Atualidade   Beleza   Curiosidades  

Diz-me que perfume usas

01 Aug 2018
By Mónica Bozinoski

E dir-te-ei quem és. Do L'Air de Rien de Jane Birkin ao L'Ombre dans L'Eau de Lauren Bacall, estas são as fragrâncias icónicas de doze mulheres igualmente memoráveis.

E dir-te-ei quem és. Do L'Air de Rien de Jane Birkin ao L'Ombre dans L'Eau de Lauren Bacall, estas são as fragrâncias icónicas de doze mulheres igualmente memoráveis.

Reza a lenda que era a única coisa que Marilyn Monroe usava para dormir: não era um robe em cetim ou uma máscara de olhos em seda, mas antes algumas gotas de Chanel Nº5. Ao longo dos anos, as campanhas da icónica fragrância da Maison tiveram os mais diversos rostos, de Catherine Deneuve a Nicole Kidman, mas nenhuma imagem conseguiu eternizar o número cinco da mesma forma que as palavras de Monroe fizeram. 

Em 2002, foi revelado que a atriz norte-americana tinha um amor secreto por Rose Geranium de Floris, uma eau de toilette com notas de rosa, gerânio, citronela e sândalo. Apesar de ter sido descontinuada pela marca britânica e estar apenas disponível na forma de essência de banho, a fragrância era entregue em grandes quantidades a Marilyn Monroe no Beverly Hills Hotel, escondida debaixo de um manto e sob um nome falso, enquanto a atriz filmava o clássico Some Like It Hot

As linhas do eterno romance entre mulheres icónicas e fragrâncias do mesmo estatuto não acabam em Monroe. Em 1957, Hubert de Givenchy criou L'Interdit, um pefume floral com notas de bergamota, rosa, jasmim, íris, violeta, narciso e sândalo, concebido especialmente para Audrey Hepburn. Correram rumores de que a atriz, que foi a primeira a dar o rosto por um perfume, não queria que Givenchy lançasse o aroma para o mercado, mas acabou por ser comercializado nos anos 60. 

Enquanto folheamos as páginas deste livro de histórias de outros tempos, lemos que Grace Kelly se consagrou Princesa do Mónaco acompanhada por Fleurissimo, uma fragrância comissionada pelo Príncipe Rainier à casa Creed para complementar o bouquet da noiva, que o aroma de eleição de Elizabeth Taylor era o oriental Bal à Versailles de Jean Desprez, criado em 1962 e usado pela atriz durante as filmagens de Cleopatra, e que a eterna Princesa Diana dividia o seu amor olfativo entre o misterioso Quelques Fleurs de Houbigant e 24, Faubourg de Hermès. 

Apesar de alguns deles viverem apenas na memória distante, lado a lado com as mulheres que os elevaram a mais do que simples fragrâncias, outros continuam encapsulados no presente: L'Air de Rien usado por Jane Birkin, L'Ombre dans L'Eau usado por Lauren Bacall ou Rive Gauche usado por Katharine Hepburn permanecem, ainda hoje, intocáveis. 

Sabemos que são a escolha mais pessoal e íntima no universo da Beleza, e que as suas notas podem revelar mais sobre uma pessoa do que meras palavras ou descrições, mas também sabemos que um pouco de inspiração é sempre bem-vinda. De Ava Gardner a Sophia Loren, de Rita Hayworth a Jacqueline Kennedy, reunimos as assinaturas olfativas eternizadas por algumas das mulheres mais icónicas da história.

Mónica Bozinoski By Mónica Bozinoski

Relacionados


Atualidade  

Morreu Claude Montana, icónico designer dos anos 80

23 Feb 2024

Curiosidades   Atualidade  

Cisnes entre patos

23 Feb 2024

Moda   Street Style  

LFW | Models Off-Duty

23 Feb 2024

Beleza  

LFW outono/inverno 2024 | A beleza nos backstages

22 Feb 2024