Moda   Coleções  

Christopher Kane: primavera/verão 2019

18 Sep 2018
By Mónica Bozinoski

Sob o mote "Sex in Nature", a voz do narrador e naturalista britânico David Attenborough acompanhou a apresentação dos coordenados para a primavera/verão 2019 de Christopher Kane, apresentados no último dia da Semana de Moda de Londres.

Sob o mote "Sex in Nature", a voz do narrador e naturalista britânico David Attenborough acompanhou a apresentação dos coordenados para a primavera/verão 2019 de Christopher Kane, apresentados no último dia da Semana de Moda de Londres.

©Imaxtree

 

No ano que viu o despertar de movimentos como #MeToo ou Time's Up, numa discussão honesta e urgente sobre o poder feminino e a igualdade de género, Christopher Kane decidiu levar a conversa sobre os direitos das mulheres a outro patamar, com um desfile onde o tema central - o sexo -, chegou de forma tão inesperada como intelectual. "Eu e a Tammy, nós entendemos o sexo de forma diferente de todas as outras pessoas", confessou o criador à edição britânica da Vogue, referindo-se à irmã e braço direito Tammy Kane, e às suas conversas sobre o assunto. "É intelectual. Não vês isto em mais lado nenhum. É subversivo. As mulheres que se vestem em Christopher Kane não se vestem para ninguém, a não ser para elas mesmas. Esta é a ideia central". 

Inspirada nas "mulheres dominantes", a abordagem de Kane foi acompanhada por uma narração de David Attenborough que, segundo o próprio criador, é uma conversa entre o naturalista britânico e Marilyn Monroe. "A Marilyn fala sobre como ela própria era uma criatura sexual, e era desprezada por isso. O David, por outro lado, está a falar de um desejo sexual nos animais, e como nós somos tão parecidos com eles nesse sentido", explicou. 

Estas mesmas referências à faceta sexual do reino animal, num jogo entre sexo e morte, acompanharam os coordenados de Christopher Kane sob a forma de t-shirts e blusas de gola alta, com cenários retirados da Natureza e inscrições como Foreplay, Sexual Cannibalism ou Horsepower. A aura sexual estendeu-se ainda a silhuetas poderosas e ferozes, com coordenados decorados com jóias, ombros exagerados, rendas, transparências e materiais luxuosos que pareciam derreter no corpo das modelos como uma segunda pele. 

Mónica Bozinoski By Mónica Bozinoski

Relacionados


Agenda  

Lisbon Design Week 2024 | A semana dedicada ao design começa hoje

22 May 2024

Tendências  

Who let the baby bump out?

22 May 2024

Compras   Roteiro  

As melhores lojas vintage da Europa

22 May 2024

Moda  

For life

22 May 2024