Atualidade   Curiosidades  

Faça menos scroll, mas melhor: como tornar o seu feed mais enriquecedor em 2021

07 Jan 2021
By Nick Levine

As nossas redes sociais precisam de uma desintoxicação digital de Ano Novo - aqui estão cinco etapas para dar mais significado ao seu feed.

As nossas redes sociais precisam de uma desintoxicação digital de Ano Novo - aqui estão cinco etapas para dar mais significado ao seu feed.

©Istock Images
©Istock Images

Mesmo que ache que as resoluções de Ano Novo são uma perda de tempo, janeiro pode ser uma oportunidade para melhorar. Lado a lado com a determinação de beber menos e fazer mais exercício físico, outra maneira relativamente rápida e fácil de melhorar a sua rotina diária é otimizar os seus feeds de redes sociais. Não se trata só de fazer scroll com menos frequência e sim com mais inteligência.

“À medida que envelheço, percebo cada vez mais a importância não só daquilo que me alimento enquanto comida, mas daquilo que me alimentando online também”, refere a gestora de redes sociais e criadora de conteúdos Polly O'Connell. Posto isto, aqui estão cinco maneiras de tornar os seus feeds mais enriquecedores em 2021. 

Will Taylor, um blogger de lifestyle cuja conta no Instagram @BrightBazaar tem 328.000 seguidores, diz que aprendeu "a não se preocupar em ser incrível em todas as plataformas". Para ele, "é melhor ser conhecido por fazer algo nas redes muito bem do que se espalhar muito."

Este conselho aplica-se mesmo que use as redes só para se divertir. Não sinta que precisa de fazer um scroll pelo Twitter, Instagram e Facebook diariamente. Se achar que uma plataforma específica é chata ou tóxica, exclua-a do seu telefone. E se não tem espaço mental para se juntar ao TikTok - muito menos para criar o conteúdo rápido que se torna viral na app - não se culpe. Se as redes sociais não são o seu ganha-pão, não deve sentir que são uma tarefa árdua.

O'Connell tem uma estratégia simples para eliminar contas desnecessárias: preste atenção a como essas contas o fazem sentir. “Pode sentir fisicamente quando um post o deixa com inveja, triste ou deprimido, da mesma forma que pode sentir fisicamente quando um post o deixa motivado, animado ou feliz por alguém”, diz ela. Se uma conta provoca constantemente uma reação negativa, provavelmente está na hora de "deixar de seguir". 

Ainda assim, é um pouco mais complicado se a conta pertencer a alguém que conhece realmente.  “Se os posts de um amigo estão a ter algum tipo de impacto negativo - provavelmente não intencionalmente da parte dele - coloque-o no modo ‘mute’ durante algum um tempo”, sugere O'Connell. Taylor diz que se houver alguma hipótese de encontrar essa pessoa na vida real, "evite causar drama e apenas desative as notificações da conta em vez de a parar de seguir".

Nesta altura do campeonato já todos sabemos que novos amigos, potenciais parceiros e empregadores irão provavelmente ver as nossas redes sociais. Então se ainda tweeta atrás do nome @Chandler_Bings_Beeyatch, talvez esteja na altura de atualizar o seu identificador. O'Connell diz que começou recentemente um Instagram totalmente novo porque a sua conta existente com 44.500 seguidores, @Bambi_Paradise, começou a parecer-lhe "redutora".

“Tem muitos anos e era originalmente uma conta da minha marca de moda”, diz ela. "Teve um grande público ao longo de quatro anos de aprendizagem e obsessão pelo domínio do Instagram." Quando Kylie e Kendall Jenner postaram sobre @Bambi_Paradise, a conta ganhou 7.000 novos seguidores em menos de uma hora. "Era uma altura muito diferente para as redes sociais e já não é assim tão fácil ganhar seguidores simplesmente por ser nomeado por um influenciador", diz ela.

Para fazer uma limpeza nas redes, O'Connell criou recentemente @Bambi_Blurs, conta que pretende "curar e controlar" mais de perto. Mas se não quiser começar uma nova conta, O’Connell recomenda olhar para a sua já existente e avaliar cada imagem individualmente. "Pergunte-se: 'É isto que eu quero ver quando percorro a minha página?' E de seguida pergunte: ‘Será que representa a forma como eu quero ser percecionado pelos outros?'" Se a resposta a uma destas perguntas for "não", talvez deva excluir a imagem.

Taylor diz que a chave está em perceber para que é que usa cada plataforma. "Se quiser usar o Twitter para estabelecer contactos e atualizações de notícias, o meu conselho seria criar uma lista do Twitter para cada grupo: uma com seus especialistas favoritos do setor que lhe interessa e outra com as suas fontes de notícias e jornalistas preferidos. Dessa forma pode mergulhar em cada um dos grupos sem se distrair com o outro."

Por outro lado, O'Connell diz que é fácil deixar seu o feed tornar-se monótono e pouco inspirador. “Passamos tanto do nosso tempo a fazer scroll em posts que existe o perigo real do feed se tornar em algo cheio de ideias e imagens mainstream”, observa. "Desafie isso seguindo contas e pessoas que são diferentes de si." 

Para uma nova perspetiva, siga o ativista e escritor @MunroeBergdorf para interpretações diferentes sobre questões sociais, de raça e género. Para expandir os seus horizontes, verifique o arquivo de imagens da conta @LGBT_History sobre o movimento dos direitos queer

Mesmo um feed com a curadoria mais rigorosa precisa de algum alívio. “A quantidade de alegria que sinto ao seguir contas de cães é imensurável - @WorriedWhippet é um dos meus muitos favoritos”, diz Taylor. Também recomenda @LoveOfHuns, que oferece uma visão afetuosa e irreverente da cultura britânica das celebridades, para "momentos de leviandade e verdadeiro riso".

O colunista da Vogue @Raven__Smith é um comerciante de memes igualmente hilariante no Instagram. No Twitter, a lendária cantora @DionneWarwick declarou-se recentemente “tia de toda a gente” e passa os dias a ser icónica. Quando um seguidor apontou um erro num de seus tweets, ela respondeu: “Não vou corrigir o meu erro. Isto já é muito para uma pessoa aprender. Lide com ele." Relatable, sinceramente. 

O'Connell recomenda seguir as contas @TikaTheIggy@CourtneyLove – apoiadas por Lizzo - porque "ela tem o dom da palavra e ótimas histórias". Também é fã de @WantShowAsYoung, uma conta absolutamente encantadora que transformou um casal octogenário taiwanês que gere uma lavandaria em ícones do estilo da internet.

Nick Levine By Nick Levine

Relacionados


Atualidade  

Morreu Claude Montana, icónico designer dos anos 80

23 Feb 2024

Curiosidades   Atualidade  

Cisnes entre patos

23 Feb 2024

Moda   Street Style  

LFW | Models Off-Duty

23 Feb 2024

Beleza  

LFW outono/inverno 2024 | A beleza nos backstages

22 Feb 2024