Moda   Notícias  

Elisabetta Franchi cria fundação para defender os direitos dos animais

29 May 2019
By Rui Matos

A criação desta Fundação é o culminar de uma série de ações que Elisabetta Franchi tem vindo a desenvolver em prol dos direitos dos animais nos últimos anos.

A criação desta Fundação é o culminar de uma série de ações que Elisabetta Franchi tem vindo a desenvolver em prol dos direitos dos animais nos últimos anos.

Mais do que uma marca de Moda, a Elisabetta Franchi é agora também uma fundação: a Fundação Elisabetta Franchi, que tem como objetivo defender os direitos dos animais. O primeiro grande projeto da organização será a construção de um abrigo para animais em Frolì, região da Emília-Romanha, Itália, até ao final de 2019, com o propósito de garantir uma casa, tratamentos, e posteriormente uma família, a cães vadios e maltratados. 

A este projeto, juntam-se outras iniciativas em curso, como é o caso da Dog Village EF, um espaço financiado pela criadora italiana, que é inteiramente dedicado ao cuidado e segurança dos cães na região norte da China, face às atrocidades do Festival de Yulin, onde durante o solstício de verão a carne de cão é ingerida pelos visitantes do festival. Expandir o trabalho já consolidado na Ásia, combater o Dog Meat Trade (comércio de carne canina), ajudar abrigos de animais com dificuldades no sul de Itália e ainda apoiar canis que carecem de necessidades básicas, fazem parte das tarefas da fundação. 

A criação de uma organização é o culminar de uma série de outras ações que a criadora já havia levado a cabo: em 2012, a Elisabetta Franchi juntou-se ao Fure Free Retail, um programa criado pela LAV, uma das principais associações italianas no que diz respeito aos direitos dos animais, com o propósito de eliminar permanentemente a utilização de pelo de origem animal. Um objetivo que foi concluído com sucesso entre 2012 e 2013 - além do pelo, as penas de ganso e a lã angorá foram também eliminadas. E hoje, o nome de Franchi vigora entre os membros da lista de marcas que disseram não ao uso de pelo de origem animal. 

“Não há necessidade de usar um casaco de pelo para alimentar a nossa vaidade,” continua a ser o lema dos vários projetos humanitários liderados por Elisabetta Franchi, que se tornou numa das primeiras empresas em Itália a abrir a porta aos animais de estimação dos seus funcionários, quando se juntou ao projeto Dog Hospitality. 

Rui Matos By Rui Matos

Relacionados


Inspiring Women   Lifestyle  

Dia da mulher | 5 séries sobre mulheres, para todos

01 Mar 2024

Moda   Coleções  

MFW outono/inverno 2024 | Na Semana de Moda de Milão, o jogo de cadeiras não pára

29 Feb 2024

Tendências  

Nailed it

29 Feb 2024

Moda   Eventos  

PFW Backstage | Cecille Bahnsen

29 Feb 2024