Moda   Notícias  

Gucci diz não à crueldade animal

12 Oct 2017
By Mónica Silva

A Gucci anunciou que vai banir o uso de peles das próximas coleções, a começar pela linha para a primavera de 2018.

A Gucci anunciou que vai banir o uso de peles das próximas coleções, a começar pela linha para a primavera de 2018.

Gucci SS18 collection © D.R.

Este é um grande passo da marca que pretende reforçar os seus valores, bem como as suas políticas de sustentabilidade. Juntamente com a organização Fur Free Alliance, que atua contra a morte dos animais para o uso das peles, a Gucci passará a usar materiais alternativos e vai leiloar todas as peças de origem animal de coleções passadas.

O grande anúncio foi feito na conferência Kering Talk, no London College of Fashion, pelo CEO Marco Bizzari que afirmou que “o nosso compromisso absoluto é tornar a sustentabilidade uma parte intrínseca do nosso negócio”.

Bizzari espera que esta medida, tomada em conjunto com Alessandro Michele, sirva de inspiração para outras marcas fazerem o mesmo: “A Gucci é tão visível, tão conhecida”, reforçou, “precisamos de usar isso de uma forma positiva”.

Com a evolução da tecnologia e com alternativas que conseguem superar a qualidade das peles, são cada vez mais as empresas que percebem que atualmente matar um animal em nome da Moda é cruel e desnecessário. Vivemos numa era em que indústria se mostra cada vez mais sensível a causas relacionadas com os maus tratos aos animais e questões ecológicas, implementando políticas de sustentabilidade e lançando campanhas de consciencialização.

A Gucci junta-se a outras marcas como Stella McCartney, Vivienne Westwood, Armani, Ralph Lauren, Tommy Hilfiger, Calvin Klein, entre outras, que escolheram dizer não às peles.

Mónica Silva By Mónica Silva

Relacionados


Moda  

Chiaroscuro

24 May 2024

Opinião  

O problema não és tu, é a tua mãe

24 May 2024

Pessoas  

Taylor Swift atua amanhã em Lisboa e traz consigo novos visuais para a The Eras Tour

23 May 2024

Moda  

Trend Alert | Crochet

23 May 2024