Artigo Anterior

A liberdade criativa celebra-se nos Anjos 70

Próximo Artigo

13 Reasons Why: tudo sobre a segunda temporada

Agenda 23. 4. 2018

15 anos de IndieLisboa

by Mónica Bozinoski

 

A décima quinta edição do festival IndieLisboa arranca já esta quinta-feira, dia 26 de abril, com uma programação que volta a apostar em força nas criações cinematográficas nacionais.

Brigitte Bardot é a estrela de Paparazzi e Le Parti des choses: Bardot et Godard, dois documentários da autoria de Jacques Rozier, que serão exibidos na décima quinta edição do IndieLisboa ©Getty Images

Com mais de 250 obras para descobrir em onze dias, numa seleção de produções nacionais e internacionais, e ainda uma sessão única de cinema ao ar-livre no Cine-Teatro do Capitólio, no dia 30 de abril, o IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema -, acontece entre os dias 26 de abril e 6 de maio, nas principais salas de cinema da cidade. 

A partir da Culturgest, do Cinema São Jorge, do Cinema Ideal, da Cinemateca e da Biblioteca Palácio Galveias, a 15ª edição do festival volta a apostar em produções cinematográficas nacionais, com um total de 49 filmes a serem exibidos durante o evento - entre eles, os espectadores terão oportunidade de assistir a obras como Self Destructive Boys, Hip to da Hop, Sara ou As Horas de Luz. Para além do cinema português, o IndieLisboa destaca também as figuras femininas que, nesta edição, realizaram 18 filmes de um total de 33, nas sessões de curtas metragens da categoria Competição Intenacional.

Para além da vasta seleção de obras onde o cinema se faz em português, o festival conta com diversos filmes internacionais que merecem um lugar de destaque na agenda. Diretamente do Brasil, O Processo de Maria Augusta Ramos, um thriller que acompanha o "Golpe" que levou à destituição da presidente Dilma Rousseff, será exibido em duas sessões, no Cinema São Jorge. Em estreia no nosso país, Matangi/Maya/M.I.A., um documentário de Steve Loveridge sobre o percurso da cantora M.I.A., num retrato intimista que reúne material de arquivo, a maior parte filmado pela própria. E porque o cinema também é sinónimo de recuar no tempo, Studio 54 de Matt Tyrnauer conta a história das celebridades e do ambiente daquela que é considerada, ainda hoje, "a melhor discoteca de todos os tempos". 

A par com a exibição do cinema nacional e internacional, promover o diálogo com e sobre a sétima arte é uma das principais missões do Indie, que traz à cidade iniciativas complementares, da música ao debate. Uma das apostas do calendário são os cine-concertos, com Screenplay, de John Parish (4 de maio, Culturgest), Strá..Tum..Pschh, com Joaquim Albergaria e Ricardo Martins (28 de abril, Culturgest) e My Macau, com António-Pedro (30 de abril, Cinema de São Jorge). O encontro com os Heróis Independentes, uma homenagem a figuras cuja obra tenha contribuído para o enriquecimento do cinema contemporâneo, dá as boas-vindas a Lucrecia Martel e Jacques Rozier, para uma conversa única sobre a sétima arte. As sessões de debate do festival contam ainda com a presença de João Salaviza, Marco Martins, Maria Augusta Ramos e Rüdiger Suchsland, no dia 3 de maio, na Biblioteca Palácio Galveias, para uma discussão sobre a relação entre política e cinema. 

Para os profissionais da área ou para os mais curiosos, a Biblioteca Palácio Galveias será também cenário de uma masterclass de pós-produção de imagem e mistura de som, orientada pelo Walla Collective (27 de abril), uma aula de cinema com análise da obra cinematográfica Le monde vivant, orientada pelo jornalista e crítico Boyd van Hoeij (30 de abril), e ainda uma discussão sobre a programação deste ano, com a presença de críticos e jornalistas (4 de maio). 

Como complemento à programação, os amantes de cinema mais pequenos poderão também participar no festival, com as oficinas e desafios do IndieJúnior: o Cinema de São Jorge irá receber, no dia 29 de abril, a cine-oficina com a bailarina e coreógrafa Yola Pinto e, no dia 1 de maio, O teu "animanimal", com a realizadora alemã Julia Ocker. 

A programação completa pode ser consultada no site oficial do IndieLisboa. 

 
©IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema

Artigos Relacionados

Tendências 19. 4. 2018

As mulheres de Almodóvar

Com mais de três décadas de trabalho, vinte filmes no currículo e uma lista de musas invejável, o realizador espanhol tem o dom de nos transportar para uma realidade paralela onde o preconceito fica à porta.

Ler mais

Tendências 9. 4. 2018

Podia ser de um filme de Wes Anderson

Mas não é. São localizações reais que podem ser visitadas por qualquer um.

Ler mais

Notícias 6. 4. 2018

Quando ele é ela

Depois de 007 no feminino e do antecipado Ocean's 8, chegou a vez de Steven Spielberg anunciar que o seu famoso arqueólogo pode vir a ser uma famosa arqueóloga. As mulheres de Hollywood estão a abalar a sétima arte com movimentos ativistas como Time's Up e #MeToo, mas passará a mudança por Jane Bond ou Indiana Joan?

Ler mais

Roteiro 28. 3. 2018

Menina da Aparição

'Aparição' é o novo filme de Victoria Guerra, a atriz que nos recorda que o amor pela sétima arte também se escreve em português.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK