Artigo Anterior

O Instagram atualizou a política de nudez. As responsáveis são três mulheres.

Notícias 6. 11. 2020

Qual a sua esperança para este Natal?

by Mathilde Misciagna

 

As Aldeias de Crianças SOS de Portugal garantem que a esperança das crianças que perderam os cuidados parentais ou que correm o risco de perdê-las está em nós.

Aldeias de Crianças SOS Portugal

Uma coisa que não devemos perder, mesmo quando as circunstâncias à nossa volta são totalmente adversas? Esperança. Essa ideia abstrata, filosófica até. "No amor, na liberdade, no otimismo e na mudança para melhor. No poder da resiliência, na bondade do ser humano e no compromisso de agir num mundo onde o amanhã é incerto", escreveu a jornalista Ana Murcho a propósito do Hope Issue da Vogue Portugal. Por vezes o amanhã incerto pode ser apaziguado por uma mão solidária, uma mão altruísta que leva esperança até quem mais precisa dela. É isso que fazem as Aldeidas de Crianças SOS de Portugal, acolhendo crianças e jovens num modelo familiar de cuidados alternativos diferenciado. Aqui as crianças vivem numa casa, com um cuidador/a de referência e permanecem junto dos seus irmãos biológicos no ambiente protector da Aldeia e fazendo parte ativa e integrante da comunidade. Esta federação mundial trabalha para garantir que os direitos de todas as crianças, em todas as sociedades, senham cumpridos. 

Com o mote “Qual a tua esperança para este Natal? A minha esperança está em ti!”, as Aldeias de Crianças SOS pretendem continuar a mudar a vida de crianças e jovens que perderam a esperança num futuro melhor. Apoio para preparativos de Natal, apoio na Educação, apoio psicológico e apoio na alimentação, são as opções disponíveis para que possa fazer o seu donativo e contribuir para que 170 famílias e mais de 400 crianças em Portugal possam ter um natal mais feliz. Sabia que 1 em cada 10 crianças em todo o mundo vive sem cuidados parentais? Em Portugal, em 2019, foram comunicadas mais de 43 000 situações de maus tratos à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, sendo a negligência e a violência doméstica, os motivos mais frequentemente assinalados. Crianºas e jovens que perderam a esperança de um amanhã melhor, menos incerto. Não se conformando com esta realidade, as Aldeias de Crianças SOS trabalham diariamente para que todas estas crianças contem novamente com amor e uma família.

Em Portugal, a primeira Aldeia SOS foi inaugurada em 1967 e atualmente existem três Aldeias SOS: em Cascais (Bicesse), na Guarda e em Vila Nova de Gaia (Gulpilhares), onde vivem cerca de 100 crianças e jovens. Na área da Prevenção, através do Programa de Fortalecimento Familiar, presente em Oeiras, Guarda e Rio Maior, apoiam mais de 300 crianças e 170 famílias biológicas. Este Natal as Aldeias de Crianças SOS contam o donativo de todos nós para continuar a mudar vidas e a estender a mão aos mais pequenos. Porque o futuro são eles e eles têm esperança em nós. 

 

Artigos Relacionados

Curiosidades 12. 6. 2020

Porque é que precisamos de boas notícias

Este artigo não é sobre desastres, catástrofes ou crises. Este artigo não é sobre coisas más, sobre coisas que nos tiram o sono ou sobre coisas que nos causam ansiedade. Este artigo é sobre notícias. Boas notícias.

Ler mais

Entrevistas 3. 6. 2020

Catarina Furtado: "Nós somos os outros"

A série documental 'Príncipes do Nada' volta à RTP para a sua 5ª temporada, focando-se desta vez na crise dos refugiados. A Vogue conversou com Catarina Furtado sobre esta tragédia avassaladora, falácias populistas, ignorância, racismo e empatia.

Ler mais

Inspiring Women 22. 4. 2020

Cinco mulheres que lutam por um futuro melhor

Conheça cinco mulheres que lutam por um futuro ambiental mais sorridente.

Ler mais