Atualidade   Entrevistas  

Sofia Saidi: "eu não ia, de forma alguma, desistir dos meus estudos ou da minha carreira como consultora para ser apenas modelo"

14 Apr 2022
By Joana Rodrigues Stumpo

Modelo, ativista, empreendedora, consultora e, agora, protagonista da capa da edição de abril da Vogue Portugal: Sofia Saidi fala na vida de figura pública e nas suas aspirações de carreira.

Modelo, ativista, empreendedora, consultora e, agora, protagonista da capa da edição de abril da Vogue Portugal: Sofia Saidi fala na vida de figura pública e nas suas aspirações de carreira.

Fotografia de Abdullah Elmaz. Styling de Pablo Palané.
Fotografia de Abdullah Elmaz. Styling de Pablo Palané.

Sempre quis ser modelo?

Nunca planeei ser modelo, aconteceu por coincidência quando uma agência de modelos em Paris reparou em mim. Fiz uma sessão fotográfica de teste e gostei muito. Depois, percebi que gosto de ser fotografada e que gosto de fazer parte de projetos únicos e criativos. Brincar com iluminação, diferentes estilos, tendências de maquilhagem… Para mim foi como criar inúmeras identidades diferentes, foi muito divertido.

Como decidiu perseguir essa carreira?

Comecei quando tinha 20 anos. Ainda estava na faculdade na altura que comecei a conseguir trabalhos em anúncios depois de ter entrado na agência de modelos. Percebi que pode ser interessante ser modelo em tempo parcial, mas nunca foi o meu objetivo principal no que toca à carreira.

Nunca desistiu dos estudos. Como acha que a sua educação afetou a forma como é vista na indústria?

Sempre fui boa aluna; tenho dois mestrados, um pela Universidade de Versalhes e outro pela Universidade Panthéon-Assas. Claramente, eu não ia, de forma alguma, desistir dos meus estudos ou da minha carreira como consultora para ser apenas modelo. Porque é que eu faria isso quando posso combinar os dois? Trabalhei como gestora de projeto na indústria termal e nuclear numa empresa francesa e depois exerci o mesmo cargo numa companhia automóvel.

Eu vejo a indústria como um negócio, o que é. No fundo, se não deres valor a um projeto, não vai funcionar em nenhuma indústria, há sempre uma estratégia por detrás. 

Nos últimos seis anos, consegui juntar o útil ao agradável. Adquiri imensa experiência num curto período de tempo e tenho muita sorte porque estava rodeada das pessoas certas na altura certa. Claro que ainda estou a aprender… Agora estou a trabalhar em vários projetos que não têm nada a ver com media ou modeling (um deles é um grande projeto de energia solar).

Venceu o concurso Miss Arab em 2019 e o título foi estendido por causa da pandemia. Quais são as suas funções enquanto Miss Arab?

Ser Miss Arab vem com muitas responsabilidades, antes de mais quero inspirar meninas a acreditar em si mesmas e a empoderar-se umas às outras. Também fui defensora do direito à educação, já que mostrei ao mundo que podes ser o que quiseres e ter diplomas e uma educação de sucesso. 

Como mudou a sua carreira desde que participou no concurso?

Para mim, ter ganho um concurso de Beleza é ter mais portas abertas para outras carreiras, não é um fim só por si. Hoje, sou apresentadora de televisão com o Grupo MBC num talk show de celebridades chamado MBC Trending. Também estou a considerar outras carreiras em paralelo.

Qual é a sua maior conquista na indústria da Moda - até agora?

Estar na capa da Vogue Portugal é, na verdade, uma das minhas maiores conquistas.

Ter sido modelo para a Dior Médio Oriente e outras marcas de topo foi algo muito entusiasmante na minha carreira. Estou a abrandar um pouco nas minhas funções como modelo por causa do meu trabalho enquanto apresentadora, já que tende mais para apoios de celebridades e figuras públicas.

E quanto ao futuro, o que gostaria de atingir em termos de carreira?

Agora estou a levar as coisas para outro nível, uma vez que gostava de experimentar produção de televisão e realização, bem como atuação ou mesmo subir ao palco enquanto cantora. Estou a experienciar possibilidades de carreira muito bonitas.

Estou a trabalhar em alguns projetos fantásticos e tenho imensa sorte por ter profissionais em cada área a ajudar-me a atingir os meus objetivos.

Tem uma enorme plataforma no Instagram. Como a usa?

Eu adoro o Instagram, é a única rede social onde passo muito tempo, gosto de publicar conteúdo, socializar com pessoas. Para mim é uma ferramenta divertida para te expressares a ti própria, à tua visão, ao teu sentido de Moda. Estou a usá-la de forma a expressar quem sou. 

A edição deste mês é sobre quotes. Tem uma quote favorita? Se sim, gostaria de a partilhar?

Simplesmente porque imensas pessoas tentaram convencer-me de que não conseguia atingir aquilo que queria. Às vezes essas mesmas pessoas eram da minha família e tinham boas intenções, outras vezes eram pessoas que não queriam que eu fosse a lado nenhum. Eu nunca ouvia os outros, só a mim própria e o que me fazia feliz. Nada na vida é fácil. Trabalhei bastante para atingir os meus objetivos e ainda estou a trabalhar, não foi uma viagem fácil para mim, falhei mais de 100 vezes antes de ter sucesso. Eu acreditei, então consegui.

Por isso, estas são as minhas quotes:

Se quiseres muito fazer alguma coisa, vais encontrar uma maneira. Se não quiseres, vais encontrar uma desculpa.

Nada é impossível. A própria palavra diz “eu sou possível” (I’m possible).

Joana Rodrigues Stumpo By Joana Rodrigues Stumpo

Relacionados


Moda   Compras   Tendências  

Trend Alert | Corporate Core

18 Apr 2024

Guestlist  

Tastes like summer, smells like Victoria

17 Apr 2024

Atualidade   Curiosidades  

Celeste Caeiro, do Franjinhas para os livros de História

17 Apr 2024

Moda   Tendências   Compras  

Trend Alert | As carteiras essenciais para esta primavera

16 Apr 2024