Beleza   Tendências  

Cinco rituais de beleza da Antiguidade que resistiram à passagem do tempo

19 Jun 2019
By Emily Chan

Dos banhos finlandeses à acupunctura chinesa, reunimos cinco rituais de beleza old-school que ainda hoje são eficazes.

Dos banhos finlandeses à acupunctura chinesa, reunimos cinco rituais de beleza old-school que ainda hoje são eficazes.

© Getty Images

A velha expressão “em equipa que ganha não se mexe” nunca fez tanto sentido como agora  — pelo menos no que à Beleza diz respeito. Práticas como a acupunctura, testadas há muitos séculos, resistiram à passagem do tempo e continuam a ser eficazes. Aqui, viajamos por cinco países — da Finlândia à China, fazendo paragens na Turquia, em França e na Índia — para encontrar cinco rituais de beleza antigos que ainda hoje são praticados.

Turquia: Tratamentos com água e óleo de rosas

A rosa, cuja essência tem sido destilada na água há vários séculos, proporciona diversas aplicações. A Turquia tem sido um dos maiores produtores de rosas, e, no país, o uso de água de rosas é bastante comum. Além de estar carregada de vitaminas, minerais e antioxidantes, a essência de rosas possui ainda propriedades anti-sépticas e anti-inflamatórias, que reduzem a vermelhidão e aliviam irritações.

Já o extrato de óleo de rosa pode ajudar a refinar a textura da pele e até mesmo auxiliar no tratamento de doenças cutâneas, como a psoríase e a dermatite atópica. Estudos demonstraram que o óleo essencial de rosa pode aumentar a velocidade de cicatrização de feridas ligeiras, ajudar a reter a hidratação da pele e baixar os níveis de cortisol (a hormona associada ao stress) no corpo.

França: Nutrição das mãos

Se era bom para Marie Antoinette, é bom para nós. A infame rainha francesa nascida em 1755 era especialmente conhecida por aplicar bálsamos nas mãos antes de dormir: depois de aplicar os produtos, cobria as mãos com luvas e deixava que os hidratantes ficassem a fazer efeito durante toda a noite.

Hoje, nos salões, os cuidados de mãos não são muito diferentes. Os tratamentos com parafina seguem o mesmo método — as mãos são mergulhadas em cera morna e depois embrulhadas de maneira a permitir que a cera hidrate e acalme a pele em profundidade; acredita-se também que a cera é capaz de aliviar as dores nas articulações, como a artrite reumatóide. Em casa, pode optar por aplicar um creme próprio para mãos profundamente nutritivo e colocar um par de luvas de algodão (durante a noite ou apenas por algumas horas) para um efeito ultra suave.

Finlândia: sauna

No século XII já os finlandeses frequentavam salas aquecidas a carvão, e os tratamentos térmicos, como as saunas tradicionais e as saunas infravermelhas, ainda hoje são bastante populares no país.

Ao calor seco das saunas — geralmente aquecidas a uma temperatura superior a 70ºC — estão associados muitos benefícios. Uma investigação de 2018 provou que os banhos nas saunas podem estabilizar o sistema nervoso, melhorar a saúde vascular e reduzir a inflamação, o stress oxidativo e a rigidez arterial. Outros estudos também revelaram que uma sessão de sauna com a duração de 30 minutos logo após a prática de exercício pode reduzir significativamente a pressão arterial.

Recentemente, a sauna infravermelha tem vindo a crescer em popularidade no campo dos tratamentos mais calientes. A principal diferença desta em relação à sauna tradicional prende-se com a utilização do calor infravermelho como um meio para ativar áreas específicas do corpo, aquecendo tanto a pele como os músculos, o que pode levar à libertação de tensão nos tecidos.

Índia: uso de curcuma

Em práticas ayurvédicas tradicionais, a curcuma tem sido usada há mais de 4500 anos. Com um pedaço desta raiz amarela brilhante pode-se fazer um golden milk, por exemplo.

Um estudo de 2017 sobre os benefícios para a saúde da curcumina — o principal composto da cúrcuma — revelou que este pode ajudar a reduzir os efeitos de condições oxidativas e inflamatórias, da síndrome metabólica, da artrite e até mesmo da ansiedade. Quando ingerida (sob a forma de suplementos ou em criações culinárias) com regularidade, a curcumina também pode reduzir a inflamação induzida pela prática de exercício, além de oferecer benefícios antioxidantes e anti-inflamatórios.

“A curcuma oferece um reforço imunológico, possuindo poderosas propriedades antioxidantes, propriedades essas que são cinco a oito vezes mais potentes que as vitaminas C e E. É forte o suficiente para extinguir o radical hidroxila, considerado o oxidante mais reativo”, explica Shabir Daya, co-fundador e farmacêutica da Victoria Health.

Daya refere ainda que a curcuma há muito que é reconhecida pelas suas propriedades curativas. “A curcuma é usada há séculos para tratar feridas e infecções.” E as pesquisas modernas estão a revelar outras potencialidades desta raiz. "A pesquisa científica atual mostra-nos que a curcuma inibe bactérias patogénicas, vírus e fungos, incluindo muitas espécies de candida", aponta Daya.

China: acupunctura

Com eficácia comprovada no campo da medicina, a acupunctura tem vindo a ser recomendada por especilistas enquanto tratamento para a redução da dor crónica, para o alívio da asma e para a libertação da tensão muscular. Agulhas de vários comprimentos são usadas nesta terapia com mais de 2000 anos para estimular o sistema nervoso e o sistema imunológico, que, por sua vez, podem ter impacto nos sistemas linfático, digestivo e circulatório, bem como no bem-estar cognitivo e emocional.

“A medicina chinesa foca-se na prevenção e na cura. Quando já estão bem, muitos clientes continuam a combinar sessões regulares de acupuntura com um estilo de vida consciente”, explica Katie Brindle, fundadora do Hayo’u Method, qualificada em Medicina Tradicional Chinesa dos Cinco Elementos. "A acupuntura é frequentemente utilizada nas mudanças de estação para ajudar o chi [a energia] do corpo a ajustar-se à energia da natureza.“

A acupuntura, atualmente, está também a ser usada enquanto tratamento dermatológico, visando doenças como o eczema, a rosácea e a psoríase. Conhecida como acupuntura fotofacial, as agulhas são inseridas abaixo da epiderme, estimulando a circulação e a renovação celular da pele. Este método pode aumentar os níveis de hidratação e elasticidade da pele, muitas vezes resultando numa melhoria visível e significativa da aparência e estado da pele. “A acupuntura é amplamente usada na China como uma alternativa aos 'ajustes' e aos procedimentos estéticos. Pode ajudar a reduzir rugas, eliminar rídulas, melhorar tanto a pigmentação como a textura da pele e deixar o rosto mais definido”, acrescenta Brindle.

Emily Chan By Emily Chan

Relacionados


Notícias   Guestlist  

YSL Loveshine brilha na capital espanhola

19 Apr 2024

Estilo   Moda   Tendências  

Tendências do guarda-roupa das nossas mães e avós que regressam na primavera/verão de 2024

19 Apr 2024

Atualidade   Eventos   Notícias  

Tudo o que deve saber sobre a Met Gala de 2024: Tema, anfitriões e muito mais

18 Apr 2024

Atualidade   Estilo   Moda  

E o dress code da Met Gala de 2024 é...

18 Apr 2024