Artigo Anterior

#YSLBeautySquad

Próximo Artigo

Paris em Lisboa

Eventos 28. 11. 2018

A Valentino viajou até Ginza e festejou como a tradição italiana manda

by Rui Matos

 

Com pompa e circunstância. Pode até ser cliché, mas quem melhor do que a Valentino para chegar a Tóquio e apresentar as propostas para a Pre-fall 2019, abrir uma loja e ainda desvendar uma coleção-cápsula?

Há muito que a Casa italiana tem preenchido o armário de todos os apaixonados por Moda. A variedade de coordenados que introduz no mercado oferece roupa para as mais diversas ocasiões - desde uma simples ida ao brunch a uma noite de gala. Uma vez mais, Pierpaolo Piccioli, responsável pela direção criativa da etiqueta, não desiludiu e provou que é no corte e costura que melhor se movimenta. 

Pre-fall 2019

Na passerelle, Piccioli já nos habitou a momentos de excelência e, na noite de 27 de novembro, em Tóquio, a fasquia continuou no seu expoente máximo. Desbravou a cidade japonesa com intenções claras de conquistar o mercado asiático - que suspeitamos ter sido missão bem conseguida. Para esta coleção, Pierpaolo inspirou-se em alguns conceitos nipónicos, entre eles o wabi-sabi, que é um movimento japonês que se baseia na aceitação da imperfeição, resultando em silhuetas assimétricas, folhos e estampados típicos da etiqueta recriados em seda vermelha e preta. No total, foram 90 os coordenados apresentados e, pela primeira vez, as linhas masculinas coexistiram na mesma passerelle com os coordenados femininos. 

A loja

Em colaboração com Sarah Andelman, fundadora e diretora criativa da Colette, Pierpaolo idealizou um novo visual para a loja Ginza Six, para criar o mundo Valentino TKY, que resultou num espaço com arte, música e uma combinação onde o modernismo convive com a tradição. 

A festa de inauguração contou com Amandla Stenberg, Gilda Ambrosio e Elizabeth Debicki, que se vestiram a rigor - leia-se em Valentino - para conhecer o espaço.

A coleção-cápsula 

Através da visão contemporânea de alguns artistas japoneses, a Maison Valentino criou uma coleção-cápsula sem género, pronta para vigorar no street style e no guarda-roupa de qualquer aficionado de Moda. A iconografia dos Mangá, a banda-desenhada japonesa, serviu de ponto de partida para as t-shirts, as getas (calçado típico da região) e ainda os quimonos. Que estão disponíveis na loja mas, em abril, começam a ser comercializados globalmente nas lojas e, em simultâneo, no e-commerce da marca. 

 

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK