Atualidade   Entrevistas  

Amina Muaddi conversa com a Vogue sobre a sua estreia para a Fenty

14 Jul 2020
By Liam Freeman

Os indeléveis saltos geométricos da designer de sapatos Amida Muaddie são os mais seguidos no Instagram, vistos em celebridades, de Kim Kardashian e Kendall Jenner, a Gigi Hadid, Hailey Bieber e, claro, na própria Rihanna. Aqui está o primeiro olhar desta coleção que será lançada a 15 de julho.

Os indeléveis saltos geométricos da designer de sapatos Amida Muaddie são os mais seguidos no Instagram, vistos em celebridades, de Kim Kardashian e Kendall Jenner, a Gigi Hadid, Hailey Beiber e, claro, na própria Rihanna. Aqui está o primeiro olhar desta coleção que será lançada a 15 de julho.

Amina Muaddi, Rihanna e Jahleel Weaver© Christian Blanchard
Amina Muaddi, Rihanna e Jahleel Weaver© Christian Blanchard

Quatorze meses depois de Robyn Rihanna Fenty ter inaugurado a sua Casa de Moda homónima, em parceria com a LVMH, que a cantora rapidamente estabeleceu um espírito coletivo. Longe dos palcos, Rihanna preside a Fenty como CEO e diretora artística, mas ao seu lado está o vice-diretor criativo Jahleel Weaver, que a cantora descreve como o seu "braço direita.”

Entre o constante fluxo de criativos que partilham o mesmo destaque, está A Sai Ta da Asai da Fashion East, que colaborou com a Fenty, em dezembro, numa coleção de 24 peças; Marco Panconesi, que foi colocado dentro da equipa para consultar a linha de joalharia; e Kwame Brathwaite, o líder do movimento Black is Beautiful, em Nova Iorque, nas décadas de 1950 e 1960 – e cujas fotografias foram publicadas juntamente com as imagens oficiais da coleção de estreia. Agora, Amina Muaddi, a designer de sapatos preferida de Rihanna, está a entrar para o grupo. 

 

Ainda que as coleções sazonais se apresentem duas vezes por ano, a Fenty, muitas das vezes, lança as coleções sem aviso prévio – algo não muito diferente do seu oitavo álbum Anti, (no qual levantou o véu no Twitter, em 2016, na semana do lançamento) ou da sua autobiografia visual, Rihanna: Fenty x Phaidon, que pareceu ter caído do céu e aterrado nas nossas mesas de café, em outubro do ano passado.

Trazer Muaddi para a elaboração desta coleção de calçado é algo que Weaver descreve como uma “decisão natural”. Além de Rihanna usar regularmente os sapatos de Muaddi, Weaver diz que “Amina é extremamente talentosa, com um grande ponto de vista e estética, mas também incorpora os valores da marca Fenty. Tal como a Rihanna, Amina é uma mulher moderna, a criar para mulheres modernas”.

Os sapatos Muaddi – imediatamente identificáveis pelos seus saltos altos geométricos - são um dos favoritos de Kim Kardashian, Hailey Bieber, Kendall Jenner e Gigi Hadid, e, talvez, os sapatos mais seguidos no Instagram. Antes do lançamento da Fenty, a 15 de julho, Muaddi sentou-se com a Vogue para nos dar um primeiro olhar sobre a coleção e contar-nos sobre como é trabalhar com Rihanna e Weaver.

© Jamie Spence
© Jamie Spence

A Rihanna usava frequentemente os seus sapatos e, agora, a Muaddi faz parte da comunidade criativa da Fenty. Como é que esta relação evoluiu?

Foi muito orgânica. Eu adoro a Rihanna tanto pela sua música e talento, como também pelo seu estilo icónico. Eu tenho uma grande admiração por ela. Fiquei entusiasmada para ver a coleção aquando do lançamento da Fenty, e ela enviou-me várias peças. A Rihanna estava sempre a usar os meus sapatos e eu a usar Fenty. Ou seja, estávamos a apoiar-nos mutuamente, sentimos um respeito mútuo pelo trabalho uma da outra. Quando o vice-diretor criativo da Fenty, o Jahleel, me perguntou se eu gostaria de fazer parte deste projeto, é claro que eu disse que sim.

© Jamie Spence
© Jamie Spence

Trabalhar para a Fenty foi diferente de trabalhar, por exemplo, sob a sua própria marca ou nas suas colaborações com o couturier francês Alexandre Vauthier?

Cada Maison tem um código diferente. Estou habituada a trabalhar em grandes coleções – normalmente 100 pares por estação, no mínimo, tanto para a minha marca como para a do Alexandre Vauthier. No caso da Fenty, existem apenas quatro estilos. Senti muita pressão porque pensei que ia haver imensa atenção neles. Eu também tive de pensar nas estratégias de vendas e de marketing da Fenty. Como se trata de um produto see-now-buy-now, vendido diretamente e exclusivamente aos consumidores através da própria plataforma online, eu não tive a oportunidade de mostrá-lo aos clientes, como normalmente faria, e receber o feedback. Assim, veem as amostras, validam-nas com a equipa, certificam-se de que está tudo certo e, em seguida, vão diretamente para a produção, o que é um pouco assustador. Eu era livre de fazer o que me apetecia fazer, por isso estava feliz em relação a isso.

O salto fino que criou para a Fenty é diferente do seu habitual design geométrico.

Sim, eu queria fazer algo completamente diferente – quatro estilos que eu sentisse que fossem fáceis de usar e que refletissem o ADN da Fenty, mas que fossem, ao mesmo tempo, fortes e únicos. Eu mantenho sempre a estética feminina que caracteriza o meu trabalho. Desta vez, eu tinha esta sensação industrial na minha cabeça, e colunas e edifícios. Jahleel tinha várias referências. Era uma coleção de verão, portanto sabia que não ia fazer botas.

© Jamie Spence
© Jamie Spence

Qual era a ideia que estava no seu mood board?

Tanto eu como o Jahleel estávamos em Londres, em outubro do ano passado, e fomos à Frieze Art Fair juntos. Ambos adorámos estas pinturas enormes de Sterling Ruby, que estavam lá com outras obras de arte, e com bastantes referências de cor, fotografias e tapeçarias. O Jahleel viu e realmente gostou bastante.

Tem uma musa em mente ou uma pessoa em particular quando desenha?

Quando estou a criar para a Fenty, é claro que penso na Rihanna, uma vez que ela precisa de gostar. Mas geralmente, eu não penso numa pessoa em particular porque sinto que cada mulher pode ser uma mulher que usa Amina Muaddi ou uma mulher que usa Fenty. Não é que eu pense que todas as mulheres irão gostar da coleção inteira, mas eu acho que há um pouco de tudo para todas as pessoas.

Para onde irá o seu trabalho com a Fenty depois desta coleção?

Estamos a olhar para a possibilidade de fazer uma coleção um pouco maior.

© Jamie Spence
© Jamie Spence

De que maneira deseja que as pessoas se sintam quando estiverem a usar um par de Amina Muaddi, ou, mais especificamente, Fenty by Amina Muaddi?

Eu quero aumentar a confiança, a beleza e a feminilidade. Eu quero que as pessoas se sintam prontas para conquistar o mundo e ultrapassem os seus medos.

Existiram alguns momentos particularmente memoráveis ao produzir esta coleção?

Existiram vários com Jahleel, mas tenho de os censurar porque somos muito próximos e estamos a brincar o tempo todo. A Rihanna foi tão acolhedora e aberta a ideias, e foi isso que me impressionou tanto. Está sempre disposta a tentar e a não ter medo dos riscos. Experimenta os produtos e testa-os em si, e é fantástico ver como ela se preocupa com o que sente enquanto os usa. Uma coisa que nos fez rir imenso foi quando eu estava a tentar convencer a Rihanna a tornar a Thong Sandal verde, ao pegar no esboço e ao começar a colori-lo. A Rihanna disse logo: ‘Wow, ela está hyping herself up e a desenhar este sapato’. Era uma atmosfera realmente divertida.

Liam Freeman By Liam Freeman

Relacionados


Lifestyle   Tendências  

Onde está o queer nos contos de fadas?

22 Jun 2024

Moda  

Open Call | Hide and Seek

21 Jun 2024

Atualidade   Curiosidades  

Junho, o mês do orgulho

21 Jun 2024

Moda   Compras   Tendências  

Trend Alert | Deep V

20 Jun 2024