Artigo Anterior

Os melhores coordenados animal print do cinema

Tendências 4. 10. 2018

Susan’s surrender

 

Não há como não ficar rendido aos encantos de uma das atrizes mais poderosas e sensuais da 7ª arte. Susan Sarandon enfeitiçou a indústria em Hollywood desde o primeiro dia. Sem ela, a história do cinema não se escreveria da mesma forma.

©D.R. | still de filmes

Há muito que nos deixámos cair na teia de Susan Sarandon, que nos apaixonámos pelas suas personagens, o seu estilo e personalidade irreverente. Com mais de quarenta anos de carreira, foi protagonista de um dos dramas mais rebeldes da história do cinema, Thelma & Louise, ao lado de Geena Davis. O guarda-roupa do filme, cool e descontraído, continua a ser uma referência na indústria da Moda - as calças de cintura subida 501 da Levi’s, as botas cowboy, os lenços na cabeça e as t-shirts vintage, tudo peças que fazem até hoje parte da nossa wishlist.

Mas foi em 1975, com o clássico The Rocky Horror Picture Show, que Susan alcançou o estrelato, com uma personagem que lhe permitiu mostrar o seu desmedido talento. No filme, deu vida a Janet, uma não-tão-inocente rapariga que se transforma numa ousada bailarina de cabaret. A partir daí, somou inúmeros sucessos cinematográficos, entre eles As Bruxas de Eastwick (1987), Lado a Lado (1998), Romance & Cigarros (2005), About Ray (2015) e, mais recentemente, The Death and Life of John F. Donovan (2018).

“Na minha indústria estás constantemente a desenvolver empatia e imaginação - assim que te conseguires pôr no lugar de outras mães, e das suas lutas, deixas de conseguir resistir ao ativismo. Eu quero deixar o mundo um bocadinho melhor, ou pelo menos saber que tentei. Tu crias a tua vida e paixão com a energia que deitas cá pra fora.”, confessou em entrevista à Vogue US a atriz que aos 72 anos de idade continua a fazer-nos sonhar com um futuro melhor. Mas, gora, fá-lo também através da sua conta pessoal no Instagram, um refúgio onde partilha com frequência, para além dos clássicos #tbt e selfies, textos de protesto em defesa da causas humanitárias ou contra o sistema - chegou inclusive a ser presa num protesto anti-Trump no início de 2018. 

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram

Cannes 1978 #TBT

Uma publicação partilhada por Susan Sarandon (@susansarandon) a

Em homenagem ao legado de Susan Sarandon, reunimos os 40 filmes com a atriz que não deve deixar de ver.

Artigos Relacionados

Tendências 14. 6. 2018

Je suis Louis Garrel

Todos os dias são bons para celebrar o menino prodígio do cinema francês.

Ler mais

Tendências 8. 6. 2018

Dear Natalie

Elogiamos as performances de Natalie Portman no grande ecrã com 10 das suas personagens mais carismáticas e memoráveis.

Ler mais

Pessoas 17. 4. 2018

Mara, Rooney Mara

Estes são os 10 filmes com a atriz norte-americana que não deve (mesmo) deixar de ver.

Ler mais

Tendências 30. 6. 2017

Papéis trocados

E se lhe disséssemos que Leonardo DiCaprio podia não ter sido Jack no Titanic? Ou que Bella Swan, da saga Crepúsculo, podia ter sido Jennifer Lawrence e não Kristen Stewart?

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK