Artigo Anterior

Super size me

Próximo Artigo

Não tente isto em casa

Tendências 3. 7. 2018

Work (your face) out

by Mónica Bozinoski

 

Fundado no Reino Unido em 2016, FaceGym é o espaço que está a mudar a forma como olhamos para o conceito de estimular a pele, da mesma forma que estimulamos o corpo.

Assim que entramos nas plataformas digitais de FaceGym, a primeira frase com que somos confrontadas diz-nos que "isto não é um tratamento facial, é um treino físico". A ideia pode parecer certamente estranha, mas não poderia ser mais simples: se treinamos e exercitamos os músculos do corpo, porque não fazer o mesmo com os do rosto? Foi precisamente esta a questão que Inge Theron, jornalista do The Financial Times, levantou há dois anos atrás. 

Depois de quatro anos a escrever a coluna How To Spend It e a experimentar os mais variados tratamentos de rosto, que prometiam uma aparência mais jovem, Theron percebeu que, na verdade, a sua tez estava com um aspeto envelhecida. Do outro lado da moeda, e graças a uma nova vaga de workouts e estúdios de fitness, desde treinos de HIIT a aulas de Spin, passando pelo Boxe ou pelo Ballet, o corpo da jornalista estava mais jovem e tonificado que nunca. 

Refletindo sobre o mundo da Beleza, Theron reparou que não existiam soluções rigorosas, inovadoras e alternativas ao Botox ou a outros tipos de injeções e químicos, e que todas as propostas acabavam em dor desnecessária e períodos de recuperação longos. "Queria reinventar a indústria da Beleza, e criar algo que voltava às raízes", confessou ao Fast Company. Em 2016, com a criação de FaceGym, foi precisamente isso que fez. 

 

 

Uma publicação partilhada por FACEGYM (@face_gym) a

Com um espaço físico no Saks Fifth Avenue em Nova Iorque, e dois estúdios no Reino Unido, um em King's Road e outro no espaço comercial Selfridges em Oxofrd Street, o objetivo dos treinos faciais e não invasivos propostos pelo FaceGym passa por estimular os músculos do rosto e restaurar a elasticidade da pele, bem como impulsionar a drenagem linfática, melhorar a circulação, e promover a produção de colágeno. 

Como acontece em qualquer treino concebido para o corpo, os workouts do FaceGym têm diversas fases, entre elas aquecimento, cardio, esculpir e cool down, e dependem dos resultados que cada pessoa pretende - The Signature, um treino de trinta minutos com efeito lifting para tonificar e esculpir, Hollywood Lunchtime Lift, um workout não invasivo para combater rugas e linhas finas, ou Hangover Cure, um treino detox com uma componente cardio e uma máscara de hidratação, para drenar e reavivar a luminosidade da pele, são alguns dos planos oferecidos pelo estúdio. 

A ideia pode revirar os olhos dos mais céticos, mas segundo um estudo publicado pela Universidade de Northwestern no início deste ano, trinta minutos de exercícios faciais por dia, realizados no decorrer de vinte semanas, podem ajudar a melhorar a aparência da pele. Os movimentos, também conhecidos como face yoga, são capazes de fortalecer e tonificar os músculos do rosto, resultando assim numa redução dos sinais visíveis do envelhecimento, numa maior definição das maçãs e contorno do rosto, e numa aparência consequentemente mais jovem. 

Para além de massagens com as mãos, e movimentos como beliscar, amassar ou puxar, concebidos para estimular os músculos e esculpir os contornos do rosto, os treinos de FaceGym podem envolver também a utilização de algumas ferramentas faciais. Entre elas, e dependendo do tipo de workout escolhido, estão uma mini bola de yoga, desenhada para alongar os músculos de rosto, um dispositivo de radiofrequência para combater o inchaço, um dermaroller para impulsionar a produção de colagéneo e suavizar as linhas finas, e ainda um aparelho eletrónico para estimular os músculos e deixar a pele mais firme. 

Apesar dos ginásios faciais criados por Inge Theron só existirem no Reino Unido e nos Estados Unidos da América, a boa notícia é que pode sempre recriar os treinos em casa, com rotinas e exercícios do it yourself. A promessa de trabalhar estes quarenta músculos esquecidos, como explica a fundadora de FaceGym, é um rosto mais esculpido, sem ter que recorrer às injeções. Para dar um pequeno incentivo e facilitar o treino, e porque são uma das mais recentes vagas no mundo da Beleza, selecionámos dez dispositivos faciais para que possa criar o seu próprio ginásio em casa. 

Artigos Relacionados

Compras 22. 6. 2018

A cor verde

Esqueça o púrpura. O verde é o novo tom a ganhar protagonismo na indústria da Beleza.

Ler mais

Tendências 4. 4. 2018

Mask o'clock

Com uma série da Netflix, com um copo de vinho, com as amigas ou com a Vogue nas mãos, não há dúvida que o melhor dia da semana é o dia em que tira tempo para uma máscara facial - e estas selfies são prova de que as celebridades estão de acordo.

Ler mais

Tendências 31. 10. 2017

Face Gym

Os exercícios que faltavam.

Ler mais

Compras 5. 9. 2017

Os 6 ingredientes mais estranhos que pode encontrar na cosmética

People are strange cantavam os The Doors mas, 50 anos depois, o tema pode facilmente ser dedicado à cosmética. Não existirão limites para os ingredientes que nos fazem ler o rótulo duas vezes e questionar mais três: estará a Beleza na estranheza?

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK