Beleza   Tendências  

Bela adormecida

17 Apr 2018
By Mónica Bozinoski

Pode parecer um título utópico, mas não é o caso. Com o crescimento da tendência wellness e do conceito de self-care, o sono de beleza nunca esteve tão perto de ser real.

Pode parecer um título utópico, mas não é o caso. Com o crescimento da tendência wellness e do conceito de self-care, o sono de beleza nunca esteve tão perto de ser real. 

©Instagram/@bellahadid

Cristais, prebióticos e probióticos, plantas que purificam o ar ou vitaminas que melhoram a aparência da pele - a crescente tendência do wellness traz consigo os mais diversos modos de viver uma vida mais equilibrada e saudável, sempre com a ideia de self-care em mente. 

Num universo governado pela ansiedade, pelo stress, pelas cinco chávenas de café por dia e pelos mais diversos tipos e números de ecrãs, o conceito de bem-estar voltou a estar nas bocas do mundo como um dos mais importantes pontos de partida para a plenitude, e esse bem-estar inclui, mais do que nunca, a qualidade de sono. Se aceder à Apple Store, existem perto de cinco mil aplicações onde o denominante comum é o sono, e uma pequena pesquisa no Google com a palavra sleep é o suficiente para encontrar mais de 890 milhões de resultados sobre o tema. 

Não é difícil perceber o porquê de estarmos cada vez mais conscientes da importância de dormir bem. A falta de sono pode ser o primeiro sintoma dos tempo modernos, mas é também sinónimo de problemas comuns como as doenças crónicas, o permanente estado de exaustão, a sensação de cansaço ao acordar, as mudanças de humor, a irritabilidade e a diminuição da performance cognitiva. 

No ABC do sono, reunimos 7 sugestões para ascender ao estatuto de bela adormecida. 

Quantidade e qualidade

Não há uma sem a outra. Os números mágicos são 7 a 9, que equivalem, na idade adulta, às horas de sono ideais a dormir por noite. A par com elas, a ideia de reparar o corpo, a mente e a pele, com um sono contínuo, sem períodos de interrupção. 

O menu

Não são apenas os fatores externos como a luz ou o barulho que afetam a qualidade do sono – os alimentos que comemos são um reflexo das horas que dormimos, por isso é importante considerar um jantar leve. As refeições gordurosas são geralmente mais difíceis de digerir, bem como a cafeína, as bebidas alcoólicas ou o açúcar, que estimulam o corpo e reduzem a qualidade do sono.

À temperatura certa

Nem demasiado quente, nem demasiado frio – a temperatura do quarto deve estar amena para que o corpo receba os sinais certos e comece a sentir sono.

Tecnologias lá fora 

Para além de serem estimulantes, as luzes azuis transmitidas por dispositivos eletrónicos como telemóveis, computadores ou televisões perturbam a qualidade do sono. Trinta minutos antes de deitar, diga “até amanhã” às tecnologias – e isso inclui não carregar o telemóvel perto da cama.

Pequenos rituais

Tomar um duche ou um banho quente, ler um livro com luz ambiente, beber um chá de ervas (como camomila, lavanda ou valeriana), ou usar óleos essenciais que relaxem corpo e mente.

Let's get physical 

Não precisa de levantar pesos ou tirar os leggings do armário para dormir melhor. Exercícios leves como alongamentos, yoga ou meditação antes de deitar ajudam a transitar para o estado de sono e adormecer mais rápido. 

Os extras

O sono de beleza não é uma fantasia reservada para as princesas de Hollywood - loções de corpo, máscaras de noite ou brumas relaxantes ou calmantes são alguns dos produtos que ajudam a sentir a verdadeira magia dos sonhos cor-de-rosa. Ao contrário do telemóvel, estes 17 produtos são permitidos de ter à cabeceira a qualquer hora da noite. 

Mónica Bozinoski By Mónica Bozinoski

Relacionados


Entrevistas  

Hannah Mills, um role model dentro e fora dos oceanos

12 Jun 2024

Moda   Coleções  

Max Mara Resort 2025

12 Jun 2024

Moda  

Open Call | Metropol

11 Jun 2024

Notícias  

Como assistir à transmissão do livestream do Vogue World 2024: Paris, apresentado por Cara Delevingne

11 Jun 2024