Economia circular
Artigo Anterior

O regresso dos anos 2000 em cinco momentos de estilo

Próximo Artigo

O regresso do flower power

Tendências 7. 8. 2018

Economia circular

by Rui Matos

 

Os círculos simbolizam a perfeição e a eternidade pelo formato sem início e sem fim. À semelhança, também esta tendência dos hoop earring parece não ter uma origem precisa - nem fim à vista.  

© Instagram 

Parte da cultura popular desde muito cedo - uma descoberta em 2014 mostrou que o modelo mais antigo tinha cerca de 3.200 anos -, foi nos anos 80 que Sade popularizou estes brincos circulares, fazendo deles a sua imagem de marca. Mais tarde, no final da década de 90 e início dos anos 2000, Jennifer Lopez tomou o lugar de referência, usando e abusando do acessório, em versões douradas e prateadas (case in point: os videoclipes de Love Don’t Cost a Thing ou Do It Well, em que o tamanho XXL dos brincos acompanhava os passos de dança ultra-sensuais da norte-americana). 

Fast forward para 2018, onde as tendências se reinventam, os hoop earring continuam com a mesma essência de sempre e somam cada vez mais adeptos. De Kaia Gerber, Sabrina Claudio e Lucy Williams às veteranas Jennifer Lopez e Tracee Ellis Ross, estes brincos foram feitos para se usarem uma, duas e três vezes. Investir agora, usar sempre.

Artigos Relacionados

Tendências 6. 8. 2018

Do it yourself

Por cada truque de Beleza caseiro que não funciona, há outro que promete maravilhar-nos com os seus efeitos mágicos. E se vier com o selo de aprovação de Kate Moss, Kendall Jenner ou Priyanka Chopra, melhor ainda.

Ler mais

Tendências 6. 8. 2018

Bobs have more fun

É o corte mais original da estação? Claro que não. Mas é o corte que queremos usar quando as temperaturas altas atingem o pico? Claro que sim.

Ler mais

Tendências 31. 7. 2018

Dois em um: a tendência dos 50/50

Ao que tudo indica, o futuro vai ser tudo menos um coordenado monocromático, pelo menos para aqueles que gostam de arriscar e de elevar a própria fasquia.

Ler mais

Tendências 25. 7. 2018

A estética das legendas

Começaram na sétima arte, evoluíram para o pequeno ecrã e agora começam a invadir as fotografias de Instagram. Será esta a nova tendência da aplicação móvel?

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK