Artigo Anterior

Entrelaçadas

Próximo Artigo

Entrevista: Stella Jean sobre apropriação cultural

Entrevistas 31. 10. 2017

Jacques Cavallier: o nariz da Louis Vuitton

by Sara Andrade

 

Entrou para a Louis Vuitton em 2016 para fazer renascer o departamento de fragrâncias. Lançou sete, porque uma só não era suficiente.

"Ser mestre perfumista, mais do que uma vocação, é uma paixão, parece-me. E sim, é algo que se pode aprender.", explica-nos o perfumista, no seu atelier no coração do processo criativo dos aromas, em Grasse. "Claro, estar em Grasse, o meu pai e avô serem perfumistas, a minha filha, que tem 17 anos e meio, vai começar a estagiar comigo em setembro. Estou muito contente porque, em 500 anos, ela vai ser a primeira mulher perfumista na família. É emocional, para mim. Ela está muito motivada e acho que toda a gente pode aprender e criar, não acredito que haja um dom. Mas há um modo de educar pessoas, um modo de autoconfiança e o porquê de te tornares um artista, que tem a ver com circunstâncias fantásticas, seja para o negativo seja para o positivo. Podes aprender ingredientes e memorizar matérias primas, para seres criativo tens de trabalhar com as pessoas certas e ter alguns obstáculos. Nunca desistir e sabes, a criação é o equilíbrio entre algo que é irracional e racional. É como o amor."

Fala da profissão com paixão e essa dedicação é notória enquanto nos explica os processos pelos quais se orientou para lançar os sete novos perfumes Louis Vuitton, que chegaram ao mercado o ano passado - a casa francesa não tinha uma fragrância desde 1946 e todos os predecessores de Dans la Peau, Rose des Vents, Apogée, Turbulences, Matière Noire, Contre Moi e Mille Feux desapareceram sem deixar rasto. "Uma felicidade", confessa Jacques, pois assim pode trabalhar sem influências e com total liberdade.

Exploramos a sua inspiração e as inovações que aplicou neste círculo seleto de fragrâncias, que até permitem refill, na edição de novembro que chega às bancas. Até lá, partilhamos este tête-a-tête com o renomado perfumista, agora diretor criativo de fragrâncias Vuitton, neste rápido questionário:

Que cheiro teria Lisboa? Mar e tomate, não sei porquê.
E Grasse? Jasmim.
E Paris? Picante, é muito apimentada, Paris, talvez porque é vibrante; mesmo os parisienses são meio fechados.
E a Vogue? Um cheiro cremoso, muito aveludado. Talvez pela pele com creme, a minha mãe usava muitos cremes.
O que faz lembrar Lisboa? De Lisboa, lembro-me da generosidade das pessoas. E somos família, sinto-me em casa. E gosto que tenham mantido tradições, mas que tenham modernidade. Acho que há um equilíbrio entre estar no futuro sem esquecer o passado e acho que Lisboa tem isso. E esteticamente, têm locais lindíssimos. A minha mulher adora portugal e Lisboa e Cascais… Fado, a comida…
Manhãs ou noite? Ambos.
Cidade ou campo? Depende. Preciso de ambos, mas talvez mais campo.
Vinho ou cocktails? Vinho.
Caminhar ou conduzir? Conduzir.
Preferia criar o perfume perfeito ou vários muito bons, mas não perfeitos? Não sei o que é a perfeição, por isso, vários bons.
Entrada ou sobremesa? Depende se for dia ou noite, mas provavelmente entrée.
Eau de parfum ou eau de toilette? Eau de parfum.

O artigo completo, na Vogue de novembro, já disponível.

Artigos Relacionados

Notícias 25. 10. 2017

Glossier lança a primeira fragrância

E tem o seu aroma.

Ler mais

Palavra da Vogue 17. 10. 2017

Why you’re so obsessed with me?

A atração olfativa num objeto de desejo.

Ler mais

Notícias 13. 10. 2017

Louis Vuitton lança segunda coleção com Jeff Koons

Há uma carteira de Claude Monet.

Ler mais

Notícias 9. 10. 2017

Emma Stone é a nova embaixadora da Louis Vuitton

Musa e amiga de Nicolas Ghesquiere, Emma Stone junta-se à Louis Vuitton como nova embaixadora da marca.

Ler mais

Pessoas 6. 10. 2017

PFW: Os 10 mandamentos de Raquel Strada na semana de Moda de Paris

Strada não é uma estranha à cidade-luz: enquanto outros a tratam por vous, ela trata-a por tu, por isso, pareceu-nos adequado que partilhasse connosco os seus 10 mandamentos sobre a capital francesa.

Ler mais

Coleções 4. 10. 2017

Louis Vuitton: primavera-verão 2018

A coleção da Louis Vuitton é como uma máquina que viaja no tempo. Nicolas Ghesquière provou que nada é impossível ao misturar vestuário da época medieval com o sportswear dos dias de hoje.

Ler mais

Suzy Menkes 3. 10. 2017

#SuzyPFW Louis Vuitton: Anachronistic But Romantic

With 18th-century decorative grandeur and sportswear from the new millennium, Louis Vuitton closed the four-week fashion marathon on a high note.

Ler mais

Notícias 2. 10. 2017

O perfume da Tiffany & Co.

A Tiffanny & Co. lança um perfume delicado e sofisticado como uma jóia.

Ler mais

Notícias 3. 9. 2017

O Dragão e o Lobo na nova campanha da Dolce&Gabbana

Emilia Clarke e Kit Harrington, ou o casal mais poderoso de Westeros, são as novas caras do perfume The One da Casa italiana.

Ler mais

Palavra da Vogue 2. 9. 2017

Fucking Fabulous?

Sim, e quem o diz é Tom Ford.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK