Artigo Anterior

Editorial | No Comments Issue: novembro 2021

Editorial 7. 12. 2021

Editorial | The Time issue: dez/jan 2021-22

by Sofia Lucas

 

“It is the time you have wasted for your rose that makes your rose so important." - Antoine de Saint-Exupéry, The Little Prince

 

O tempo não só está no centro da organização da nossa vida, como é fundamental na forma como a vivemos. Sabemos que o tempo tem impacto na memória, mas também é a memória que cria e molda a nossa experiência temporal. É a memória que cria as propriedades elásticas do tempo. Não só nos dá capacidade de evocar uma experiência passada, mas de refletir sobre ela com consciência.Por isso mesmo, relembramos muitas vezes, como que em câmara lenta, imagens de momentos marcantes. Sentimos que o tempo acelera à medida que envelhecemos ou perdemos-lhe a noção quando estamos de férias. Nunca teremos o controlo total sobre esta dimensão temporal. O tempo vai deformar, confundir, e entreter, por mais que aprendamos a lidar com as suas capacidades e magia.

 

Porém, quanto mais aprendemos, mais podemos tentar moldá-lo de acordo com a nossa vontade. Podemos desacelerar ou acelerar. O tempo pode ser o nosso maior amigo ou inimigo. Tudo o que existe é o agora. Podemos ganhar experiência com o passado, mas não o podemos reviver nem mudar; e podemos planear o futuro, cuja existência será sempre uma incógnita, até ser presente. Viajar no tempo da nossa vida é uma das maiores dádivas da mente. Isso torna-nos humanos e especiais. O tempo é precioso, e a sua principal medida devia ser o agora. Quanto mais estamos focados no passado ou no futuro mais sentimos a falta do agora. E no fim do dia ou, mais precisamente, no princípio do dia, o mais importante é esse novo começo. Vinte e quatro horas, mil e quatrocentos e quarenta minutos ou 86.400 segundos. Viva-os, sabendo que é esse o seu maior tesouro. Que lhe é dado e retirado todos os dias. 

Publicado originalmente no Time issue da Vogue Portugal, de dezembro/janeiro 2021-22. 
For the english version, click here

Artigos Relacionados

Editorial 11. 11. 2021

Editorial | No Comments Issue: novembro 2021

Uma imagem vale por mil palavras. Da mesma forma, há palavras que precisam de mil imagens para as ilustrar.

Ler mais

Editorial 6. 10. 2021

Editorial | Underground: outubro 2021

Costumamos ligar o conceito de underground ao ilícito, ao escondido, ao fora da norma, mas é no nosso próprio submundo que nos sentimos confortáveis, que nos sentimos verdadeiramente nós e em casa.

Ler mais

Editorial 15. 7. 2021

Editorial | The Nonsense Issue: julho/agosto 2021

The Nonsense Issue é dedicado ao absurdo, à falta de bom senso (também conhecida por falta de noção), ao despropósito, e também à estupidez... Tudo embrulhado num imenso arco-íris nonsense que achámos fazer sentido durante a silly season, mais silly do que season, neste verão absurdo que vivemos.

Ler mais

Editorial 5. 6. 2021

Editorial | The Music Issue: junho 2021

A música não é apenas um dos fenómenos mais surpreendentes e misteriosos de todo o universo, ou do que dele conhecemos, tem também o poder de tocar todos os nossos recantos emocionais e físicos, porque, por natureza, está ligada aos fundamentos da existência humana.

Ler mais

Editorial 6. 5. 2021

Editorial | "Pink Mood": maio 2021

Na psicologia das cores, o rosa é sinal de esperança. É uma cor positiva que inspira sentimentos calorosos e ‚reconfortantes, uma sensação de que tudo ficará bem.

Ler mais

Editorial 7. 4. 2021

Editorial | "The forbidden issue", abril 2021

“A tarefa importante da literatura é libertar o homem, não censurá-lo, e é por isso que o puritanismo foi a força mais destrutiva e maligna que já oprimiu as pessoas e a literatura: criou hipocrisia, perversão, medos, esterilidade.” - Anaïs Nin

Ler mais

Editorial 4. 3. 2021

Editorial | "The Creativity Issue": março 2021

E foi assim que, pela primeiram vez, ouvi a história do Ovo de Colombo, que até aí não passava de uma expressão cujo significado desconhecia. Lucio Fontana, um dos precursores da arte conceptual, era o autor daquela obra, parte da série Concetto Spaziale (final dos anos 40) que, naquela tarde, me despertou – e, mais do que um ovo de Colombo, foi um ovo que se abriu na minha cabeça e me fez perceber que a criatividade (emoldurada ou não) está interligada à coragem.

Ler mais

Editorial 19. 1. 2021

Editorial | "The Mirror issue"

Um espelho não mente, apenas não mostra a verdade toda. Tal como a nossa consciência é uma espécie de espelho, da mesma forma a consciência que temos de nós próprios surge-nos simetricamente alterada, como uma imagem refletida.

Ler mais