Atualidade   Guestlist  

SkinLabo: a beleza italiana tem um novo nome

08 Jul 2021
By Vogue Portugal

E o nome vem acompanhado de uma campanha: #JustBeSmart, para escolhas mais informadas e mais económicas sem comprometer resultados.

E o nome vem acompanhado de uma campanha: #JustBeSmart, para escolhas mais informadas e mais económicas sem comprometer resultados. 

A SkinLabo nasceu em 2016, em Turim, e acaba de chegar a Portugal com a missão de levar a todos uma beleza mais inteligente, mais económica e mais acessível. É a primeira marca italiana de cosmética de venda exclusivamente digital, pretendendo criar uma experiência premium com baixo custo, graças à distribuição exclusivamente online, mantendo o toque humano com o aconselhamento personalizado e especializado feito por consultoras de beleza. 

Angelo Muratore, CEO e cofundador, conta que quando criaram a empresa não esperavam que fossem construir um negócio desta dimensão. “Na altura não havia nenhuma grande marca de venda direta ao consumidor sem ser a americana Glossier e nós percebemos que havia um grande espaço no mercado porque a Beleza online estava a crescer. Em Itália esta fatia de mercado representava 4%, enquanto no Reino Unido era de 20% e nos EUA 22%. Éramos mais antiquados e dependíamos dos canais tradicionais de distribuição. Mas nós percebemos que havia ali um espaço para construir um negócio online, porque não havia nenhuma marca com uma estratégia de marketing verdadeiramente única - e para nós, isto é o fator X da marca. Hoje em dia todas as marcas falam em princípios ativos e ingredientes maravilha, mas se são marcas novas e independentes, mas vendem os produtos a 40 euros, não estão a fazer nada que as marcas grandes não façam. Para nós era importante sermos diferentes e a única forma de o fazer era trazer algo de novo para o mercado. E o que é que a SkinLabo tem de único? Damos ao cliente a possibilidade de ter um produto com a melhor qualidade por 10 euros. E isto é algo verdadeiramente novo no mercado”.

A marca está presente em toda a Europa, com 15 lojas em várias línguas - do italiano ao polaco, passando, claro, pelo português - e com uma loja em inglês (skinlabo.eu) para o resto da Europa, contando também entrar no mercado americano em setembro deste ano. Para além dos sites, o serviço personalizado de consultas de beleza é feito em 14 idiomas e está disponível 24 horas por dia via telefone, chat, Facebook e Instagram. 

A campanha de estreia da marca em Portugal, pensada por Manuela Muratore, Global Digital Marketing Manager, segue o mote #JustBeSmart. O fundador conta que “quando as marcas comunicam, falam apenas de produtos, mas nós queremos falar de atitude. A atitude dos nossos clientes é diferente. É por isso que somos The Smart Beauty Company: ser smart é ter um modelo de negócio único, é ter produtos com menos ingredientes e melhor performance, ter um preço único e um serviço de aconselhamento único”. 

“A produção e o desenvolvimento dos produtos é focada na performance. O que decidimos fazer é ter menos produtos, mas assegurar que são mesmo eficazes. Não entrámos num setor novo, como a maquilhagem, para fazer logo 40 produtos, fazemos apenas aqueles que estão relacionados com o melhor dos cuidados de pele. Se sabemos que os olhos são muito importantes para os nossos clientes, fazemos maquilhagem para os olhos”, conta Ângelo. O catálogo desta Smart Beauty Company, que inicialmente se focava mais em produtos antienvelhecimento, conta agora com mais de 60 produtos com ingredientes ativos concentrados de alto desempenho, para uma performance eficaz que responde às necessidades de mercado e que preenche as necessidades de uma rotina de beleza de 360 graus. 

“A melhor qualidade a um preço económico, o serviço único de consultoria de beleza e, claro, produtos sustentáveis, não testados em animais - tudo o que o mercado está a pedir. Mas se todas as marcas estiverem a contar a mesma história, todas as marcas são iguais, por isso, se tivermos que apontar algo que fazemos diferente, dizemos que somos cosméticos de alta-qualidade, com serviço personalizado, acessível para todos. Acreditem, isto é uma posição de mercado única”, reforça o fundador.

Vogue Portugal By Vogue Portugal

Relacionados


Atualidade  

Morreu Claude Montana, icónico designer dos anos 80

23 Feb 2024

Curiosidades   Atualidade  

Cisnes entre patos

23 Feb 2024

Moda   Street Style  

LFW | Models Off-Duty

23 Feb 2024

Beleza  

LFW outono/inverno 2024 | A beleza nos backstages

22 Feb 2024