Artigo Anterior

Para Vincent van Gogh, com amor

Próximo Artigo

As escolhas da Vogue para o Dia Mundial da Fotografia

Palavra da Vogue 5. 8. 2021

Os designers independentes que precisa de conhecer

by Mark Holgate

 

Uma nova geração global de designers independentes está a deixar a criatividade tomar conta das nossas vidas.

Fotografia de Gordon Von Steiner. Styling de Jorden Bickham.

Vestido: Collina Strada.

A frase “salto de fé” deve ser impressa de forma indelével na mente de quase todos os jovens designers que hoje em dia decidiram avançar por sua conta e risco. Enumeremos os obstáculos que um criador precisa de derrubar para deixar a sua marca na indústria da Moda: para se sentir genuinamente feliz, precisa de trabalhar dia e noite para garantir que está a fazer tudo de forma responsável; as criações podem dizer algo sobre o o mundo, ou sobre o universo criativo do designer, mas ainda assim terá uma voz interior a questionar se deve fazer alguma coisa devido à situação ambiental em que nos encontramos. 

Mas eis o que se passa com esta nova geração de talentos independentes: não se esquivam à criatividade ao serviço da auto-expressão, e ainda pretendem responder a algumas das questões mais difíceis da vida. (Isto não quer dizer que os principais players da Moda não estejam a lutar com as mesmas coisas, têm apenas uma tonelada de apoio e recursos para os ajudar, coisa que os novos designers não têm). Para estescriadores - de todos pontos do mapa - a Moda é um ato solitário de risco onde a única forma de olhar para a frente é em termos de identidade de género, artesanato, representação, comunidade, sustentabilidade, e, por último, mas não menos importante, fazer roupa excitante e audaz.

Para celebrar esses nomes emergentes, os diretores de todas as 27 edições da Vogue em todo o mundo nomearam os seus designers emergentes favoritos. Nestas fotografias encontrará os que trabalham nos EUA (Peter Do e Colina Strada), na Ásia (Seivson), e na Europa (Palomo Spain). E assim, à medida que reentramos no mundo - à medida que vemos as cortinas do teatro a erguerem-se, ou embarcar num avião, ou entrar no escritório - vamos adoptar (ou melhor ainda, comprar e vestir) algumas destas criações.

Vestido: Peter Do.

Vestido: Palomo Spain.

Vestido: Seivson

Vestido, Tomo Koizumi. Brincos e bandolete, Joomi Lim. Spetum, Maria Tash. Colar, Givenchy. Luvas, Vex.

Vestido, Vereja. Luvas, Lauren Perrin.

Vestido, Yueqi Qi. Septum, Maria Tash. Pulseiras, Ben-Amun e Loewe. Collants, Lauren Perrin. Sapatos, Dior.

Top e saia, Maximillian. Luvas, Carolina Amato.

Casaco e vestido, ambos Del Core.