Atualidade   Entrevistas  

“Foi emotivo e muito intenso”: Emma Watson fala sobre o regresso a Hogwarts

12 Jan 2022
By Radhika Seth

Para os fãs dos inconfundíveis filmes de Harry Potter, é difícil de acreditar que já se passaram duas décadas desde que Daniel Radcliffe agarrou na varinha pela primeira vez como O Rapaz que Sobreviveu.

Fotografia de Mack Breeden. Styling e direção de arte de Emma Watson.
Fotografia de Mack Breeden. Styling e direção de arte de Emma Watson.

Para os fãs dos inconfundíveis filmes de Harry Potter, é difícil de acreditar que já se passaram duas décadas desde que Daniel Radcliffe agarrou na varinha pela primeira vez como O Rapaz que Sobreviveu. Mas, no dia de ano novo, Harry Potter 20º Aniversário: De Volta a Hogwarts - disponível para ver na HBO - assinalou o marco com um reencontro sincero e comovente. Inclui valsas no Grande Salão, segredos partilhados na sala comum dos Gryffindor, a revelação de que o realizador d'O Cálice de Fogo, Mike Newell, fraturou as costelas enquanto brincava com James e Oliver Phelps (Fred e George Weasley) e de que Radcliffe escreveu uma carta de amor à sua colega Helena Bonham Carter (Bellatrix Lestrange).

Muitos dos momentos mais relevantes da extravagância de quase duas horas vieram por cortesia de Emma Watson. A atriz de 31 anos, que entretanto já interpretou o papel de Bela, em A Bela e o Monstro, e de Meg March, em Little Women, que se abriu sobre as coisas boas e os desafios de ser a cuidadosa Hermione Granger nos oito filmes ao longo de mais de dez anos. Agora recorda que, com 10 anos, queria tanto o papel que até assustava os pais; o dia em que se “apaixonou” pelo Tom Felton (Draco Malfoy); e a altura em que considerou abandonar a história porque “a fama tinha finalmente chegado a casa”. O que nos afetou ainda mais? A cena em que reflete com Rupert Grint (Ron Weasley) acerca de terem crescido juntos e em que concordam que serão sempre família, mesmo que não se vejam muitas vezes. Enquanto se abraçam e Watson limpa uma lágrima, até espectadores casuais vão garantidamente lacrimejar.

Continuamos a debruçar-nos sobre cada detalhe do especial de televisão, mas Emma Watson fala exclusivamente com a Vogue acerca das cenas mais emotivas, se voltaria a Hogwarts daqui a mais 20 anos e o que pensa das reações públicas aos comentários que Felton e Watson fazem um do outro.

Lembra-se de quando ouviu falar pela primeira vez na possibilidade de um reencontro no 20º aniversário?

O Tom (Felton) denunciou tudo quando deu uma festa de “reencontro dos 19 anos”, então o 20º aniversário estava definitivamente já sólido na minha mente.

Como foi estar outra vez com o elenco naquele cenário incrível?

Divinal, honestamente. Estou tão feliz que ainda existem! A maior parte dos cenários para filmes são destruídos no segundo a seguir a terminar uma cena. Estou muito feliz que ainda estão por aí para as pessoas os aproveitarem, eu incluída. O Stuart Craig é verdadeiramente um génio. O que ele fez é perfeito.  

Como foi sentar-se com Daniel Radcliffe e Rupert Grint na sala comum dos Gryffindor?

Foi emotivo e muito intenso por ser um momento tão íntimo a ser observado. Estou só feliz por termos tido um mediador que nos fez estas questões e viu como processamos as coisas de forma diferente - e semelhante. Adoro que nos tenhamos lembrado de coisas diferentes.

Falou na sua paixoneta por Tom Felton e os fãs adoraram. Como tem sido para vocês ver isso?

(Risos) Nós falamos na maioria das semanas e achamos só que é querido.

Tem um momento adorável com Rupert no final. Foi o momento mais emocional de todo o reencontro, ou foi outra coisa?

Não, para mim esse foi o momento mais emocional. Quando o Rupert diz alguma coisa, ele é sincero. Fiquei surpreendida pelo quão vulnerável e bondoso foi publicamente. Também com o Dan, tocou-me ele ter refletido tanto ao longo dos anos acerca de como foi diferente para mim enquanto rapariga.

As respostas ao reencontro têm sido fantásticas. Tem algum grupo com o Dan e o Rupert em que falem sobre o assunto?

Eles os dois odeiam o Whatsapp e telefones no geral. Na verdade, nós os três tentamos afastar-nos de eletrónicos e isso não ajuda muito para existir comunicação. Não estamos em nenhum grupo, mas falamos individualmente. O Rupert manda-me fotografias da (sua filha) Wednesday e eu morro. Eu e o Dan tentamos acalmar-nos um ao outro geralmente. Ambos tentamos afastar-nos dos holofotes então tem sido bom ter o apoio um do outro, sabendo que vai haver mais uma onda de atenção.

Se pudesse voltar atrás e falar com a Emma de 10 anos que estava tão ansiosa por interpretar Hermione que até assustava os pais, o que diria?

Isso é todo um artigo que eu talvez escreva um dia.

Quais são as principais lições que aprendeu a trabalhar nos filmes de Harry Potter?

Não acho que haja alguma coisa que eu não tenha aprendido. Essa foi a beleza da coisa. Foi o meu infantário, escola e universidade. Animais, efeitos especiais, treino em media, duplos… foi interminável. Estou muito grata. 

Voltaria a Hogwarts para mais um reencontro daqui a 20 anos?

Definitivamente. 

O que é que a espera em 2022?

Vão ter de esperar para ver, mas há projetos…

 

 

Ficha técnica:

Fotografia: Mack BreedenStyling e direção de arte: Emma WatsonCabelos: Jenny HarlingMaquilhagem: Philippa Louise

Radhika Seth By Radhika Seth

Relacionados


Notícias  

A centenária Loja das Meias reabre em Cascais

23 Apr 2024

Moda   Compras  

As melhores lojas vintage de Madrid neste momento

23 Apr 2024

Palavra da Vogue  

O que lhe reservam os astros para a semana de 23 a 29 de abril

23 Apr 2024

Compras  

Os melhores presentes para oferecer no Dia da Mãe

22 Apr 2024