Atualidade   Guestlist  

Etikway: A escolha mais ética

22 Feb 2022
By Vogue Portugal em colaboração com Etikway

Hoje não há maior fashion victim do que a natureza, por isso está na altura de repensarmos os nossos hábitos de consumo, apoiando a produção orgânica e ética portuguesa na Etikway.

Hoje não há maior fashion victim do que a natureza, por isso está na altura de repensarmos os nossos hábitos de consumo, apoiando a produção orgânica e ética portuguesa na Etikway. Frequentemente somos alertados para os problemas, tanto sociais como ambientais, que regem a atual indústria da moda, mas poucos nos dão as soluções para os combater. Sendo que a opção mais sustentável de todas (andar sem roupa, entenda-se) ainda não é socialmente aceitável, teremos de ficar pela segunda melhor alternativa: escolher as marcas certas. O que aparenta ser um trabalho bem mais simples do que na realidade é. Entre as milhares de opções que inundam o mercado, exibindo todo o tipo de palavrões green, de “ecoeficiência” a “neutralidade carbónica”, tomar a decisão acertada no mundo da moda sustentável torna-se mais difícil do que ganhar a lotaria. Deparando-se com esta questão, Lucie Gomes fez da sua missão colocar a acessibilidade no centro da indústria, nascendo assim a Etikway. Shop the ethical way. Este é o motto da plataforma de venda de produtos de moda, calçado e cosmética de origens éticas e sustentáveis que foi criada pela empreendedora luso-francesa em 2015. Após o sucesso que revelou em terras francesas, a Etikway chegou a Portugal através da sua página online. Dessa forma, este marketplace ecológico procura dar palco aos criadores portugueses que ambicionam uma oportunidade no digital para potenciar as suas vendas. Do lado dos produtores nacionais não existem quaisquer custos de adesão ou de apresentação das suas peças no website, pede-se apenas que as marcas sejam certificadas por um dos parceiros da plataforma, como a Global Organic Textile Standard, fabricado em Portugal. “A ideia por trás desta plataforma não é a de construir impérios de riqueza, mas antes promover uma prática sustentável e ética na fabricação”, explica Lucie Gomes, que fundou ainda a sua própria marca de moda sustentável em 2015. Escapade, também disponível neste marketplace, nasceu de uma tomada de consciência, por parte da empresária, das problemáticas ambientais da indústria de fast fashion. Filha de um produtor de calçado artesanal, Lucie Gomes aprendeu a valorizar o consumo de produtos de qualidade, que preservam a natureza e respeitam as condições éticas de trabalho. São esses os valores que tanto a Escapade como a Etikway procuram acrescentar à indústria da moda. Para os que procuram reduzir ao máximo a sua pegada de carbono, a Etikway possui ainda um espaço físico, uma concept store localizada em Lisboa. Por isso, não há como negar que a moda sustentável pode, cada vez mais, tornar-se parte do nosso quotidiano. E sublinha-se o uso de “pode”, pois o consumo de produtos ecológicos é uma decisão que precisamos de tomar todos os dias. Algo que se torna mais fácil quando temos plataformas como a Etikway a garantir que fazemos a escolha certa.

Vogue Portugal em colaboração com Etikway By Vogue Portugal em colaboração com Etikway

Relacionados


Entrevistas  

Hannah Mills, um role model dentro e fora dos oceanos

12 Jun 2024

Moda   Coleções  

Max Mara Resort 2025

12 Jun 2024

Moda  

Open Call | Metropol

11 Jun 2024

Notícias  

Como assistir à transmissão do livestream do Vogue World 2024: Paris, apresentado por Cara Delevingne

11 Jun 2024