Opinião   Palavra da Vogue  

#CelineByHediSlimane

06 Sep 2018
By Rui Matos

Vinte e dois é o número de dias que nos separa da revelação do novo capítulo da francesa Celine.

Vinte e dois é o número de dias que nos separa da revelação do novo capítulo da francesa Celine. 

© Instagram.com/celine
© Instagram.com/celine

Foi de surpresa que a indústria da Moda recebeu a notícia de que Phoebe Philo estava de partida da etiqueta que comandou durante 10 anos. Quem iria assumir as rédeas da Maison foi pergunta repetida até à exaustão, mas somente respondida em janeiro de 2018. A decisão do grupo francês LVMH, recaiu sobre Hedi Slimane. De imediato, no feed das redes sociais, choveram diversas opiniões. Se, por um lado, tivemos quem aclamasse esta escolha, houve quem tenha demonstrado desagrado. De qualquer forma, Slimane já se instalou no novo cargo e não demorou até começar as primeiras alterações. 

Um revolucionário. Esta é a melhor maneira de caracterizar o criador francês que, por onde passa, não deixa ninguém indiferente. No inícios dos anos 2000, na Dior Homme, introduziu uma abordagem mais edgy, muito inspirada no rock’n’roll e com silhuetas esguias que muito provavelmente nos apresentou o conceito de skinny jeans. Em 2012, fez da Yves Saint Laurent o seu novo abrigo, entre mudar os escritórios da marca para Los Angeles, retirar o Yves e continuar com o seu lado mais arrojado e negro, Hedi conseguiu criar uma revolução na indústria da Moda. Cathy Horyn, do The New York Times, comentou a primeira coleção do francês na Saint Laurent dizendo: “a coleção era agradável mas com uma visão boémia parada no tempo como o Chateau Marmont. Não há nada de novo para aprender aqui.”. 

A estreia de Slimane está marcada para o dia 28 de setembro, durante a Semana de Moda de Paris. E enquanto esperamos pela revelação dos novos coordenados, em jeito de preview já começaram a ser reveladas algumas informações sobre este novo capítulo.

Durante o fim-de-semana, foi anunciado um novo logo. O acento do “e” caiu e o espaçamento entre as letras diminuiu. Passando assim a ser designada por Celine. No Instagram pode ler-se: “O novo logotipo inspira-se diretamente no logo histórico dos anos 60. A tipografia é modernista, da década de 1930. O acento no “e” foi retirado por uma questão de simplicidade e pureza, muito semelhante às coleções apresentadas na década de 60.” As mudanças a nível digital não se deixaram ficar por aqui. Todos as publicações na conta de Instagram e no site, celine.com, foram apagadas, não deixando nenhuma menção a anteriores designers como Philo, Michael Kors e Roberto Menichetti. 

Tendo em conta o arquivo de Slimane, é quase certo afirmar que o preto irá pintar a maioria das peças que vai apresentar. Enquanto os desenhos estão guardados a sete chaves, Lady Gaga já estreou um carteira desenhada pelo criador francês. Enquanto a cantora norte-americana estava em Paris, para promover A Star is Born, o seu mais recente projeto cinematográfico, foi vista no museu do Louvre com uma carteira preta em pele com acabamentos dourados nas alças e no cadeado. 

© Instagram.com/ladygaga
© Instagram.com/ladygaga

Em Nova Iorque, já está a circular um teaser daquela que poderá ser a primeira campanha da etiqueta. Elevando ao expoente máximo as expectativas, resta-nos agora esperar pelo próximo dia 28 de setembro. 

Rui Matos By Rui Matos

Relacionados


Opinião  

Got Milk?

18 May 2024

Moda  

12 small brands que vale (muito) a pena conhecer

17 May 2024

Notícias  

As melhores lojas vintage de Lisboa

17 May 2024

Curiosidades  

Os 6 álbuns de vingança mais famosos da história da música

16 May 2024