Moda   Coleções  

Loewe Show in a Book

28 Jan 2021
By Rui Matos

Jonathan Anderson é o mestre do phygital. Depois de show in a box e show in a wall, chega-nos show in a book. A coleção masculina que apresentou foi uma homenagem a Joe Brainard, um dos pioneiros da Pop Art.

Jonathan Anderson é o mestre do phygital. Depois de show in a box e show in a wall, chega-nos show in a book. A coleção masculina que apresentou foi uma homenagem a Joe Brainard, um dos pioneiros da Pop Art. 

Às redações de todo o mundo chegou um coffee table book com uma retrospetiva do trabalho de Joe Brainard, que marcou o passo para a coleção de inverno da divisão masculina da Loewe. Mas porquê Brainard? “Lembro-me de zines que ele fez nos anos 70. Refizemos um livro sobre ele que venderemos em livrarias e cujos lucros irão para a instituição de caridade com a qual trabalhamos, a Visual Aids, para ajudar artistas que sofreram de HIV”, disse Jonathan Anderson à Vogue Runwat. “Senti que Brainard é muito importante. Ele fez parte de um grande movimento, com a sua escrita e as suas colagens dos amores-perfeitos - o seu trabalho está agora em exposição no MOMA e no Pompidou. Gosto da escrita dele, tem um otimismo enorme, questiona a sexualidade e coisas assim. Ele é uma dessas figuras da cena underground.”

No vídeo que apresenta esta coleção, Anderson, que lidera a casa espanhola há oito anos consecutivos e muito bem sucedidos, conta-nos a história desta coleção. Nesse registo audiovisual é possível ver as famosas colagens dos amores-perfeitos (Pansies, de 1967) a ganhar vida através de cardigans e calças oversize, sem esquecer pequenos apontamentos nas carteiras mais emblemáticas da Loewe. 

“Quando estava a ver o trabalho dele, pensei que havia ali qualquer coisa de infantil,” explica o designer. “As crianças podem olhar para os amores-perfeitos e vê-los como amores-perfeitos e depois existe a ideia dos amores-perfeitos em relação à cultura e ao género queer. O que é que um amor-perfeito significa?”

A estas plantas juntam-se outras imagens do espólio de Brainard que adornam as carteiras, alguns casacos, t-shirts e ainda um outro par de ténis. E as colagens não se ficam apenas nos estampados, veja-se, a título de exemplo, as sweatshirts triplas. “Os clientes querem mais do que meras peças de roupa. Querem ter a certeza que tu tens um ponto de vista único e, ao mesmo tempo, um ponto de vista moral,” aponta Anderson.

Há muito que o criador norte-irlandês tem desconstruído as barreiras de género. O que é hoje, em 2021, um guarda-roupa tradicionalmente masculino? Ninguém o sabe dizer. O mundo evoluiu e a Moda tem acompanhado essa evolução, assim como a Loewe e Jonathan Anderson, um dos casais mais felizes da indústria da Moda.

Rui Matos By Rui Matos

Relacionados


Notícias   Guestlist  

YSL Loveshine brilha na capital espanhola

19 Apr 2024

Estilo   Moda   Tendências  

Tendências do guarda-roupa das nossas mães e avós que regressam na primavera/verão de 2024

19 Apr 2024

Atualidade   Eventos   Notícias  

Tudo o que deve saber sobre a Met Gala de 2024: Tema, anfitriões e muito mais

18 Apr 2024

Atualidade   Estilo   Moda  

E o dress code da Met Gala de 2024 é...

18 Apr 2024