Artigo Anterior

Maria/Maleta e Pedro Pedro: coleção cápsula junta as duas marcas portuguesas

Próximo Artigo

Gucci x Dapper Dan

Notícias 12. 9. 2017

José Neves relança a Swear só com ténis personalizados

by Mónica Silva

 

José Neves, o português fundador da Farfetch, relança a londrina Swear como uma marca de ténis totalmente customizados.

Swear por Ginney Noa © swear-london.com

Para um verdadeiro sneakerhead, ter um par exclusivo é muito importante. E ninguém compreende isso melhor que José Neves, que quer revitalizar a marca Swear - fundada, por si, há 22 anos - só com ténis que podem ser personalizados ao gosto e estilo de cada um.

O novo modelo de negócio da Swear, que vai disponibilizar novas silhuetas todos os meses, oferece dois tipos de serviço customizado: O Customise 48h  e o Customise 360. 

No primeiro, o cliente dispõe de opções básicas de personalização, desde alterar a cor, o estilo e o material, a ser entregue em dois dias. O segundo, por sua vez, permite que o consumidor tenha mais poder neste processo, com mais opções na personalização do calçado. Aqui, o cliente pode escolher modelos de seis curadores, entres eles Will.i.am, ou por tema, desde os anos 90 ao espacial e aos mais exóticos.

Para quem procura um resultado mais autêntico, há também a possibilidade de personalizar modelos em modo “tela branca”, começando o design de raiz. Neste serviço, os ténis são feitos à mão e serão entregues entre quatro a seis semanas. 

Este conceito foi desenvolvido para clientes “com experiência como consumidores online e com confiança no seu estilo”, como descreve Mario Muttenthaler, gestor da marca, reforçando que “o que (os clientes) estão à procura é de algo único e que mais ninguém tem”, dispostos a pagar valores elevados por um par de ténis.

Marcas como a Nike e a Converse já dispunham deste serviço de customização, que resultam em números significativos em termos de vendas. E José Neves acredita que este é também o futuro do comércio de luxo, que poderá responder aos desafios que atualmente enfrentam, como o compromisso do cliente à marca, explicando que “os clientes não se prendem a produtos, mas sim a experiências”.

A personalização surge, então, como uma experiência que aproxima o consumidor à marca, pelo poder de participação no design, beneficiando do modelo tradicional de produção handmade e que resulta, pelas palavras de José Neves, na “verdadeira expressão da individualidade do cliente”.

Já pode personalizar o seu par, aqui. 

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK