Artigo Anterior

Chanel Cruise 2021

Próximo Artigo

Paco Rabanne: primavera/verão 2022 | Nunca vintage, sempre futurista

Coleções 1. 7. 2021

O regresso irrepreensível de Marc Jacobs às passerelles

by Rui Matos

 

Um hiato de ano e meio depois, Marc Jacobs apresentou uma nova coleção. Este era o regresso mais esperado da nova temporada de desfiles.


© ImaxTree

“Na viagem de volta para fazer aquilo que mais gostamos, no rescaldo de perdas imensuráveis, solidão, medo, ansiedade e incerteza, lembro-me porque é que a criatividade é tão vital para nossa existência,” escreveu o designer norte-americano nas notas do desfile, explicando de que modo é que a pausa pandémica foi uma oportunidade importantíssima para refletir sobre o que funciona e quais as cosias que têm, de facto, significado - e um scroll rápido pela conta pessoal do designer mostra-nos que Jacobs aproveitou esta pausa para pôr a manicure em dia, para jurar amor eterno ao seu colar de pérolas e ainda para brincar com muita roupa. No fundo, este tempo não foi mais do que um back to basics, tão bem apreciado por todos os comuns mortais.

No início do primeiro confinamento, Marc Jacobs afirmou, numa conversa com Edward Enninful, que não saberia se algum dia voltaria aos desfiles como os conhecíamos. Esperou um ano e meio, a última vez que o designer apresentou uma coleção foi em fevereiro de 2020 num desfile memorável. Desta feita, a front row não viu nenhuma celebridade ou influencer, viu sim 80 amigos da marca e do designer - de acordo com Nicole Phelps, diretora da Vogue Runway, em anexo no RSVP teria que constar a prova de vacinação para se poder assistir ao desfile. Sobre a coleção que passou pela passerelle, a diretora da Vogue Runway afirmou: “O que se viu foi Marc Jacobs couture, uma declaração ousada sobre o dinamismo e o fascínio do dramatismo mid-century e, sim, da Idade do Espaço, filtrada através de um vernáculo americano de sportswear.”

Marc Jacobs não é um comum mortal, é sim um pequeno génio. Pegar no ADN da Moda norte-americana e torná-lo über-desejável, é coisa que muito poucos, hoje, o conseguem fazer. As imagens que nos chegam através de pequenos ecrãs touch são de alguma forma - nem que não seja imaginada - palpáveis. Os coordenados oversized, os motivos gráficos exagerados, as cores garridas d as mantas gigantescas viveram em perfeita harmonia com o lado mais elegante de Jacobs. Apesar de muito, em separado qualquer uma destas peças tem o potencial de transformar um coordenado simples num momento de Moda memorável - assim como tudo, ou quase tudo, aquilo que tem o in put de Marc Jacobs. Long live Marc!

Artigos Relacionados

Curiosidades 20. 4. 2020

Os 15 ensinamentos que retiramos das #VogueGlobalConversations

Na última sexta-feira, 18 de abril, terminou a primeira parte das Vogue Global Conversations e aqui estão as mudanças radicais que precisamos de pôr em prática agora.

Ler mais

Notícias 14. 4. 2020

“A criatividade nunca vai parar, é absolutamente essencial”: Marc Jacobs, Kenneth Ize e Edward Enninful no primeiro dia das Vogue Global Conversations

Ler mais

Coleções 13. 2. 2020

Marc Jacobs: outono/inverno 2020

Todas as propostas para o outono/inverno 2020 de Marc Jacobs.

Ler mais

Curiosidades 9. 4. 2019

Timeline: Marc Jacobs

Uma perspectiva única e muito própria. É assim que melhor se pode caracterizar Marc Jacobs, o criador nova-iorquino que, nos últimos 30 anos, tem marcado e moldado a indústria da Moda, seja ela na América do norte ou no resto do mundo.

Ler mais