Artigo Anterior

#nailinspiration: very peri em 18 imagens de inspiração

Próximo Artigo

Enquanto dormias

Tendências 28. 1. 2022

De 1922 a 2022, a Beleza centenária

by Mariana Silva

 

Muitas das tendências de Beleza dos loucos anos 20 são ainda adotadas nos dias de hoje. 

 Mia Farrow em The Great Gatsby (1974)

Tal como na Moda, uma grande parte das tendências de cabelo e maquilhagem que hoje vemos nas passerelles internacionais são recriações de conceitos que já há muito pairavam sobre a indústria. Alguma dessas tendências chegam mesmo a ser centenárias, ultrapassando o estatuto de efémero para se tornarem verdadeiros clássicos da história da Beleza. 

Chegados a 2022, e o mesmo se verifica. Seja no tom de batom escolhido ou na forma como as sombras são esfumadas, é possível encontrar semelhanças entre a maquilhagem que associamos aos loucos anos 20 - quando as flappers e os seus looks arrojados tomavam conta dos palcos principais - e o que hoje, cem anos depois, usamos no nosso quotidiano. O que muda é pouco mais do que os produtos (já que, em alguns casos, até as marcas se mantêm).  

Batom vermelho

Classificar o batom vermelho como uma tendência seria diminuir a sua importância. Ainda assim, este clássico merece ser aqui referido, nem que seja para homenageá-lo enquanto produto basilar da indústria. Esta cor de batom tornou-se popular na década de 1920, quando os tons mais profundos eram os preferidos. Tal devia-se, em parte, ao cinema, já que os filmes a preto e branco escureciam os tons vermelhos no ecrã. Apesar disso, a paleta de vermelhos ficou eternizada nos nossos lábios e, estação sim, estação também, aparece refletida nos melhores desfiles de Moda. Para 2022, destacam-se os lábios vermelhos vibrantes de Jason Wu e Ronald van der Kemp nas suas coleções para a estação quente. 

À esquerda: Atriz Renée Houston, 1927 © Getty Images. À direita: Jason Wu, primavera-verão 2022 ©ImaxTree.

Dark smokey eye

Saber esfumar um look de sombras devia ser considerado uma forma de arte e talvez seja por isso que esta técnica sobreviveu a mais de cem anos de Beleza. Na verdade, ainda estamos todas a aperfeiçoá-la. Para esta primavera, vimos o regresso dos olhos pretos muito esfumados, nomeadamente com o desfile de Alta-Costura da Chanel, uma tendência que em muito remete à ousadia dos roaring 20s. Estaremos aqui para acompanhar este regresso do goth chic e mal podemos esperar para sujar os nossos pincéis ao recriar estes looks. 

À esquerda: Atriz Yvonne Printemps, 1926 © Getty Images. À direita: Chanel Alta-Costura, primavera-verão 2022 ©ImaxTree.

Máscara de pestanas intensa

A máscara de pestanas começou a ser comercializada com mais regularidade na década de 1920, quando a Maybelline se lançou no mercado e apresentou versões mais acessíveis à população geral. A partir desse momento, nunca mais ninguém a largou. Ninguém precisa de pestanas falsas quando temos magia em formato de tubo capaz de nos alongar as pestanas até aos céus. E, hoje, com fórmulas muito mais avançadas, podemos dizer que este pequeno produto de maquilhagem é um dos nossos melhores amigos de Beleza. Tom Ford fez uso disso ao carregar na máscara de pestanas para dar um toque final aos seus olhos dramáticos, na sua coleção de primavera/verão de 2022.  

À esquerda: Atriz Gloria Swanson, 1928 © Getty Images. À direita: Tom Ford, primavera-verão 2022 ©ImaxTree.

Eyeliner gráfico

É preciso pensar no conceito de “eyeliner gráfico” num contexto adequado à época, pois o que é ousado e arrojado nos dias de hoje nada tem a ver com o que isso representava nos anos 20. Mas a verdade é que o eyeliner, principalmente o eyeliner preto, não só marcava o olhar das estrelas de cinema do passado, como ainda o faz no presente, ainda que de uma forma mais generalizada. Com a entrada da primavera, haverá um grande destaque para o eyeliner enquanto instrumento que permite dar um twist à maquilhagem de olhos. Na sua coleção de ready-to-wear para a estação quente de 2022, Dior duplicou os delineados e fê-lo merecendo destaque no departamento da Beleza. 

À esquerda: Uma mulher circa 1920 © Getty Images. À direita: Dior, primavera-verão 2022 ©ImaxTree.

Sobrancelhas desenhadas

Os últimos anos trouxeram ao de cima a temática das sobrancelhas, embora esta seja uma tendência que vai aparecendo de década em década, alterando somente as formas desejadas. Na década que se iniciou em 1920, eram as sobrancelhas finas e desenhadas que se encontravam na ribalta. Houve até quem rapasse na totalidade as suas sobrancelhas para depois poder desenhar, com o auxílio de um lápis de maquilhagem, uma linha fina que substituísse a sua presença. Hoje, podemos não chegar a esse ponto, mas continuamos a pintar as nossas sobrancelhas como se de um quadro se tratassem. Para 2022, vemos o abandono da perfeição, com traços mais brutos que dão origem a sobrancelhas arrebitadas, tal como vimos em Christian Siriano na coleção de primavera/verão de 2022. 

À esquerda: Atriz Dolores del Rio, 1928 © Getty Images. À direita: Christian Siriano, primavera-verão 2022 ©ImaxTree.

 

Artigos Relacionados

Compras 21. 1. 2022

Proteção solar no inverno? Yes, please

No inverno, na primavera, no outono ou no verão. A proteção solar não tem estação.

Ler mais

Notícias 20. 1. 2022

Bacne: o que precisa de saber e como tratar

Já sabemos que o queixo e as bochechas são os sítios preferidos do acne, mas nem as costas estão seguras.

Ler mais

Tendências 17. 1. 2022

Beauty of the times: A Beleza por décadas

Já alguma vez pensou qual seria o produto de beleza mais desejado há exatamente um século? E o que mais inovou no começo do novo milénio? Fizemos uma viagem pelos últimos 100 anos e descobrimos os nomes, e as tendências, que ficaram para a história.

Ler mais

Tendências 14. 1. 2022

É hora de deixar de "combater" o envelhecimento na Beleza

Anti-idade. Antirrugas. Antienvelhecimento. Anti. Anti. Anti. Há muito que a indústria cosmética declarou guerra ao envelhecimento. Mas se estamos a combater algo inevitável e comum a todos, não será esta uma luta perdida desde o início?

Ler mais

Tendências 12. 1. 2022

Na Moda, voltamos a 1922

Ler mais