Artigo Anterior

O espetro colorido da primavera

Próximo Artigo

Da Escócia, com amor

Tendências 22. 3. 2018

Da passerelle para o mundo: power suits

by Rui Matos

 

Aqueles que outrora pertenceram ao guarda-roupa masculino estão a transitar para o lado feminino: são os fatos, ou pant suits, ou power suits. Chame aquilo que lhe der mais jeito, mas há algo que precisa de reter: este coordenado de duas peças é obrigatório no seu guarda-roupa.

© ImaxTree

1966. Yves Saint Laurent. Le smoking. Temos a certeza de que através destas três palavras consegue formular a história. Mas para ajudar, saiba que o designer francês foi responsável por introduzir os primeiros fatos femininos. Um ato de bravura por parte de Laurent, ao transformar um look tão emblemático do guarda-roupa masculino num verdadeiro objeto de desejo para todo o sexo feminino.

A primeira grande mancha de power suits femininos aconteceu por volta dos anos 80 quando, na sétima arte, Melanie Griffith ou Diane Keaton surgiram com as primeiras versões para elas dos fatos masculinos: shoulder pads vertiginosos, cinturas bem femininas e blazers de corte perfeito.

Giorgio Armani foi pioneiro na arte de transformar o corte de um género para o outro, acabando por dar uma nova vida aos fatos, que começavam a deixar de ser enfadonhos e sem personalidade alguma. A revolução estava instalada e o sexo feminino não poderia estar mais contente.

Fast forward para o presente. Primavera/verão 2018. As passerelles da estação quente foram preenchidas com diferentes versões deste coordenado: blazers overzised, descontraídos ou fluidos. Já as calças sofreram transformações nas bainhas que, ora sobem, ora descem, ganhando ainda formatos mais largos e tecidos mais fluidos. A anatomia dos fatos sofreu várias modificações, todas elas aceitáveis para a estação.

É um coordenado chave para todas as mulheres que já os levam nas ruas das principais capitais de Moda. Na passerelle, Céline, Jil Sander, Chloé, Givenchy, Carolina Herrera ou Chanel propõem versões mais atualizadas desta indumentária que perdeu a identidade de género, mas que multiplicou a personalidade.

Artigos Relacionados

Tendências 25. 1. 2018

Da passerelle para o mundo: o brilho

Seja para o dia ou para a noite, na primavera/verão de 2018 as lantejoulas, os cristais, o lurex ou os novos tecidos brilhantes vão ter o seu momento.

Ler mais

Tendências 19. 12. 2017

Da passerelle para o mundo: knitwear

Esta é a tendência que ano após ano se renova, até porque, seria impossível passar os meses de inverno sem peças quentes e confortáveis. No inverno de 2017/2018, o knitwear volta a ser o rei de qualquer coordenado.

Ler mais

Tendências 28. 11. 2017

Da passerelle para o mundo: as franjas

Lembram os Loucos anos 20 e toda a excentricidade dessa época. O movimento destas peças vai trazer a animação que precisa e, claro, os melhores boomerangs para o Instagram. As franjas voltam em 2018 e estão melhores do que nunca.

Ler mais

Tendências 10. 10. 2017

Da passerelle para o grande ecrã

Já dissemos que o Cinema e a Moda consumaram o matrimónio? É verdade, e são o casal sensação.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK