Artigo Anterior

Blésnya Minher: Getting ready GQ MotY 2018

Próximo Artigo

Freddie Mercury, o Ícone de Estilo

Pessoas 18. 11. 2018

Bruna Marquezine: Getting ready GQ MotY 2018

by Patrícia Domingues

 

A atriz brasileira chegou chegando bagunçando Lisboa toda. A Vogue acompanhou-a ao local onde a magia aconteceria se Bruna precisasse.

Mal entramos no seu quarto de hotel, Bruna sai do banho saltitante, borrifando uma mini eau de Caudalie pela pele do rosto - e que pele, daquelas que as crianças têm até aos 10 anos e que invejamos quando chegamos aos 30. Bruna tem 23, é uma criança crescida, irrequieta, vibrante, de sorriso fácil, e ao mesmo tempo de uma sensualidade arrebatadora. Passeia-se pelo quarto de robe de banho branco, os pés descalços, o cabelo ainda húmido, enquanto decide com a sua equipa de conselheiros mais próxima, o manager Paulo Pimenta e a stylist Rita Lazzarotti, os últimos detalhes do seu look para o evento da GQ.

O jet lag ainda começa a aparecer a meio da preparação do cabelo, pronto para fazer estragos, mas Bruna tem uma energia tão despegada e solta que, quase parece, nada a afecta. Não que seja daquele tipo de celebridades inatingíveis, que não nos olha nos olhos quando fala ou que não pede desculpa quando nos pisa sem querer, mas porque tem um riso sempre pronto, uma boa energia palpável e honestamente parece ter a capacidade rara de olhar sempre para o lado bom da vida. É a mesma descontração com que agora, no dia do evento, mudou os planos do look que iria vestir e percorreu Lisboa em busca de complementos que finalizassem a sua visão. “Gosto de criar versões diferentes de mim mesma”, diz, sobre a forma como olha para a Moda, que se desdobra entre um lado streetwear Off-white, Balenciaga e todas as marcas dos miúdos cool durante o dia, num glamour que pode ir do clássico da feminilidade ao descontraído quando o evento assim o pede, e mesmo assim ainda oscila entre os dois. Imprevisível, é isso que podemos esperar de Bruna Marquezine e um dos motivos pelos quais os seus fãs inundaram as caixas de mensagens da Vogue em busca de algum tipo de pormenor que lhes saciasse a sede por Bru.

Depois de verem o visual completo, na gala que decorreu ontem à noite no Cinema São Jorge, sejam bem-vindos agora ao interior do quarto do Hotel Tivoli Liberdade de Bruna Marquezine. 

Cabelo
A imprevisibilidade de Bruna Marquezine é aquilo que gosto de chamar de caos controlado. Sim, as ideias mudam, sim, um apanhado pode transformar-se num solto molhado em segundos, mas a atriz sabe bem o que quer, o que não quer, aponta pontos fortes e pontos fracos (como se os tivesse efectivamente - nós olhamos com atenção e não conseguimos encontrar), relembra o que usou recentemente com um único objectivo: inovar. A Helena Vaz Pereira, hairstylist, pediu umas ondas desconstruidas feitas a partir de uma risca ao lado, algo com textura e movimento, algum volume, meio diva anos 20 meio ‘este penteado levou cinco minutos a fazer”.  

Pele
Ver Bruna Marquezine sem maquilhagem é uma dura facada para nós, comuns mortais, que vivem à base de corretor de olheiras, mas vê-la com o look de maquilhagem terminado deu-nos vontade de apanhar uma daquelas gripes de última hora e faltar à gala. Aspecto luminoso, natural, com foco na boca, olhos ligeiramente rasgados, o retrato de uma menina mulher com cara de boneca foi aparecendo diante dos nossos olhos. O resultado foi conseguido pela maquilhadora Inês Aguiar, que nos deu um breve passo-a-passo ou, por outras palavras, uma réstia de esperança. Começa com a aplicação de uma base muito leve, misturada com hidratante, para não sobrecarregar a tez e dar luminosidade. Os olhos foram trabalhados para conseguir um smokey eye discreto em tons terra e com um brilho dourado, iluminados no canto interno com pigmento e delineados com lápis esbatido do meio para fora da zona da linha das pestanas. Para o contorno, blush e iluminador foram utilizados produtos em stick, com textura creme, na pele de Bruna, mantendo a cobertura mais opaca dos pós posta de parte. Os lábios polposos foram conseguidos através de lápis de tom nude e com um toque final de gloss por cima ("muito anos 2000", riu Bruna). Antes da maquilhagem, Bruna gosta de utilizar água termal, de fazer esfoliação e de aplicar máscaras hidratantes. “São divertidas e gostosas”, diz a eleita It Girl pelos GQ MotY 2018. 

Look
“Tenho a cabeça bem aberta e gosto de experimentar um pouco de tudo”, diz Bruna, e podemos passar das palavras aos atos aqui e agora porque a sua mala de viagem é basicamente a nossa wish list dos últimos meses, mas melhor (sim, ficámos de olho na carteira em leopardo). Sempre em busca de marcas novas e opções de estilo diferentes, como nos explica Rita Lazzarotti, a stylist que a acompanha há cinco meses e que tem no CV nomes como a Elle e a Glamour. “A Bruna só não usa nada com o qual não se identifique”, assegura Rita, que está ao mesmo tempo que fala connosco a tomar a decisão final sobre o outfit desta noite. Do armário saltam umas calças da marca nova-iorquina Area, um modelo preto que teria tudo para ser simples não fosse finalizado com uma mega chuva de cristais na zona dos tornozelos. Em Lisboa, encontraram o blazer que fez destas calças um conjunto possível e os sapatos Saint Laurent com a ponta prateada vieram só dizer o “yes to the suit” que faltava. Os brincos Alessandra Rich acompanham o mood das calças e descem até ao final do pescoço de Bruna, numa dança hipnotizante de brilhos que faz a aplicação Kirakira parecer #básica. Bruna Marquezine chegou chegando a Lisboa e em duas horas provou que “para despertar inveja alheia tem um dom”. Natural. 

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram

“Going to be wonderful” - ❤️@brumarquezine ? #goncalosilva

Uma publicação partilhada por Gonçalo Silva ?? (@goncaloasilva) a

Este website utiliza cookies. Saiba mais sobre a nossa política de cookies.   OK