Artigo Anterior

Papéis trocados

Próximo Artigo

Decoração de interiores: as 7 cores para 2019

Tendências 16. 11. 2018

Homecoming: um drama viciante e a estreia de Julia Roberts na TV

by Rui Matos

 

Homecoming foi lançada mundialmente este mês de novembro no serviço de streaming Amazon Prime. Julia Roberts assume a liderança e Sam Esmail é o responsável pela realização desta série que está a percorrer mundo. Fomos perceber o fenómeno. 

Julia Roberts já havia participado em pequenos projetos televisivos, como Friends, Murphy Brown e Law & Order, mas somente em 2018, com aproximadamente 30 anos de carreira, é que assumiu o protagonismo de uma série. Nesta estreia, a atriz norte-americana vem acompanhada por Sam Esmail, que tem conquistado o público desde 2015, com Mr. Robot, e o leque de estrelas fica completo com Bobby Cannavale, Stephan James, Shea Whigham, Alexa Karpovsky e Sissy Spacek, o elenco fixo de toda a trama. 

Homecoming segue Heidi Bergman (Julia Roberts), uma ex-assistente social do Transitional Support Center, um centro especializado na reintegração dos soldados de guerra na vida civil - e o motivo pelo qual precisam de ajuda é uma das grandes questões desta série. Depois de ter deixado o trabalho no centro, Bergman começou uma nova vida, acompanhada pela mãe num trabalho como empregada de mesa, até ao dia em que recebe a visita de um auditor do Departamento de Defesa que interroga Heidi Bergman para perceber qual foi o motivo pelo qual decidiu deixar de trabalhar no centro de reintegração. 

Uma história com diversas camadas que levam o espectador numa viagem repleta de obsessão, paranóia e mistério - bem ao estilo de Esmail que, desta vez, desconstroi uma narrativa já apresentada. Ainda a níveis técnicos, o realizador brinca com a imagem e a dimensão dos seus planos. Por exemplo, quando nos remete para o passado, as imagem é capturada em 16:9, enquanto que o presente é mostrado em 4:3, criando um equilíbrio entre as duas linhas temporais. 

Homecoming é baseada num podcast com o mesmo nome que foi lançado em 2016 e conta com as vozes de Catherine Keener, David Cross, Oscar Isaac, Amy Sedaris e David Schwimmer. Eli Horowitz e Micah Bloomberg são os autores deste sucesso digital. 

A série pode ser assistida no Amazon Prime com os 10 episódios já disponíveis - cada um conta com 30 minutos, o que significa que uma maratona é muito provável. E obrigatória.

Artigos Relacionados

Palavra da Vogue 19. 2. 2018

Pretty Woman

A comédia romântica mais mediática da história (sim, estamos a falar de Um Sonho de Mulher com Julia Roberts) é o mote para o objeto de desejo de hoje.

Ler mais

Roteiro 1. 2. 2018

10 comédias românticas para ver (sozinha ou acompanhada) no Dia de S. Valentim

Dizem estudos em matéria de amor que “um casal que ri junto, fica junto”. Passemos da teoria à prática.

Ler mais

Tendências 26. 9. 2017

Put on your red dress

O vermelho é uma das tendências mais fortes para este inverno, mas, na 7ª arte, dos clássicos aos filmes mais contemporâneos, há muito que se tornou um ícone do grande ecrã.

Ler mais

Tendências 3. 8. 2017

Antestreia: cinco livros que vão dar filmes

Se ainda não sabe o que ler nas férias, a Vogue antecipa as histórias extraordinárias que, até ao final do ano, estarão num grande ecrã perto de si.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK