Moda   Notícias  

ASOS diz não à caxemira, seda, mohair e penas

18 Jun 2018
By Rui Matos

Até janeiro de 2019, a plataforma de compras online promete banir estes tecidos do seu inventário.

Até janeiro de 2019, a plataforma de compras online promete banir estes tecidos do seu inventário. 

© ASOS
© ASOS

No seu portefólio, acarreta cerca de 850 etiquetas, incluindo a marca homónima de roupa e acessórios. É uma das lojas virtuais com mais entradas e, para acompanhar esta demanda de uma indústria mais consciente, decidiu banir tecidos de origem animal como a caxemira, a seda, o mohair e as penas. Anualmente, estas indústrias exploram um número alto de gansos, cabras e bichos-da-seda para que se consiga produzir estes têxteis. 

Com esta decisão, a ASOS junta-se a nomes como Topshop, H&M e Versace que já vetaram a crueldade animal na produção de roupa. “A PETA aplaude a decisão da ASOS”, comenta Yvonne Taylor, diretora de Projetos Corporativos da associação. “Em resposta às campanhas da PETA, os consumidores estão a mudar os hábitos de compras e a exigir aos criadores e aos pontos de venda para pararem de utilizar tecidos de origem animal.”, rematou. 

Rui Matos By Rui Matos

Relacionados


Opinião  

Ocupação: full-time mom

27 May 2024

Notícias  

Arte e Moda encontram-se na boutique Dior em Lisboa com uma exposição assinada por Joana Vasconcelos

27 May 2024

Notícias  

Westwing já está em Portugal

27 May 2024

Moda  

Chiaroscuro

24 May 2024