Estilo   Street Style  

Nordic girls

17 Aug 2018
By Rui Matos

As raparigas do norte da Europa têm, nas últimas temporadas, conquistado o seu lugar nesta passerelle alternativa que é a rua.

As raparigas do norte da Europa têm, nas últimas temporadas, conquistado o seu lugar nesta passerelle alternativa que é a rua. O estilo nórdico parece dominar cada vez mais os feeds de instagram e esta é a oportunidade perfeita para investigar o fenómeno.  

Todas as imagens © ImaxTree
Todas as imagens © ImaxTree

Com uma agenda diária cada vez mais preenchida, é importante parar para pensar naquilo que queremos vestir. Entre o horário laboral e os momentos de lazer, o conforto é a palavra-chave do século XXI, que há muito se instalou no armário de qualquer mulher e, claro, nas prateleiras dos nomes mais sonantes da indústria, como por exemplo Stella McCartney, Chloé, Céline e Isabel Marant. 

Na equação Moda + conforto, é imperativo acrescentar um novo elemento, sendo ele o norte da Europa. Os países nórdicos como a Suécia, Dinamarca e Noruega, têm contribuído para uma nova forma de olhar para as escolhas de estilo diárias. Pernille Teisbaek, talvez o epítome do estilo dinamarquês, conhecido a uma escala global, em entrevista à Vogue Portugal, revelou quais os essenciais para alcançar este estilo: “o look dinamarquês perfeito é casual e clássico - um par de calças de ganga, um blazer e uns ténis.”.

Desta região, foram exportadas marcas como a H&M, Acnes Studio e Ganni que, hoje, têm uma presença cada vez mais global e um destaque no panorama da Moda internacional. As it girls do momento não conseguem resistir às criações práticas e esteticamente bem pensadas por estas etiquetas. Das saias aos vestidos, das sweatshirts às carteiras, não há dúvida que estamos perante um momento de conquista. 

Se, até agora, o estilo parisiense tem sido aclamado nos quatro cantos do planeta como o ADN mais demarcado dos guarda-roupas quotidianos e mais além, replicado por um vasto número de admiradores e entrado, diariamente, na nossa vida com as mulheres de hoje - falamos, por exemplo, de Caroline de Maigret e Jeanne Damas, dois nomes de peso quando o assunto é o parisian style -, os vestuários das it girls nórdicas prometem, a partir daqui, gozar de igual posicionamento. A questão impõe-se: será que o je ne sais quois ver-se-á ultrapassado pelos novos nomes das regiões nórdicas, como a referida Pernille ou Jeannette Friis Madsen?

A presença de marcas como & Other Stories, Elvine, COS e Weekday no mercado internacional começa agora a afirmar-se com mais intensidade e a invadir as escolhas quando chega a hora de comprar uma nova peça de roupa. À Vogue Australia, Teisbaek deu uma dica importante: “pensa em peças de roupa que podem durar anos. Muitos desses itens parecem-se mais naturais quando já foram usados várias vezes.”. Se o estilo oh la la é sobre parecer-se effortless (em qualquer ocasião), o scandi style é uma espécie de definição alternativa para o vocábulo conforto. “A opção de sapatos rasos para uma parisiense é um par de loafers - que, vamos ser honestas, nem sempre são confortáveis -, enquanto que para as it girls dinamarquesas, ou suecas, essa escolha recai sobre um par de ténis.”, conta ao site Fashionista, Stephanie Broek, responsável pelos artigos da secção de Moda da Glamour holandesa. 

E há espaço para ambos os conceitos nos #ootd por esse mundo fora. O estilo nórdico pode estar cada vez mais cimentado na indústria, mas, de qualquer modo, we’ll always have Paris

Rui Matos By Rui Matos

Relacionados


Atualidade  

Morreu Claude Montana, icónico designer dos anos 80

23 Feb 2024

Curiosidades   Atualidade  

Cisnes entre patos

23 Feb 2024

Moda   Street Style  

LFW | Models Off-Duty

23 Feb 2024

Beleza  

LFW outono/inverno 2024 | A beleza nos backstages

22 Feb 2024