2019, o poliéster reciclado foi equivalente a 537 milhões de garrafas PET (o material termoplástico utilizado para no fabrico de embalagens). Neste ano de 2020, a H&M é a marca que mais utiliza poliéster reciclado, como já nos tinha contado Nuria Ramirez, a sustainability manager da H&M em Portugal e Espanha.

Numa união entre a estética vintage e a sustentabilidade, a H&M apresentou recentemente uma coleção com oito peças, todas com apontamentos retro, entre eles as mangas com ombros pronunciados e os cortes volumosos. Já a paleta de cores deambula entre os clássicos preto e branco. “A renda, o jacquard e a lã utilizadas na coleção são produzidas em materiais de fontes sustentáveis, refletindo o compromisso contínuo da H&M para um futuro da Moda mais sustentável,” é avançado num comunicado de imprensa.

Como se estas boas práticas não fossem de louvar, a coleção aposta num design intemporal, deixando espaço para que estas peças possam ser utilizadas como uma tela em branco à espera de ser trabalhada. Decotes subidos, renda e ombros, ainda que com um ar vintage são muito contemporâneos, e ainda o tamanho dos vestidos (de mini a maxi) que se adaptam a qualquer ocasião, estão entre os aspetos que merecem destaque nesta coleção - que já preencheu as prateleiras físicas e digitais da marca. 

Artigos Relacionados

Notícias 29. 6. 2020

Upcycling: como transformar o seu vestido de noiva

Embora muitos casamentos em 2020 tenham sido adiados devido à pandemia, as pesquisas por vestidos de noiva em segunda mão estão a aumentar e o mercado de upcycling está em crescimento. As designers Alice Temperley e Tess van Zalinge, e os fundadores da marca Wed partilham as suas ideias inovadoras para dar a esta peça de utilização única uma vida mais longa.

Ler mais

Tendências 16. 6. 2020

Add to bag? Maybe not!

É o pesadelo de qualquer shopaholic: lojas fechadas, gabinetes de provas interditos, montras tapadas. Novas coleções? Nem vê-las. O novo coronavírus criou uma realidade, ainda que provisória, onde a Moda só existe num universo virtual

Ler mais

Guestlist 4. 6. 2020

H&M: passos largos e conscientes rumo à sustentabilidade plena

Não é por acaso que a gigante sueca se tem destacado como uma das principais cadeias de fast fashion que mais se preocupa com a sustentabilidade. Pensar no futuro - e no presente - do nosso planeta não é importante, é imperativo. E a H&M assume-se como o aliado perfeito.

Ler mais

Notícias 17. 4. 2020

Revolução da Moda vai ser online

A Fashion Revolution Week 2020 vai destacar, através de discussões e workshops com figuras relevantes no contexto da sustentabilidade, as medidas a tomar para reconstruir uma indústria da Moda que valorize mais as pessoas em detrimento do crescimento e do lucro e conserve e restaure o meio ambiente à medida que procura formas de ultrapassar esta crise global.

Ler mais