Moda   Notícias  

À memória de Pierre Cardin

29 Dec 2020
By Mathilde Misciagna

Visionário e inovador, inaugurou o conceito de pronto a vestir e abanou a Moda até mais não poder. Audaz aos olhos de uns, louco aos olhos de outros, Pierre Cardin montou um império e provou que era capaz de tudo. Uma carreira gloriosa que viverá ad aeternum.

Visionário e inovador, inaugurou o conceito de pronto a vestir e abanou a Moda até mais não poder. Audaz aos olhos de uns, louco aos olhos de outros, Pierre Cardin montou um império e provou que era capaz de tudo. Uma carreira gloriosa que viverá ad aeternum.

©Getty Images

O seu nome era Pierre Cardin. Não recorria a livros de história para as suas criações e inventou um estilo só dele. Era um arquiteto do bom gosto. Um businessman. Um homem de teatro e de cinema. Uma lenda. Um génio. Um pioneiro. Quando chegou a Paris sentia-se perdido e um casaco vermelho mudou tudo, colocando o seu nome nas bocas do mundo. Achava que a Moda devia seguir uma forma de pensar subversiva e dizia que o seu segredo para uma juventude eterna era trabalhar. Mestre do pronto a vestir (“Se aquilo que criamos não é usado, então qual é o propósito de criar?”), uma das suas citações mais famosas diz “Aquilo que exigimos de um criador não é fazer um bom vestido, que fique bem e seja bem confecionado. Exigimos-lhe que mude o mundo através da estrutura do vestido, do corte e da linha.” Pierre Cardin construiu um império e mudou o mundo um vestido de cada vez – escandalizando todos aqueles que estavam presos ao passado e resistiam à democratização da Moda. 

Morreu hoje, dia 29 de Dezembro, aos 98 anos. Quase um século de vida em que escreveu o seu nome em todo o lado, desde automóveis a restaurantes passando por hotéis, joias, perfumes, móveis e até louças. Embora a prática de emprestar o próprio nome a diferentes conceitos e linhas de produtos seja agora comum, certamente não era quando Cardin começou a colocar seu nome nos mais variados tipos de produtos. Nasceu Pietro Cardin em Treviso, no nordeste italiano, em 1922, filho de pais franceses que fugiram ao regime fascista, estabelecendo-se em St Etienne, uma cidade no centro-leste da França, dois anos após o nascimento do seu filho. Apesar de ser desejo de seu pai que estudasse arquitetura, desde criança que Cardin sabia que era pela Moda que os seus olhos brilhavam.

Logo após completar um período enquanto aprendiz de alfaiataria, Cardin mudou-se para Paris, onde trabalhou com as mais famosas casas de alta-costura da época, entre elas Paquin e Schiaparelli, além do artista Christian Bérard, desenhando trajes e máscaras para La Belle et la Bête de Jean Cocteau. Em 1947, Cardin já se tinha tornado chefe do atelier de costura de Christian Dior durante a era revolucionária do New Look. Esperava-se que Cardin sucedesse a Dior, mas em 1950 este saiu para abrir a sua própria empresa num sótão da rue Richepanse, 10.

Pierre Cardin será lembrado pela sua abordagem futurista da Moda e pelo bubble dress cuja bainha formava a ilusão de uma bolha com volume logo depois da cintura, lançado em 1954. Os seus vestidos da década de 1960 - corte quadrado, com recortes circulares grandes e mangas geométricas - continuam a definir a elegância da era espacial até hoje. Cardin antecipou também o conceito de roupa unissexo com a sua coleção Cosmos que desfilou em 1964, desenvolvendo até o seu próprio tecido a que deu o nome de “Cardine”, que foi usado por Lauren Bacall em 1968. 

Vestiu o ícone Audrey Hepburn, a atriz e cantora francesa Jeanne Moreau, a atriz norte-americana Mia Farrow e até a banda britânica Beatles. Determinado a levar a Moda para outras paragens, preferia roupas que inventava para uma vida que ainda não existia, para o mundo de amanhã. Fechemos os olhos e pensemos naquilo que Pierre Cardin representa. Ontem, hoje, amanhã e sempre.

Todas as imagens ©Getty Images. 

 

Mathilde Misciagna By Mathilde Misciagna

Relacionados


Moda   Coleções  

Max Mara Resort 2025

12 Jun 2024

Moda  

Open Call | Metropol

11 Jun 2024

Notícias  

Como assistir à transmissão do livestream do Vogue World 2024: Paris, apresentado por Cara Delevingne

11 Jun 2024

Palavra da Vogue  

O que lhe reservam os astros para a semana de 11 a 17 de junho

11 Jun 2024