Moda   Coleções  

Gucci: Cruise 2019

01 Jun 2018
By Mónica Bozinoski

De estação para estação, a Gucci sonhada e concretizada por Alessandro Michele surpreende-nos a cada passo, seja pelas críticas assombrosas, pelo line up refrescante ou pelas escolhas mais controversas do criador.

De estação para estação, a Gucci sonhada e concretizada por Alessandro Michele surpreende-nos a cada passo, seja pelas críticas assombrosas, pelo line up refrescante ou pelas escolhas mais controversas do criador. A apresentação das propostas Cruise 2019 da Casa italiana não fugiu à regra. 

© Dan Lecca para Gucci

"Gosto de coisas que não parecem aquilo que são", disse Alessandro Michele sobre o pano de fundo do desfile Cruise 2019 da Gucci. Depois de nos transportar para a frieza de um bloco operatório, o cenário que deu vida ao desfile outono/inverno 2018 da Casa italiana, o Diretor Criativo continua a manter-se fiel às ecolhas pouco convencionais, e o resultado é uma sensação arrepiante pela espinha acima.

Desta vez, e "fascinado pela ideia da morte", Alessandro Michele rumou até à Promenade Des Alyscamps, um antigo cemitério romano que data ao século IV, localizado na região de Arles, em França, para a apresentação das propostas Cruise 2019 da marca, que contou com a presença de 400 convidados. A escolha do cenário, considerado como Património da UNESCO, não poderia estar mais em linha com os 114 looks que desfilaram na noite do passado dia 30 de maio, entre filas de velas em chamas e fumo fantasmagórico, numa espécie de procissão fúnebre, ao som de Vespers for the Blessed Virgin, de Claudio Monteverdi. 

Numa viagem até ao lado mais negro, com o romantismo gótico como inspiração primária, Alessandro Michele ofereceu o tratamento Gucci, como o próprio define através do termo Gucci-fying, às figuras religiosas e góticas, aos padres, às viúvas e aos espíritos, que se fundiram com a aura excêntrica, punk e rock'n'roll a que o designer italiano já nos habituou no passado. Capas em veludo, vestidos fiéis ao estilo Vitoriano, ornamentos inspirados em ossários ou acessórios centenários como os terços foram alguns dos elementos que materializaram a ideia de que "tudo o que está relacionado com o Além é sempre acompanhado de algo que transmite uma Beleza suprema", conforme disse o Diretor Criativo, no Instagram da Casa italiana. 

Das mais diversas referências históricas ao vários elementos característicos da marca, as propostas Cruise 2019 da Casa Italiana desfilaram num jogo entre vida e morte, entre moderno e antigo, que despertam a admiração desmedida de santos, de pecadores, e de nomes sonantes como A$AP Rocky, Gia Coppola, Hari Nef, Petra Collins ou Salma Hayek, que acompanharam, diretamente da front row, a experiência espiritual e assombrosa de Alessandro Michele - que transcendeu, mais uma vez, com o seu génio único, os limites do tempo e do espaço.  

Mónica Bozinoski By Mónica Bozinoski

Relacionados


Opinião  

Got Milk?

18 May 2024

Moda  

12 small brands que vale (muito) a pena conhecer

17 May 2024

Notícias  

As melhores lojas vintage de Lisboa

17 May 2024

Curiosidades  

Os 6 álbuns de vingança mais famosos da história da música

16 May 2024