Rádio Nostalgia
Artigo Anterior

Diz-me que perfume usas

Próximo Artigo

O que aconteceu nos anos 2000…

Curiosidades 2. 8. 2018

Rádio Nostalgia

by Irina Chitas

 

A equipa da Vogue Portugal a escolher os momentos dos anos 2000 que ainda a fazem feliz? That's hot. Está cientificamente provado que voltar atrás pode mesmo fazer-nos mais felizes - pode ler tudo sobre isso em À Procura da Perfeita Repetição, na edição de agosto, já nas bancas - e, por isso, reunimos aqui os momentos que vivemos entre 2000 e 2009 que ainda nos fazem sentir borboletas no estômago.

Britney Spears, 2007

“Ver fotos da Britney em 2007. A Britney dá-me esperança. É sempre bom pensar que todos temos direito a ter um meltdown de vez em quando.” Ana Carvas, Jornalista. 

Ao Ritmo do Hip-Hop, 2001

“Altura que uma pessoa percebe que existe mais dança para além do ballet. Que quem dança seus males espanta e que não existe nada melhor que isso. Dançar.” Sara Marques, Designer.

Bootylicious, 2001

“Ouvir a Bootylicious das Destiny's Child. Eu e a minha irmã tínhamos esse single, e cantávamos em loop no carro. O meu Pai deixava-nos ouvir vezes sem conta nem nunca se queixar. Adoro pensar nesse momento, faz-me lembrar a minha infância com a minha irmã e de o facto de o meu Pai ser um fixe e o melhor amigo de duas adolescentes.” Cláudia Barros, Diretora de Moda.

Madagáscar, 2005

“Há uma cena no filme Madagáscar à qual volto imensas vezes. Os pinguins estão numa praia sentados nas cadeiras e o navio está a ir embora... ‘Oh chefe, não é melhor avisar que o navio não tem combustível? E o pinguim responde ‘É sorrir e acenar’. Adoro!” Ana Caracol, Editora de Acessórios.

Giras e Terríveis, 2004.

Mean Girls, 2004. É o melhor filme de todos os tempos? Não. Mas é o melhor filme de todos os tempos? Sim. Tem a escrita de Tina Fey, Lindsay Lohan antes das mugshots e cada minuto dava um gif. Ponha uma data de millennials numa sala e pergunte-lhes porque é que o cabelo de Gretchen Wieners é tão grande. Quem não souber a resposta terá, provavelmente, umas sweatpants vestidas - e omg é segunda feira!” Patrícia Domingues, Chefe de Redação.

The Writing's on the Wall, Destiny's Child, 1999.

The Writing's on the Wall, Destiny’s Child. Foram responsáveis por algumas "primeiras vezes". A primeira vez que percebi o quanto gostava (e agora amo) R'n'B e a primeira vez que me senti uma verdadeira fan girl, quando fiquei obcecada com elas (a minha favorite é a Beyonce, óbvio). Ainda hoje oiço o álbum do princípio ao fim (sei o alinhamento todo de cor) e por sorte, a segunda música, a So Good, tem o dom de me deixar bem-disposta instantaneamente. Está no top 5 dos álbuns da minha vida.” Catarina Parkinson, Editora de Beleza. 

Keeping Up With the Kardashians, 2007.

“A estreia de Keeping Up With the Kardashians. Ninguém adivinhava o que estava para sair daquela família. Ninguém dava nada por elas. No entanto, hoje não conseguimos passar um dia sem falar delas. Melhor alento para os dias mais tristes? Eu diria que sim.” Rui Matos, Jornalista.

I Heart NY, O Sexo e a Cidade, 2002

“O episódio I Heart NY do Sexo e a Cidade, que é o meu favorito da série. Apesar de não conseguir explicar, logicamente, o porquê disto, a cena final com a Carrie a andar por Nova Iorque enquanto as estações mudam, num dos meus outfits favoritos dela, ao som da Moon River (que me faz lembrar o Breakfast at Tiffany's, bónus), faz-me sentir sempre mais reconfortada e calma.” Mónica Bozinoski, Jornalista. 

mIRC, 1995.

"mIRC - esse chat de abreviaturas icónicas que não se compara ao Messenger ou WhatsApp, mas muito avançado para a sua época. Fugia da escola na hora de almoço com as minhas amigas para irmos ao chat. E ainda conheci lá um namorado." Sara Andrade, Editora Online.

Buffalo 66, 1998.

“Apesar de ser um filme de 1998, o Buffalo 66 de Vicent Gallo foi um filme que me marcou muito, pelas personagens, mas sobretudo pela estética (fotografia) bastante gráfica e minimal.” João Oliveira, Diretor de Arte. 

Moulin Rouge!, 2001.

“00s resume-se em Marilyn Manson (‘I don’t like the drugs but the drugs like me’) e Moulin Rouge!, pela personificação do isolamento emocional em prol de ideias pré-definidas." Pedro Barbosa, Assistente de Moda. 

Podes Fugir Mas Não Te Podes Esconder, Da Weasel, 2001.

"Da Weasel. Recorro sempre às músicas e DVDs deles quando preciso de recuperar a ingenuidade e paixão que se tem pelo mundo, com 14 anos. Ou simplesmente é só a vontade de poder voltar a viver todos os concertos e momentos, nos dias de hoje. Eles sempre cantaram a pessoa que queria ser, e ainda hoje continuam a fazer sentido." Catarina Rodrigues, Editora de Vídeo.

The Simple Life, 2003.

"Obviamente, The Simple Life, o melhor reality show de todos os tempos. De ridículo que era, cativante se tornava. Uma delas querias ser. Inconsequentes, ricas e muito muito trabalhadoras. Sanasa Sanasa, Sanasa! Sanasa, a música que todos os problemas faz desaparecer. Ou talvez não. Porque as pipocas continuam por fazer, e ferro tivemos de usar. Paris Hilton Tip." Guilherme Pamplona, Assistente de Moda. 

O Amor Acontece, 2003.

"Não me orgulho de saber quase todas as falas de cor. Nem de o ver uma vez por ano. Nem de o ver mais que uma vez por ano, às escondidas, enquanto choro desalmadamente com as primeiras e últimas cenas, no aeroporto, onde o amor está, na verdade, em todo o lado. Caramba, não há nostalgia melhor que esta, de poder voltar aonde fomos felizes e ser mais feliz ainda quando sabemos que o amor não vai estar em vias de extinção. Oh, Love Actually, God Only Knows What I'd Be Without You." Irina Chitas, Editora de Lifestyle.

Artigos Relacionados

Notícias 30. 7. 2018

Um regresso à infância

A Hello Kitty voltou a juntar-se à Asos para uma coleção que nos faz mergulhar, uma vez mais, na nostalgia da infância.

Ler mais

Compras 10. 7. 2018

Throwback Tuesday

Volumes dramáticos e exagerados: vestir a nostalgia é isto, assumir as mangas em balão e os ombros oversized.

Ler mais

Palavra da Vogue 26. 6. 2018

100 ou sem pontos: Ugg-ly shoes?

Dão-se pelo nome de Fluff Yeah, estão disponíveis em quatro cores e são a mais recente criação a dividir a tabela de pontuações.

Ler mais

Palavra da Vogue 16. 5. 2018

On Wednesdays we wear pink

Não é uma regra para seguir religiosamente, mas é o manifesto escolhido para protagonizar o objeto de desejo do dia.

Ler mais

Tendências 6. 3. 2018

It bag: O regresso da Saddle Bag da Dior

Em 2017, as carteiras queriam-se o mais peculiares possível. Depois da carteira fishnet, da all in bag ou do cesto de vime, que ficou popularizado por Jane Birkin, chega-nos o regresso da emblemática saddle bag da Dior, de John Galliano.

Ler mais

Palavra da Vogue 16. 2. 2018

100 ou sem pontos: as molas de cabelo

A indústria tem recuperado alguns clássicos: o regresso das fanny packs, os shoulder pads e, agora, as molas de cabelo, que se popularizaram nos anos 90, tiveram o seu momento na passerelle de Alexander Wang.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK