Artigo Anterior

Rádio Nostalgia

Próximo Artigo

Too good to be true

Curiosidades 2. 8. 2018

O que aconteceu nos anos 2000…

by Mónica Bozinoski

 

Podia ficar nos anos 2000? Podia, mas não era a mesma coisa.

©Getty Images

Foram os anos em que tudo aconteceu – e talvez seja por isso que, quando olhamos para eles, sejamos absorvidos por uma aura de nostalgia e memórias que parecem não ter fim. Como poderíamos evitar este sentimento se os anos 2000 foram a época que viu Britney Spears com uma cobra gigante deitada nos ombros, a trocar o beijo com Madonna e a usar o inesquecível look em ganga total, o original hashtag #goals, coordenado na perfeição com Justin Timberlake? O nosso pensamento é muito simples: mesmo que quiséssemos, não poderíamos evitar.

A timeline dos anos 2000 tem mais momentos do que aqueles que conseguimos contar. Afinal de contas, estamos a falar de dez anos de história. Mas para colocar o tempo em perspetiva, vamos tentar. Foi a década que viu o nascimento do iPod e do álbum Stripped de Christina Aguilera. Foi a década que viu o casal mais influente da música cantar Crazy in Love (olá, Beyoncé e Jay-Z), a série de culto The O.C., que ainda hoje nos faz soltar uma lágrima quando pensamos em Marissa Cooper, e trinta e dois filmes com Scarlett Johansson no elenco, que fizeram o mundo sentir os primeiros sinais de Scarlett Fever. Foi a década em que Kim Kardashian organizava o guarda-roupa de Paris Hilton, enquanto Paris Hilton vivia The Simple Life com Nicole Richie.

À esquerda, Justin Timberlake e Britney Spears, à direita, Beyoncé e Jay-Z ©Getty Images

Em matéria de estilo, e porque nunca nos conseguiremos esquecer de tal, foi a década dos slip dress e dos tank tops (as alças finas eram obrigatórias), dos óculos de sol oversized sem armação, e dos jeans de cintura descida, que ganhavam mais pontos se tivessem aqueles rasgões que faziam as avós torcer um nariz e soltar um “queres que costure isso?”. A resposta era um não imediato. Foi a década que viu a avalanche dos coordenados Juicy Couture e dos bonés Von Dutch. Back in the day, eram estes os essenciais de qualquer it girl - ou, como diríamos na altura, de qualquer miúda popular. Para Victoria Guerra, como a própria conta à Vogue, foi a década de fazer algumas escolhas para mais tarde recordar (ou talvez não). "Esta fotografia foi tirada em 2006", disse a atriz. "Confesso que já apaguei da memória esta altura em que botas de cano alto, calças de cintura descaída, correntes e este chapéu, misturando castanho com preto eram uma tendência". Honestamente, quem nunca? 

Victoria Guerra, 2006 ©D.R

Para quem os viveu, são os verdes anos em que não tínhamos Spotify ou Apple Music, mas tínhamos o LimeWire, a melhor plataforma para descarregar músicas e testar a nossa paciência enquanto o fazíamos. São os verdes anos em que não tínhamos Instagram ou WhatsApp, mas tínhamos MySpace, hi5, MSN e nicknames de levar as mãos à cabeça. São os verdes anos em que ser fã significava ter todos os álbuns, esperar eternidades para ver a estreia no cinema, implorar aos pais que comprassem a cassete de VHS ou ter posters gigantes espalhados pelas paredes do quarto. São também os verdes anos das compilações Now That’s What I Call Music!, com os temas musicais mais quentes do ano, do sucesso de TRL, Pimp My Ride ou Punk’d na MTV, da saga Harry Potter e da geração Morangos com Açúcar, que seguia o ritual religioso de fazer os trabalhos de casa no tempo recorde de cinco minutos, e correr diretamente para a sala de estar – numa altura em que tudo se vivia no momento, perder um minuto do episódio daquele dia significava perder um minuto do episódio para sempre.

Jennifer Lopez e Carson Daly durante um episódio TRL ©Getty Images

Os anos 2000 são tudo isto, e muito mais. São recordações estimadas, viagens inesquecíveis, projetos profissionais memoráveis, álbuns e longas-metragens intemporais, ou momentos de estilo que não só definiram uma década, como também uma geração. Moram nos recantos da memória, o disco externo antes de existir disco externo, moram nos álbuns de fotografias um tanto empoeirados, guardados no sótão de casa dos pais, a galeria do iPhone antes de existir iPhone, e agora moram também nas páginas da sua Vogue de agosto, o bilhete de entrada para as cápsulas do tempo de seis figuras portuguesas, que viveram os anos 2000 na primeira fila do acontecimento. 

Artigos Relacionados

Tendências 2. 8. 2018

1, 2, step

Fizemos o melhor throwback de todos os tempos.

Ler mais

Compras 2. 8. 2018

Nem tudo o que reluz é ouro

Guess who’s back, back again. Lipgloss is back, tell a friend.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK