Artigo Anterior

Editorial | The Nonsense Issue: julho/agosto 2021

Editorial 1. 9. 2021

Editorial | New Beginnings: Setembro 2021

by Sofia Lucas

 

"What we call the beginning is often the end. And to make an end is to make a beginning. The end is where we start from.” - T. S. Eliot

É precisa muita coragem para nos libertarmos do que nos é familiar, e aparentemente seguro, para abraçar o novo. Mas não existe segurança real onde já não encontramos um significado ou um propósito. Há mais segurança na aventura e no empolgante recomeçar: é no movimento que há vida e, na mudança, um enorme poder.

Experimentar coisas novas, sair da zona de conforto, correr riscos, fazer acontecer de maneiras que nunca fizemos antes, pedir ajuda sempre que precisamos, rodearmo-nos de amor e de respeito. Livrarmo-nos dos pensamentos e pessoas tóxicas. Existe um lugar para cada um de nós, neste planeta, exatamente como somos e perceber como é precioso e importante não desperdiçar isso. Uma mudança duradoura é reconhecer e aceitar que a mudança real requer tempo e paciência. Quer se trate de algo físico, emocional, espiritual ou uma combinação de tudo, podemos precisar de ser realistas nos nossos objetivos para que uma mudança significativa aconteça. Mas, decididamente, o primeiro passo é começar. E o primeiro passo de uma viagem que ainda não conhecemos, é sempre o mais difícil. Não nos devemos questionar porque nos sentimos prontos para algo novo, mas sim porque permanecemos tanto tempo no mesmo lugar.

Recomeçar é a aceitação de um passado que não podemos mudar, uma convicção implacável de que o futuro pode ser diferente e a sabedoria de usar o passado para fazer do futuro o que o passado não foi. Talvez seja aí que reside a nossa escolha - em determinar como encontraremos o fim inevitável das coisas e como celebraremos cada novo começo. No final do dia, um pessimista é alguém que se esqueceu da felicidade de começar. Como a felicidade pueril de começar um novo caderno, com todo o potencial de cada página em branco. Porque uma página em branco deve trazer-nos à memória uma frase tão batida quanto verdadeira: hoje é o primeiro dia do resto da nossa vida. 

Originalmente publicado na edição New Beginnings da Vogue Portugal, de setembro 2021.
For the english version, click here.