Jackie Kennedy: 10 looks que usaríamos ainda hoje
Artigo Anterior

Ella Balinska: who’s that girl? 

Próximo Artigo

Crush do dia: Gigi Girassol

Pessoas 27. 7. 2018

Jackie Kennedy: 10 looks que usaríamos ainda hoje

by Mónica Bozinoski

 

Foi uma das primeiras damas mais emblemáticas da história norte-americana. Fora da política foi, e continua a ser, uma das mulheres mais icónicas em matéria de estilo. No dia em que celebraria 89 anos, revisitamos os coordenados de Jackie Kennedy que poderiam viver, ainda hoje, no nosso guarda-roupa.

©Getty Images; Montrose

Nasceu a 28 de julho de 1929 em Southampton, Nova Iorque. Como qualquer história, a de Jacqueline Lee Bouvier é feita de linhas e entrelinhas, de uma infância passada entre o hipismo, a leitura, a pintura e a escrita, sem esquecer a educação de excelência, que culminou na Universidade George Washington, onde completou uma graduação em Literatura Francesa. 

Em 1951, Jackie Kennedy, como ficaria para sempre conhecida, conseguiu o seu primeiro emprego como "Inquiring Camera Girl" para o jornal Washington Times-Herald, que a levava a viajar pela cidade, fotografar as pessoas que encontrava, e colocar-lhes questões sobre os assuntos na agenda do dia, para depois escrever as suas respostas numa coluna no jornal. Foi durante essa altura que conheceu John F. Kennedy, um congressista que viria a ser eleito senador do Massachusetts pouco tempo depois do primeiro encontro entre ambos. 

Um ano mais tarde, no dia 12 de setembro, Jackie Kennedy e John F. Kennedy deram o nó que, oito anos mais tarde, viria a tornar Jackie num nome sinónimo de Primeira Dama dos Estados Unidos da América. O papel foi assumido entre a graciosidade e o sentido de dever inato para com o seu país, sem nunca esconder que a sua primeira prioridade era, contudo, ser uma esposa e uma mãe devota: a história conta que Jackie terá dito a um jornalista que "se não fizeres um bom trabalho a educar os teus filhos, não acho que qualquer outra coisa que possas fazer bem tenha algum significado". 

Ao lado do marido, Jackie Kennedy trouxe um espírito jovem e renovado à Casa Branca, um espaço que ambos consideravam essencial para celebrar a história, a cultura e os marcos do país. Planeou jantares e eventos importantes na residência mais emblemática dos Estados Unidos da América, juntando artistas, escritores, cientistas, poetas e músicos a figuras políticas. Com a sua elegância e graciosidade, visitou os mais diversos países em representação dos Estados Unidos, algo que não passou despercebido.

"Muito de vez em quando, existirá uma pessoa que conseguirá captar a imaginação das pessoas em todo o mundo. Foi isto que conseguiu fazer; e o mais importante é que, através da sua graciosidade e tato, conseguiu transformar esta rara conquista num importante recurso para a nação", escreveu Clark Clifford, um respeitado advogado e conselheiro de Kennedy, num bilhete de agradecimento à primeira dama. 

O seu legado atravessou a política e a família, e marcou, de um modo tão intemporal como icónico, o mundo da Música, do Cinema e da Moda. Para trás, Jackie Kennedy deixou-nos alguns dos looks mais reconhecidos e inesquecíveis: do fato cor-de-rosa com assinatura Chanel, passando pelos mais diversos coordenados em todos os tons do arco-íris, do verde ao vermelho, passando pelo branco ou pelo amarelo, sem nunca esquecer os acessórios, fosse um clássico chapéu preto ou um colar de pérolas statement, tornou-se num dos nomes mais influentes quando o assunto é estilo pessoal. 

No dia em que completaria 89 anos, decidimos revisitar o reportório de uma das mulheres mais emblemáticas da história, e alimentámos ainda mais a nossa certeza. Entre uma longa saia amarela, os óculos de sol escuros e oversized, o clássico trench coat ou o lenço posto à cabeça, conjugado com a simplicidade e elegância de um fato azul, estes são os dez coordenados de Jackie Kennedy que usaríamos ainda hoje, sem pensar, hesitar ou questionar.  

Artigos Relacionados

Curiosidades 21. 6. 2018

Lana Del Rey, a videografia

Foi através da melancolia que transpõe para letras como Born To Die, ou Video Games, que ficámos a conhecer a cantora norte-americana. Seis anos depois do seu primeiro lançamento mais mainstream, Del Rey continua a ecoar em loop nas playlists do comum mortal.

Ler mais

Agenda 6. 6. 2018

Os anos Kennedy em exposição

De 20 de junho a 9 de setembro, o Hotel Le Consulat, localizado no coração da cidade de Lisboa, recebe a exposição "The Kennedy Years", com fotografias únicas e íntimas da família Kennedy.

Ler mais

Suzy Menkes 12. 3. 2018

Remembering Hubert de Givenchy

The late Hubert de Givenchy, 91, was interviewed last year by Suzy Menkes at an exhibition of his work in Calais, the lace capital of France. As well as offering insights into his couture vision, he shared stories about dressing Audrey Hepburn, Jackie Kennedy, and the Duchess of Windsor

Ler mais

Pessoas 31. 8. 2017

My Fair Lady

Nunca foi só Princesa, nunca foi só do povo. Lady Diana Spencer foi um ícone.

Ler mais

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK