Opinião   Palavra da Vogue  

Os seis momentos que marcaram a Alta-Costura primavera/verão 2020

24 Jan 2020
By Julia Hobbs

Do love affair pelos jardins da Givenchy de Claire Waight Keller à noiva Chanel, sem esquecer claro o último desfile de Jean-Paul Gaultier, reunimos os melhores momentos desta Alta-Costura.

Terminou mais uma Semana de Moda de Alta-Costura e muitos dos vestidos que vimos nas passerelles fizeram furor no Instagram, mas a normalidade voltou a instalar-se na nossa vida (pelo menos por um período de duas semanas, até arrancar a Semana de Moda de Nova Iorque). Mas, antes de voltarmos à azafama das fashion weeks, recapitulemos os seis momentos mais marcantes deste evento.

A última vénia de Jean-Paul Gaultier

Quando dizemos vénia, queremos dizer crowdsurf. O emblemático designer francês montou um espetáculo para o seu último desfile, que contou com a presença de Gigi e Bella Hadid, Joan Smalls e Karen Elson, entre os vários amigos que completaram este lineup. Um caos muito próprio, e característico, de Gaultier invadiu o Théâtre du Châtelet, em Paris. E sim, ainda estamos a rever os vários vídeos no Instagram de Boy George a cantar num funeral encenado no início deste desfile. 

Os jardins estão a ter o seu momento

Chanel © Getty Images
Chanel © Getty Images

O mundo da Moda está longe de ter uma nova inspiração, mas as passerelles estão de olhos postos em tudo o que é bucólico. Nesta estação, foi alegria de um humilde jardim que influenciou várias coleções. Dos jardins do Sissinghurst Castle na Givenchy ao regresso de Virginie Viard ao orfanato onde Gabrielle Chanel passou grande parte da sua infância e adolescência, a flora invadiu esta Semana de Moda várias alusões às plantas e flores que predominam nos jardins.

Breaking the surface

As investigações sobre o subconsciente humano e o erotismo atraíram Pierpaolo Piccioli, diretor criativo na Valentino, ao fazer silhuetas mais sensuais do que aquelas que tem vindo a apresentar, com peças que imprimem a influência dos sonhos e fantasia. Um mood que fluiu durante toda a Couture week, onde os folhos em forma de ondas (vistos em Giambattista Valli e Givenchy) e as criaturas marinhas iridescentes (Iris Van Herpen) criaram uma imersão espetacular num universo paralelo. 

A Alta-Costura mais causal é agora uma cena

© Chanel
© Chanel

A estética mais polida de Virginie Viard em Chanel marcou um desapego das criações megalómanas que a Maison idealizava. As bobby socks, os colarinhos Peter Pan e uma noiva mais recatada - incorporada pela modelo Rebecca Leigh Longendyke, mostrou um espírito mais jovem e atual à Alta-Costura. 

Leon Dame, round two

 

O modelo alemão, que roubou todas as atenções no desfile de pronto-a-vestir da primavera/verão 2020 da Maison Margiela, regressou à passerelle para um momento também ele brilhante mas desta vez numa passerelle de Alta-costura. A maneira como desfilou ficou conhecida como The Dame Walk é agora sinónimo de movimento de ombros - mais rápido ou mais lento - oferece um espírito dramático que agrada a multidão. 

Hat’s off

A colaboração contínua entre a Givenchy e Noel Stewart - que cria chapéus dignos de uma passerelle de Alta-Costura - forneceu-nos a imagem da semana: Kaia Gerber num vestido de noiva em renda com o maior véu de noiva que alguma vez já tenhamos visto na Alta-Costura. 

Julia Hobbs By Julia Hobbs

Relacionados


Moda  

Open Call | The Portal

16 Jun 2024

Moda  

Peças com memória | Mariza

16 Jun 2024

Entrevistas  

Becoming Karl Lagerfeld | Os bastidores da série numa entrevista com os criadores

15 Jun 2024

Moda  

Open Call | É uma família portuguesa com certeza

14 Jun 2024