Opinião   Editorial  

Editorial | "Where is my teenage dream?", novembro 2022

09 Nov 2022
By Sofia Lucas

Um desafio surge quando fazemos algo por um longo período de tempo. À medida que amadurecemos, tornamo-nos na soma de experiências, de memórias, de conhecimento e autoconhecimento — e o que fazemos deve evoluir em conformidade. Essa é uma responsabilidade acrescida, que se estende ao ato de editar a Vogue Portugal.

“Expect anything worthwhile to take a long time." - Debbie Milman

Em 2002, começava a história da Vogue em Portugal, história esta que se entrecruza com a minha própria história pessoal. Na altura, enquanto diretora de arte e desdobrando-me entre a criação do projeto de design da primeira edição, mil prints e outras mil reuniões, nasceu a minha filha Maria, a “bebé Vogue”, como toda a equipa carinhosamente lhe chamou. Com as devidas distâncias, não deixaram de ser dois partos em simultâneo e, hoje, tanto a Vogue como a Maria atingiram uma maioridade, ou pelo pelo menos uma idade maior, com todas as mudanças que fazem parte do crescimento, da adaptação, e sobretudo, da afirmação, no mundo em que vivemos.

20 anos. Um desafio surge quando fazemos algo por um longo período de tempo. À medida que amadurecemos, tornamo-nos na soma de experiências, de memórias, de conhecimento e autoconhecimento — e o que fazemos deve evoluir em conformidade. Essa é uma responsabilidade acrescida, que se estende ao ato de editar a Vogue Portugal. Sempre defendi que publicar uma revista também é um ato de amor. Pelo menos assim é com esta equipa e tudo o que cada um dos envolvidos entrega em criatividade, talento, perfecionismo, energia, e tempo… tempo, o bem mais valioso. Ao celebrarmos um aniversário é inevitável olhar para trás, pensar no futuro, mas é o presente que devemos viver e sentir. Diz-se que 99% das pessoas sofrem pelo que ainda não aconteceu, e vivem presas às dores do passado... e na verdade acabam por nunca viver o presente. 

O mundo mudou radicalmente ao longo destes 20 anos, bem como o mundo da Moda, que é, desde sempre, um reflexo sociológico do que está à sua volta: a ascensão de novas marcas e designers, o desvanecimento de outros, a relevância crescente de valores essenciais como a sustentabilidade, ética e inclusão, a revolução tecnológica a par de um regresso ao artesanato e às raízes da produção manual, todas estas mudanças antecipam um futuro muito diferente, tanto nas prioridades de quem cria e produz a Moda como de quem a consome. Mas uma verdade é imutável: a Moda manterá sempre a sua identidade como forma de escapismo, arte e, sobretudo, de expressão individual. E continuará a ser um espelho da sociedade que fazemos e que construímos. É no presente que vivemos e que escrevemos o futuro. E é no presente que celebramos consigo estes 20 anos de história, com a mesma paixão com que queremos continuar a refletir sobre o mundo que nos rodeia através da Moda, da arte e das emoções que nos ligam a todos nós.

Obrigada a todos os que fazem parte desta história, todos os que colaboram, e colaboraram, ao longo destes 20 anos, e a todos os que permitem que o sonho possa continuar a ser impresso sob a forma de revista — sem o apoio das marcas anunciantes, tal não seria possível. E sobretudo, obrigada a todos os leitores, que são, e serão sempre, a única e verdadeira razão de existir da Vogue, em Portugal e no mundo.

Publicado originalmente na edição do 20º aniversário da Vogue Portugal, Where is my Teenage Dream, de novembro 2022.For the english version, click here.

Sofia Lucas By Sofia Lucas

Relacionados


Moda  

Open Call | The Portal

16 Jun 2024

Moda  

Peças com memória | Mariza

16 Jun 2024

Entrevistas  

Becoming Karl Lagerfeld | Os bastidores da série numa entrevista com os criadores

15 Jun 2024

Moda  

Open Call | É uma família portuguesa com certeza

14 Jun 2024